quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Os 10+ do Blog F1 Grand Prix: Os Dez Acidentes Mais Espetaculares da História - Esses ficaram de fora

Nossa lista com as maiores pancadas já vistas na Fórmula 1 chegou ao fim ontem, coroando a sensacional "carambola" do Grande Prêmio da Bélgica de 1998 com o primeiro lugar. Para quem não acompanhou a série inteira, o ranking final ficou assim:

10.Martin Brundle - Austrália/1996

É claro que a Fórmula 1 também testemunhou muitas outras batidas memoráveis ao longo de sua história. Citar todas elas é quase impossível, mas o Blog precisa listar algumas que não poderiam ficar sem menção. Sendo assim, vamos lá:

Hans Hermann - Grande Prêmio da Alemanha de 1959
Em 1959, o G.P. da Alemanha foi disputado no assustador circuito de Avus, formado por duas retas intermináveis ligadas por duas corridas inteiramente diferentes. A primeira - a Südschleife - era um grampo de baixa velocidade. Do outro lado, porém, havia a Nordschleife, um paredão de 40º de inclinação. Coisa de louco, mesmo. Foi lá que Hans Hermann sofreu este acidente pavoroso. Por milagre, o alemão saiu ileso.

Jo Bonnier - Grande Prêmio da Bélgica de 1966
Antes da corrida, a ameaça de chuva havia deixado todos os pilotos preocupados. Na hora da largada, fazia sol. Quando o pelotão chegou à Les Combes, porém, deparou-se com uma parede de água. Na hora, vários carros rodam. Entre eles, Bonnier. O sueco vai em direção a um penhasco, e só não cai porque o peso de seu motor consegue sustentá-lo na pista. A foto é inacreditável.

Múltiplo - Grande Prêmio da Inglaterra de 1975
Na verdade, foram vários acidentes que aconteceram ao mesmo tempo. No fim da reta Hangar de Silverstone, quase uma dezena de pilotos rodaram após sofrer aquaplaning. Os brasileiros José Carlos Pace e Wilson Fittipaldi foram alguns dos envolvidos. Por causa da forte chuva, a prova foi interrompida e a vitória ficou com outro brazuca: Emerson Fittipaldi. Seria a última vitória do bicampeão na Fórmula 1.

John Watson - Grande Prêmio da Itália de 1981
Saindo da segunda perna de Lesmos, em Monza, Watson coloca uma roda na grama e perde o controle de sua McLaren. O carro roda e bate com força no outro lado da pista, virando uma bola de fogo. Por sorte, Watson sai andando. Sua McLaren, porém, fica dividida em duas partes. Os destroços ficam no meio do circuito e alguns pilotos, como Mario Andretti e Michele Alboreto, precisam sair da pista para desviar.

Rene Arnoux - Grande Prêmio da Holanda de 1982
Num ano cheio de acidentes terríveis, Arnoux teve muita sorte em sair ileso da pancada que sofreu no G.P. da Holanda. Sua Renault teve uma falha de freios e o francês foi reto na famosa curva Tarzan, a primeira do circuito de Zandvoort. Arnoux sobiu a barreira de proteção e ficou numa posição insólita. Ao menos, porém, ele não se machucou.

Philippe Streiff e Jonathan Palmer - Grande Prêmio da Bélgica de 1987
A dupla da Tyrrell bateu com força na curva Eau Rouge de Spa-Francorchamps, logo no início do G.P. da Bélgica de 1987. Nenhum dos dois sofreu ferimentos, mas a corrida precisou ser interrompida. Na relargada, houve o famoso acidente entre Nigel Mansell e Ayrton Senna, que se tocaram e perderam muito tempo. Mais tarde, o inglês foi tirar satisfações e os dois quase saíram no tapa em pleno box.

Múltiplo - Grande Prêmio da Áustria de 1987
O G.P. da Áustria de 1987 entrou para a história por precisar de três largadas. Na primeira, os pilotos da Tyrrell - mais uma vez - bateram um com o outro e paralisaram a prova. O pior, porém, aconteceria na segunda tentativa. Nigel Mansell teve problemas de embreagem e saiu muito lento. Alguns carros não conseguiram desviar, o que gerou uma reação em cadeia . No fim, a pista terminou completamente bloqueada.

