segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Os bastidores de Interlagos - Parte I

Começamos, hoje, o primeiro post da série especial sobre o fim de semana do Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos. Até a próxima sexta, o Blog F1 Grand Prix apresenta cenas dos bastidores e da preparação da corrida, com fotos feitas "in loco" pelo escriba que vos fala. Vamos lá:

Um dos momentos de maior emoção é, sem dúvida alguma, a chegada ao autódromo. A Avenida Interlagos parece interminável até para "veteranos", como eu. Finalmente - depois de passar por vários sinais de trânsito com ambulantes vendendo bonés da Ferrari - você percebe que está perto quando avista o suntuoso camarote da Toyota. É hora de saltar do taxi e fazer as primeiras fotos:


Mesmo para quem nunca foi, placas gigantescas tratam de mostrar o caminho. Enquanto você caminha aqueles magníficos últimos metros antes de chegar à entrada, ambulantes e cambistas surgem de todos os lados. Um mulher, tentando vender capa de chuva, recebeu uma educada recusa da minha parte. Ela insistiu. Eu voltei a dizer que não precisava. Aí ela mandou: "Como você sabe? De repentemente ainda chove hoje!!!":


Com vários espertinhos à volta, é melhor tomar o máximo de cuidado com o precioso ingresso. Por isso, eu só costumo tirá-lo da carteira quando já passei pela revista dos policiais. Por fim, você entra naquela pequena filinha, a última antes que colocar os pés dentro do Autódromo José Carlos Pace. Ao colocar a entrada dentro da catraca, vem aquele momento de profundo suspense. Então, acende a luz verdinha e você está liberado. Interlagos, aqui estou!


Lembram-se das dicas úteis para quem vai à corrida? Pois é, logo depois de garantir um espaço na arquibancada - de preferência, com vista para o telão - é hora de sair para se abastecer de tickets para todo o fim de semana. Vem o primeiro baque. A tabela de preços é impiedosa: não existe nada a menos de três reais. E, se comprar, não teve devolução depois:


Tickets na mão, lugar na arquibancada garantido... o que fazer depois? Ir às compras nos stands das equipes? Ainda não. Primeiro, é bom dar uma passada no malfadado banheiro químico, antes que ele vire uma grande poça de m****. Mulheres, aproveitem: os homens ainda não invadiram o lado de vocês! Neste ano, ao menos, alguém teve a idéia de colocar as cabines em formato de "U". Fila, dessa vez, não teve:


Os stands serão o tema do post de amanhã. Portanto, antes de mudar de tema, vale conferir as famosas revistinhas distribuídas todo ano na porta de Interlagos. Nesta oportunidade, a tradicional "Pole Position", que já chega à sua 22ª edição, teve como concorrente um pequeno guia patrocinado por Shell e Stock Car. De qualquer forma, após nove horas somadas na arquibancada, deu tempo de sobra para ler e reler cada uma das publicações:


Por hoje, a série "Os bastidores de Interlagos" fica por aqui. Amanhã, o Blog apresenta os stands das equipes, que viveram lotados. Além disso, esta terça tem a volta da seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix, apresentando o número dois da lista dos Dez Acidentes Mais Espetaculares da Históira. E, para terminar, o tradicional post com o resumo das principais notícias do dia. Nos vemos por aí!

12 comentários:

alex disse...

faaaaala gustavo!! Foi irado o GP né??? Eu tava no setor G, vou ver se te mando algumas fotos depois. Mto foda a corrida hein!! Vi o Hamilton saindo da pista na minha frente!!!!! Ano que vem estou lá de novo , com certeza. Aliás, ótima a dica de ir de ônibus, viu o que aconteceu em congonhas??? Ainda bem que eu fiz que nem voce mandou!!

Blog F1 Grand Prix disse...

Alex,

Pois é, tive um amigo que voltou de avião e só conseguiu sair de São Paulo por volta das 5 de madrugada. Eu posso até ter chegado depois, mas não sofri quase nada. A viagem de ônibus foi mais longa mas bem mais agradável, não é mesmo?

Grande abraço!

Gustavo

Felipe Maciel disse...

Que bom que você tirou várias fotos pra gente. Manda ver!

Abs

nelson disse...

