sábado, 27 de outubro de 2007

Toyota ainda não desistiu de Alonso

Alguém aí achou que a novela "Para onde vai Fernando Alonso?" já estava acabando? Muito pelo contrário. Neste sábado, uma equipe que parecia ter desistido da contratação do espanhol voltou à disputa: a Toyota. Segundo o diário Marca, o time nipônico teria oferecido um cheque em branco para Alonso, que estaria cada vez mais perto de deixar a McLaren.

Pelo visto, a ofensiva da Toyota não é papo furado não. Mesmo assim, a chance de Alonso acertar com a equipe japonesa ainda não aparece como a mais provável, por enquanto. Embora a Toyota sinalize com o status de primeiro piloto e todas as regalias que Alonso tanto desejava ter na McLaren, o bicampeão continua está mais perto da Renault.

Durante o fim de semana do Grande Prêmio do Brasil, o chefão da equipe francesa, Flavio Briatore, teria se reunido com um magnata das telecomunicações latino-americanas. O objetivo: buscar apoio financeiro para viabilizar a contratação de Alonso. A informação, só para constar, também é do Marca.

Até agora, falta capital para a Renault fechar com o espanhol. Além disso, há outro impasse: o tempo de duração do contrato. Enquanto a equipe francesa deseja um acordo válido por três temporadas, Alonso quer ter a opção de ficar livre já em 2009. São apenas rumores, mas fala-se que o sonho do bicampeão é uma transferência, hoje quase impossível de imaginar, para a Ferrari.

O fim da novela sobre o futuro de Alonso ainda parece estar longe. Em sete dias, ao menos, uma pergunta deve ser respondida: "Afinal, o espanhol continua ou não na McLaren?". De acordo com o jornal As, Alonso tem uma reunião marcada com Ron Dennis para a próxima semana. No encontro, os dois vão discutir as exigências e o futuro do bicampeão.

Não é segredo para ninguém que Alonso deseja ser tratado como piloto principal na McLaren. E isso - considerando o desempenho de Lewis Hamilton e o prestígio que o inglês tem no time prateado - é praticamente impossível. Ainda é cedo para saber por qual equipe Alonso estará correndo em 2008.

Uma conclusão, porém, já parece clara: na McLaren, ele não fica.


A informação vem da revista Formula Money: em 2006, a Super Aguri acumulou um prejuízo de 9 milhões de dólares. Naquela que foi sua temporada de estréia na Fórmula 1, a pequena equipe japonesa arrecadou apenas US$ 5 mi em patrocínios, conseguindo-se manter na categoria apenas graças ao apoio da "matriz" Honda.

Um ano depois, a Super Aguri cresceu e terminou o campeonato de 2007 em nono lugar entre os construtores, marcando quatro heróicos pontinhos no total. Até agora, portanto, a escuderia japonesa vai salvando-se do ciclo imperdoável da Fórmula 1: equipe que anda nas últimas colocações acaba sempre falindo ou trocando de proprietário. Mais cedo ou mais tarde.

O apoio da Honda impediu que a Super Aguri seguisse por esse caminho. Em meados da temporada recém-encerrada, porém, chegou-se a cogitar a venda do time de Aguri Suzuki a um empresário espanhol, Alejandro Agag. As conversas terminaram não evoluindo, e o assunto morreu depois que a Super Aguri garantiu uma injeção financeria na parte final do campeonato.

Mesmo assim, a Fórmula 1 não conseguiu terminar o ano sem que uma equipe mudasse de mãos. Há um mês, a lanterna Spyker anunciou sua venda para um magnata indiano, e agora vai se chamar Force India F1. A lógica continua valendo: por mais que os dirigentes da FIA tentem cortar custos para proteger as equipes independentes, o esforço nunca acaba recompensado.

O nível de competitividade da Fórmula 1, simplesmente, não deixa.


Cingapura fechou contrato com a Fórmula 1 e vai passar a sediar um Grande Prêmio noturno a partir da próxima temporada. O circuito - desenhado nas ruas da zona portuária da cidade-estado - tem tudo para ser um das mais espetaculares da história. Seria o suficiente para as autoridades locais ficarem satisfeitas? Nada disso.