Maurício Gugelmim - Grande Prêmio da França de 1989
Na largada da prova de Paul Ricard, Gugelmim tinha em mente ganhar o máximo de posições na primeira curva depois que seu carro tornara-se subitamente rápido no warm-up. Mas o brasileiro acabou errando a regulagem dos freios e o resultado foi catastrófico. Ele perdeu o ponto de freiada para o grampo logo após a largada e atingiu dois carros ao mesmo tempo, decolando de forma espetacular.

Riccardo Patrese - Grande Prêmio de Portugal de 1992
No circuito do Estoril, um vôo absolutamente memorável. Colado em Gerhard Berger, Patrese resolve fazer a ultrapassagem no momento em que o austríaco vai para os boxes. Infelizmente, o italiano não percebe que Berger está tirando o pé e atinge em cheio a McLaren de seu adversário. Patrese decola e chega a ficar em posição quase vertical, antes de aterrisar com o carro destruído.

Michael Andretti e Gerhard Berger - Grande Prêmio do Brasil de 1993
Logo na largada do G.P. Brasil de 1993, Andretti e Berger se tocam e saem da pista. A McLaren do americano usa a Ferrari do austríaco como catapulta. Quando Andretti bate na barreira de proteção, seu carro levanta vôo. Com sorte, nenhum dos dois se machuca. A corrida de ambos, porém, está encerrada.

Múltiplo - Grande Prêmio da Alemanha de 1994
Mais uma vez, a cena do acidente é a largada. Dessa vez, Mika Hakkinen é tocado ao chegar na primeira curva e atravessa a pista, levando com ele vários outros. Ao mesmo tempo, uma batida no pelotão de trás encerra a prova de cinco ou seis pilotos. Saldo final: dez carros fora e suspensão de uma corrida para Hakkinen, apontado como culpado pela "carambola".

Jos Verstappen - Grande Prêmio da Bélgica de 1996
Esse acidente é dica do Pezzolo. Verstappen vinha no meio do pelotão no G.P. da Bélgica de 1996, quando bateu de forma violenta na veloz curva Stavelot. O carro acerta a barreira de pneus e voa. Depois da pancada, o holandês sai ileso. Sua Arrows, porém, fica completamente destruída.

Alexander Wurz - Grande Prêmio do Canadá de 1998
Outra batida múltipla que aconteceu numa largada. A cena é o circuito de Montreal, no G.P. do Canadá de 1998. Alexander Wurz é o principal protagonista da pancada. O austríaco envolve-se num toque com a Sauber de Jean Alesi e capota. Sua Benetton dá dois giros no ar antes de parar na zona de escape. A prova é interrompida e, na nova largada, Wurz consegue um bravo quarto lugar.

Múltiplo - Grande Prêmio dos Estados Unidos de 2006
Para terminar, faltava apenas a obra-prima que Juan Pablo Montoya aprontou na primeira curva do G.P. dos Estados Unidos do ano passado. O colombiano acerta seu companheiro de equipe Kimi Raikkonen, que roda e bate em Jenson Button. Por sua vez, o inglês toca em Nick Heidfeld. A BMW do alemão capota e fica destruída. Heidfeld consegue sair ileso.

É claro que, ao longo da trajetória da Fórmula 1, vários outros acidentes também ficaram marcados. Falar de todos eles, convenhamos, é uma tarefa praticamente impossível. Ao menos, a seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix conseguiu reuniu uma série de pancatas que ficaram na memória os fãs da velocidade. Acidente, realmente, espetaculares.

A partir de terça que vem, a seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix muda um pouco de formato. Agora, durante as próximas semanas, as listas fazem um balanço da temporada que acabou de terminar, como um review. Os rankings também vão ser mais dinâmicos: o assunto vai ser trocado a cada sete dias. Inaugurando essa nova fase da seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix, começamos com a lista dos Dez Melhores Pilotos da Temporada 2007.

E, na seqüência, ainda falaremos das Dez Maiores Bobagens de 2007, das Dez Notícias Mais Absurdas de 2007, entre outros. Espero que vocês gostem. Logo mais, o Blog volta com a quarta e penúltima parte da série especial "Os bastidores de Interlagos". E, até o fim do dia, comentários sobre as principais notícias do mundo da velocidade. Nos vemos por aí!

