domingo, 21 de outubro de 2007

Análise do Grande Prêmio - Brasil/Interlagos (21/10/2007)

Análise dos pilotos:

Kimi Raikkonen
Já estava mesmo na hora do "homem de gelo" desencantar. Em Interlagos, foi absolutamente perfeito e - quem diria! - contou com a sorte para levantar o troféu de campeão.
Nota final: 10

Felipe Massa
Edit: De fato, tirou o pé para deixar Raikkonen na liderança. Quando fiz a análise anterior, eu não havia tido acesso aos dados dos tempos de volta, e achei que Massa havia perdido a posição na pista. Agora, já posso dizer com segurança que houve, sim, um pouco de jogo de equipe. Obrigado a todos que me criticaram, vocês estavam certos! Por tudo o que fez - incluindo a pole e o providencial bloqueio a Hamilton na largada - Massa também merece seu 10.
Nota final: 10

Fernando Alonso
Discreto e pouco combativo, nem parecia disputar a final de um campeonato. Só apareceu na largada, quando induziu Hamilton a errar na Descida do Lago.
Nota final: 6

Nico Rosberg
Excelente prova. Derrotou os dois pilotos da BMW em batalha direta, com um carro inferior. Deve continuar na Williams em 2008, mas merece muito mais.
Nota final: 9

Robert Kubica
Mostrou raça ao defender a quarta posição de Rosberg no finzinho. Mas teve problema de pneus e caiu de rendimento. De qualquer forma, ainda superou Heidfeld.
Nota final: 7

Nick Heidfeld
Perdeu a disputa com Kubica ao longo de todo o fim de semana. Terminou em sexto lugar, apesar de ter feito uma corrida apenas mediana.
Nota final: 6

Lewis Hamilton
Perdeu o título à la Mansell em 1986. Ou seja, tinha o campeonato em suas mãos, mas deixou escapar. Apesar da fantástica performance em seu ano de estréia, ficou sem ter o que comemorar.
Nota final: 4

Jarno Trulli
Pontuou pela primeira vez desde o Grande Prêmio dos Estados Unidos, em julho. Fez boa prova, considerando as limitações do carro, e foi até o seu limite.
Nota final: 7

David Coulthard
Batido por Webber uma vez mais, ainda chegou a rodar no "s" do Senna. Chegou perto da zona de pontuação, mas não foi muito bem.
Nota final: 5

Kazuki Nakajima
Estréia, digamos, ao nível japonês. Fez a bobagem que todos esperavam ao atropelar vários mecânicos no seu primeiro pit stop. É rápido, mas precisa amadurecer.
Nota final: 5

Ralf Schumacher
Terá sido o fim da linha para o menos ilustre dos Schumachers? Em Interlagos, mostrou porque até a Toyota perdeu a paciência com ele. Lento demais, nem foi notado na pista.
Nota final: 3

Takuma Sato
Desempenho digno. Não se envolveu em acidentes e levou o carro até o fim, sem maiores chances de conseguir um resultado de destaque.
Nota final: 5

Vitantonio Liuzzi
Bateu na primeira volta e perdeu muito tempo. Apesar de ter sido superado por Vettel mais uma vez, é alguém que não deveria ser esquecido pela Fórmula 1.
Nota final: 4

Anthony Davidson
Terminou seu primeiro ano completo na Fórmula 1 sem pontos. De fato, talvez tenha sido o piloto menos notável da temporada. No G.P. Brasil, foi o último dos que chegaram ao fim.
Nota final: 3

Adrian Sutil
Após pontuar em Fuji, fez uma péssima prova em Xangai. Em Interlagos, voltou a se apresentar mal. Tocou-se com Davidson e seria o lanterna se não tivesse quebrado.
Nota final: 3

Rubens Barrichello
Quebrou o motor quando já parecia sem chances de marcar um pontinho. Fecha a temporada de 2007 zerado, mas ainda vai ter outra oportunidade em 2008.
Nota final: 5

Heikki Kovalainen
Abriu e terminou muito mal sua temporada. Apenas o 17º na classificação, voltou a decepcionar na corrida, ao destruir o carro na Curva do Sol.
Nota final: 2

Sebastian Vettel
Poderia até fechar a prova nos pontos, mas teve um problema mecânico quando era o nono. Olho no garoto. Em 2008, seu novo companheiro, Sebastien Bourdais, que se cuide...
Nota final: 7

Jenson Button
Fim de ano discreto. Vinha no bolo, longe dos pontos mas distante da rabeira, quando teve um problema mecânico qualquer e abandonou.
Nota final: 4

Mark Webber
Mais uma vez, quebrou a Red Bull errada. O australiano era o quinto - com ótimas chances de pontuar - mas seu carro não resistiu. Uma pena. Faltou sorte para Webber em 2007.
Nota final: 7

Sakon Yamamoto
Encheu Fisichella logo na segunda volta, levantando vôo de maneira graciosa. Não é tão ruim quanto dizem. De qualquer forma, não merece um lugar na Fórmula 1.
Nota final: 2