Legal. Um dia eu tomo coragem e vou a algum gp, eu acho.

Ah, e não tem nada igual a viajar de ônibus, sábia escolha (não falo isso por causa do caos aéreo, que fique bem claro).

Abraços.

Blog F1 Grand Prix disse...

Nelson,

Neste ano, viajar de ônibus foi um ótimo negócio! Como eu imaginei, o aeroporto de Congonhas virou um caos logo após a corrida...

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Pezzolo disse...

reclamou dos preços? lá no setor r, vc ganhava um vale de 40 reais pra gastar no dia. mas a cerveja era Rs5,00 e o lanche, r$ 15,00. vou postar lá no meu blog.

Pezzolo disse...

http://br.youtube.com/watch?v=k3Ot5E5o-rQ

mais um pra sua lista de grandes acidentes- verstappen spa 1996

Rio Kart disse...

Eu ficaria no Hot Dog pela relação custo benefício. Mas com 9 horas de espera teria que detonar alguns...

Sobre a viagem de ônibus até SP, eu acho a viagem tão tranquila que eu nem penso em avião. A dica é essa mesmo, sem dúvida!! Se der pra ir de carro com uns amigos, melhor! Aliás, ano que vem é isso que vou fazer no GP Brasil, seja com cambista ou não.

GP Food 2007...hehe. Vale um ranking dos 10+ aí também.

Abração.

TriploA disse...

Caro Gustavo, eu mesmo critiquei vc por ter dito que o Massa não ajudou o Kimi. Depois você corrigiu a informação, bom vejamos o lap chart mais uma vez.

volta 51, 1min34s276: Massa faz o segundo pit

volta 52, 1min12s965: Massa faz sua sexta melhor volta na corrida

volta 53, 1min12s987: Kimi nos boxes, Massa faz sua oitava melhor volta

volta 54, 1min15s037: volta 2s050 mais lenta que a anterior

Pois bem, quando Kimi entrou nos boxes ele fechou a volta 53 abrindo a volta 54, neste momento Felipe Massa fecha a volta 53 e Kimi vem saindo dos boxes. A volta 54 que Felipe faz 1,15 é quando ele já está atrás do Kimi e eles fecham a volta 54.

Ou seja, você estava certíssimo, Kimi Raikkonen andou mais e devido ao erro do Felipe na volta 44, encostou nele e depois andou forte para sair na frente.

Kimi foi campeão andando forte mesmo e isto explica o porque da cara fechada, sem motivos, do Felipe. Perdeu na pista. Depois do segundo pit, as ordens são as mesmas em todas as corridas, "tragam os brinquedos para casa"

Blog F1 Grand Prix disse...

Triplo A,

Analisando com calma os dados do lap chart e tudo o que você comentou, ainda acho que o Massa facilitou um pouco a ultrapassagem do Raikkonen. Não foi nada escandaloso. Mas, em condições normais, acho que o brasileiro venceria a prova...

Grande abraço!

Gustavo

Guilherme (RJ) disse...

A Ferrari favoreceu o Kimi na estratégia, mas o Kimi teve méritos em andar sempre junto ao Massa durante toda a corrida.

1) Foi arrojado na largada, enquanto o Massa se preocupou em se defender do Hamilton.
2) O Massa não lhe cedeu a posição, mesmo andando colado nas primeiras voltas.
3) Não cometeu erros que pudessem ter lhe tirado da prova.
4) Deu 2, vou repetir, DUAS voltas rápidas após o pitstop do Massa, quando o normal seria dar apenas UMA.
5) A Ferrari trabalhou rápido nos 4 pits, não favorecendo nenhum piloto.
6) No 2º pit do Kimi, se o Massa não alivia o pé, os dois poderiam bater.

Foi isso que a Ferrari e o Kimi agradeceram ao Felipe. Ao 2º lugar. Pois se o Kimi ganhasse e o Felipe não chegasse em 2º, o título iria para Alonso ou Hamilton.

De qualquer forma a Ferrari fez o que tinha que ser feito, ou não seria a Ferrari.

Abraços!

Blog F1 Grand Prix disse...

Guilherme,

Seu comentário é perfeito! Foi exatamente esse o pensamento da Ferrari.

Grande abraço!