Crédito das fotos:
Jo Bonnier - www.gptotal.com.br
Inglaterra/1975 - www.youtube.com
Áustria/1987 - www.youtube.com
Alemanha/1994 - www.f1rejects.com
Verstappen - www.youtube.com
Estados Unidos/2006 - http://www.blogf1.co.uk/

13 comentários:

maurício disse...

cara sensacional esse post. As duas batidas no início são sensacionais!! Como o cara conseguiu ficar naquela posição na segunda foto?? Caramba...

Espero que voce não estrague a sessão com essa mudança que vc. vai fazer hein rs

Blog F1 Grand Prix disse...

Maurício,

Fique, tranqüilo, tenho certeza de que você vai gostar! De qualquer maneira, daqui a um mês a seção volta ao seu formato atual.

Grande abraço!

Gustavo

Guilherme (RJ) disse...

Vou tentar assistir todas essas que não entraram nos 10+.

Um aperitivo pra quem curte:

Hans Hermann - Grande Prêmio da Alemanha de 1958
http://www.youtube.com/watch?v=q5jMdaVl9GY
Nesse aqui, aparece sendo em 1959. Mas o acidente é o mesmo.

Grande Prêmio da Inglaterra de 1975
http://www.youtube.com/watch?v=h9mXWqLjGd8

Abraços e Parabéns pela Seção 10+.

Pezzolo disse...

posso dar uma sugestão?
porque vc não coloca só os " indicados" do top ten e abre pros blogueiros votarem?

alex disse...

Muito boa a lista, agora o melhor piloto do ano vai ser o Kimmi mesmo???

Blog F1 Grand Prix disse...

Guilherme,

Erro meu, o acidente foi em 1959 mesmo. Obrigado pelos vídeos, foi colocá-los assim que o servidor do youtube voltar a funcionar por aqui!

Pezzolo,

Até pensei nisso, mas acho que estragaria um pouco a graça. O legal é a expectativa, é não saber quais foram as minhas escolhas. De qualquer maneira, valeu pela mensagem!

Alex,

Duas palavras apenas: Não necessariamente...

Grande abraço a todos!

Leandro disse...

Muito boa essa lista, aproveitei ateh pra ver alguns desses acidentes no youtube, a lista deve ser os 20+, especialmente pra essa ocasião...destaque pra Inglaterra-75, onde tem a linda Copersucar, q naum corria nada mas foi um dos carros mais bonitos da F-1.
Muito boa tb o do Gugelmin, mais pela história do capacete e a superstição q ele tinha com ele q o proprio acidente em si, q pelo menos serviu pra imortalizar o nome dele na F-1, rs
Ateh!

Rio Kart disse...

Haja youtube pra ver isso tudo agora!! A foto do segundo é impressionante, aliás, todos são impressionantes.

Mansell 87... era sempre aquela expectativa na largada pq não custava nada p/ o cara da frente não largar, ficar parado e servir de obstáculo p/ quem vinha de trás. 87 eu não lembro, lógico.

Gustavo, parabéns por mais essa lista! Já tem um mês de novas listas prontas, isso também é impressioante.

Melhor piloto do ano?? hmmm... Lewis.

Abraço.

Worstlap disse...

Fala, Gustavo!

Eu apostava que dois deles não faltariam nessa lista -e acho que quebrei a cara. =OP

Foram os acidentes das BAR, na classificação para o GP da Bélgica de 1999. O Zonta e o Villeneuve sairam rodando sem controle da velha Eau Rouge.

http://www.youtube.com/watch?v=S9du_92gzvc


Abraço,
Kohara

Blog F1 Grand Prix disse...

Kohara,

Esses dois acidentes não foram esquecidos por mim não. Mas eu tive que cortá-los porque já tinha muitos das décadas de 80 e 90. De qualquer forma, as pancadas de Zonta e Villeneuve foram realmente memoráveis!

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Denver disse...

Faltou Robert Kubica no Canadá em 2007. Foi assustador.

Fleetmaster disse...

Eu sinceramente achei que faltou o acidente que matou o Gilles Velleneuve. O carro rodando em pleno ar foi impressionante.

Blog F1 Grand Prix disse...

Denver,

O acidente de Robert Kubica entrou na lista principal, levando o quarto lugar.

Fleetmaster,

Usei como critério não incluir acidentes em que pilotos, bandeirinhas ou torcedores tenham se machucado. Por causa disso, pancadas como Zanardi (Spa/1993), Villeneuve x Ralf (Austrália/2000) e essa do Gilles não entraram.

Grande abraço a todos!

Gustavo Coelho