Giancarlo Fisichella
Foi apenas razoável na classificação. Logo no início da prova, perdeu tempo e acabou acertado por Yamamoto. Provavelmente, fez sua última prova pela Renault.
Nota final: 2

Os melhores: Kimi Raikkonen, Felipe Massa e Nico Rosberg
Os piores: Giancarlo Fisichella, Sakon Yamamoto e Heikki Kovalainen

Análise das equipes:

Ferrari
Fim de semana perfeito, com dobradinha e título. Os tiffosi não têm do que reclamar. Agora, é só comemoração pelos lados de Maranello.
Cotação: *****

McLaren
Um castigo justo depois de todos os acontecimentos extra-pista da atual temporada? Difícil de dizer. Certo, mesmo, é que perdeu um título ganho e ficou com as mãos abanando.
Cotação: *

BMW
Pontuou com os dois carros, mas não fez nada sensacional. Após o pulo de 2007, deve se concentrar em vencer pela primeira vez na próxima temporada.
Cotação: ***

Renault
A pior equipe do fim de semana. Kovalainen e Fisichella tiveram desempenhos desastrosos. Caiu muito de rendimento nas últimas corridas do campeonato.
Cotação: *

Williams
Méritos para Rosberg, que levou o carro da equipe a um excepcional quarto. Nakajima pecou pela inexperiência, mas ainda tem espaço para evolução.
Cotação: ***

Red Bull
Quebra sempre com o carro errado. Em Interlagos, Webber tinha ótimos chances de pontuar, mas seu carro não resistiu. Coulthard continuou e foi só nono.
Cotação: **

Toyota
Fez um pontinho, com Trulli. Mesmo assim, termina de forma discreta uma temporada que foi bastante decepcionante. Precisa melhorar, com urgência, em 2008.
Cotação: **

Toro Rosso
Vettel poderia ter chegado nos pontos, mas quebrou. Liuzzi atrasou-se no início, após se envolver num acidente. Fim de semana sem nada de especial.
Cotação: **

Honda
Duas falhas mecânicas na última prova do campeonato, para coroar uma temporada simplesmente horrorosa. De bom, só uma constatação: no ano que vem, ao menos, não tem como piorar...
Cotação: *

Super Aguri
Seus pilotos lutam com um modelo que não tem muito o que oferecer. Agora, é abaixar a cabeça para melhorar em 2008. Potencial, a equipe até tem.
Cotação: *

Spyker
O carro é muito ruim. Após terminar 2007 sem ser muito notada, vai passar por uma total maquiagem para a próxima temporada. Vem aí o Force India F1.
Cotação: *

A melhor: Ferrari
A pior: Renault

Análise da corrida:

O Grande Prêmio do Brasil foi uma autêntica final de campeonato. O título manteve-se indefinido até o fim, mas a batalha dos protagonistas não foram a única animação para os torcedores. A prova teve várias disputas por posição - com destaque para Rosberg x Kubica - alguns acidentes e o lance de azar de Hamilton, que mudou a história da temporada.
Nível final: Ótimo

O melhor momento da prova: A sensacional batalha entre Nico Rosberg e Robert Kubica, nas últimas voltas, pelo quarto lugar. Não foi tão importante quanto o problema eletrônico de Lewis Hamilton, mas foi bem mais espetacular.

Análise do campeonato:

Sem dúvida alguma, o melhor campeonato dos últimos vinte anos. Apesar de todos os acontecimentos extra-pista, a disputa pelo título foi absolutamente sensacional. No fim, fez-se "justiça". Raikkonen levou seu primeiro troféu de campeão e evitou que Hamilton e Alonso ficassem com a glória, que seria eternamente contestada.
Nível final: Excelente

Em ascensão: Kimi Raikkonen, Nico Rosberg e Jarno Trulli
Em declínio: Lewis Hamilton, Fernando Alonso e Giancarlo Fisichella

Nesta segunda, o Blog volta com a seção Weekend Update e, mais tarde, com o primeiro post especial sobre os bastidores de Interlagos. Isso sem falar, é claro, no resumo das principais notícias do dia. Retorno ao Rio de Janeiro de ônibus, em viagem que deve começar às 9 da manhã. Por causa disso, as atualizações só começam na parte da tarde. Até amanhã!

16 comentários:

alan disse...

deu nove pro massa? Eu acho que ele merecia bem menos. Mesmo assim gostei da maioria. A McLarne merece o mínimo mesmo.

Rio Kart disse...

Tem que justificar os 4 pontos do Hamilton... um a um! hehe

A noite, parece, vai ser agitada.

Boa viagem!

Anônimo disse...

Olá, seu comentário sobre o Massa foi equivocada. Veja o lap chart e confira, ele parou 3 voltas mais cedo e andou na última em 1.15

Se você acredita mesmo que a Ferrari não fez a troca de posições, tu é muito ingênuo e precisa conhecer mais da F1 in loco.