No fim da última semana, o governo de Cingapura anunciou planos para a construção de um novo autódromo na região de Changi, financiado totalmente pela iniciativa privada. A pista deve começar a ser erguida em maio do ano que vem, para ficar pronta em 2009 ou 2010. As informações são do site f1-live.com.

O objetivo principal é impulsionar o crescimento da indústria automobilística, que tem um futuro promissor no pequeno país. Embora seja uma nação de apenas 704 quilômetros quadrados de extensão, Cingapura é um mercado de respeito. O número de fã-clubes de automóveis, por exemplo, já ultrapassa 100, com alguns deles chegando a ter 5000 membros.

Vamos ser honestos: é praticamente impossível não sentir uma pitada de inveja do trabalho que está sendo feito em Cingapura. Mesmo sem ter a menor tradição no esporte a motor, o país caminha para se transformar num centro do automobilismo asiático. Com o tempo, pode tornar-se até referência mundial.

Infelizmente, a comparação com o Brasil é covardia...


Com a temporada da Fórmula 1 encerrada, é hora de pescar na Internet os melhores vídeos com os highlights do campeonato. O vídeo a seguir foi preparado pela ITV, emissora que detém os direitos de transmissão para o Reino Unido. Vale a pena conferir o belo trabalho de edição:



Neste domingo, o Blog volta comentando as atividades do Mundial de Rally, da Nascar e da Stock Car nas diferentes edições do Weekend Update. Até amanhã!

Crédito das fotos:

6 comentários:

maurício disse...

Alonso vai pra Renautl em 2008, esse é o meu palpite que eu já dei aqui várias vezes

O mais impressionante do post é sobre Cingapura. Impressionante como esse pessoal de lá não se cansa!! Um novo autódromo, agora??? E o nosso brasilzinho, coitado, só consegue construir pista no RS pra sediar WTCC!!! Qui triste!!!!

caio disse...

muito massa o vídeo!

Rio Kart disse...

Você andou mudando o seu perfil. Só agora vi que você estuda na PUC! É um filho da PUC, como se costuma dizer.

Estudo lá também, aliás, tenho um irmão que é seu companheiro de Ala Kennedy. Mario Cascardo... como toda a galera de comunicação se conhece não é difícil de vocês já terem se esbarrado.

Os vídeos de review da temporada estão mesmo pipocando. Esse é muito bem feito, muito bem editado, como você, com muito mais know how que eu, observou.

Melhor não contar os meses que ainda faltam pra isso tudo recomeçar.

Forte abraço!

Blog F1 Grand Prix disse...

Fábio,

Se bobear a gente também já se esbarrou alguma vez e nem sabia, hein?? Eu mudei meu perfil há algumas semanas, quando notei que não havia mencionado a PUC.

Como eu estou no segundo período, ainda não conheço a galera inteira de comunicação. Mas não duvido que eu já tenha encontrado com o seu irmão.

Você faz direito na PUC, Fábio?

Grande abraço!

Gustavo Coelho

marcos disse...

Esses caras de Singapura são sinistros rsrsrs. Muito bom o vídeo, nos próximos dias devem aparecer vários que nem esse, inclusive alguns feitos por usuários. Se achar um que gostei te passo!

Marcos Antônio Filho disse...

Acredito que o Alonso vá para o Renault,mas um amigo meu comentou que ele poderia ir pra Toyota não pelo o dinheiro,mas sim erguer uma equipe a sua volta,assim como o Schumacher fez na Ferrari.Mas ainda acredito que o bom filho a casa torna e Briatore o está esperando de braços abertos.

Sobre Cingapura,Eles tem muita grana e se eles querem investir em automobilismo,ótimo.Vi o traçado do circuito de rua e não achei muito bom não,é truncado como o Mônaco e sendo a noite,ultrapassagem zero.

Video muito bom edição perfeita.Postei um video no meu blog sobre o resumo da temporada,a edição é mais "nervosa", tembém é bem legal.

Abraços