Ou tu acha que a Ferrari iria deixar o título para a Mclaren assim, de graça.

Leandro disse...

Eu discordo da sua justificativa do Massa, acho q teve jogo de equipe sim, tive a impressoa de q na entrada da reta após o S do Senna ele naum botou o pé embaixo; na verdade, achei q o jogo de equipe começou desde q o Massa fechou o Hamilton na largada e ajudou o Raikkonen a ultrapassá-lo.
E o Nakajima, apesar do strike, terminou bem a corrida, pra posição q ele largou e pra primeira corrida tah bom.

Maragato disse...

Guga,

Sensacional a cobertura do blog...

estou mto ancioso pelos post dos bastidores...

como bom Ferrarista, estava torcendo pelo Raikkonen, mas achava que quem levava essa era o Hamilton...

Qto a corrida, a do ano passado ainda acho que foi a melhor, com o Schumacher dando o show que deu!

o Alonso "chorão" agora vai pegar a chupeta dele e ir chorar na casa da vovózinha... hhahahhaha

http://img522.imageshack.us/my.php?image=alonsochoraoxi7.jpg

Acompanhei tb a Nascar hj, deu Jimmie Jhonson, mais uma vez em Martinsville. Pena que o Bandsportes "comeu" umas 300 voltas iniciais da corrida, mas mesmo assim deu para ver o trabalho dos pilotos no travado oval de 1/2 milha.

Bom regresso ao RJ.

[]'s

nelson disse...

Corrida boa, na minha opinião, a primeira do ano legal sem safety car ou chuva...

4 pontos para o Hamilton... demais.

Impressão minha ou a BMW teve uma queda nesse fim de temporada? (Estariam os alemães investindo tudo no carro de 2008?)

A Honda não tem como piorar? Sei não... eles ainda andam na frente da Spyker...

Choveu fraco há pouco por aqui... ainda bem que não foi na hora da prova, já que terminou dum jeito que eu queria.

Nakajima parece bom, mas não pode atropelar mecânicos!

Claro que na Ferrari estava tudo combinado, mas se soltassem os dois para brigar pela vitória, Kimi teria lá suas chances.

Espero que tenha sido agradável a estada em São Paulo.

Abraço.

Anônimo disse...

Fica a duvida,será que Hamilton meteu o dedão no botão neutro?

Vitor disse...

Fala Gustavo, beleza cara? De fato, foi uma corrida empolgante e que fechou bem uma temporada emocionante e polêmica como há muito tempo não se via.

Sei que atribuir notas para pilotos e dar opiniões sobre Fórmula 1 são como falar sobre futebol ou política, ou seja, nunca chegaremos a um consenso. Concordo com grande parte de suas colocações, embora acredite que houve, sim, jogo de equipe na Ferrari. Mas convenhamos: diante da situação, foi uma atitude perfeitamente normal e adequada, afinal Kimi tinha chances reais de levar o caneco. Quem reclama da equipe e defende Massa é porque deixa se levar pelo "lado torcedor" e esquece que os erros - da equipe e especialmente do próprio Felipe - é que o impediram de entrar na briga pelo título.

Nico Rosberg teve uma exibição de gala, assim como Kubica. Parece até que o polonês se tornou ainda mais destemido após o acidente em junho! Para mim, além do polaco narigudo, destaque para Vettel, que tira leite de pedra com o carro da Toro, que no passado já foi uma Minardi.

Falei demais já!

Abraço e parabéns pelo blog!

Anônimo disse...

Erro do Massa? Até o Todt e o Raikkonen reconheceram que ele ajudou a equipe.
Seu blog é bom mas você precisa cuidar para não entrar pra turma da malhação. O Massa chegou em segundo porque quis.

Guilherme (RJ) disse...

Não tem como negar que o Kimi foi perfeito nas últimas 4 provas.

A Ferrari não fez “O jogo de equipe”, mas ela permitiu que isso pudesse acontecer durante o GP Brasil, dando aos seus pilotos carros excelentes e iguais.

A melhor tática da Ferrari foi manter o Massa motivado para ganhar a prova. Imagina se ele não faz a pole? O Hamilton largaria na frente e as chances de vitória da Ferrari diminuiriam.

Jogo de Equipe seria o Kimi ultrapassar o Massa logo no início e o Massa segurar o Alonso ou o Hamilton, enquanto o Kimi dispararia na frente, mantendo a dobradinha, o que não seria suficiente para dar o título ao Kimi.

Nota 4 pro Hamilton está de bom tamanho. Apesar dos erros grosseiros, fez uma boa corrida de recuperação.

PS: Já vejo com bons olhos o Nelsinho Piquet na Williams, provavelmente no lugar do Niko que deve ir para a McLaren. O carro tende a melhorar, o Nelsinho tem potencial e o Nakagima, depois da ‘barbeirada’ no pitstop, seria o 2º piloto.

Abraços e Parabéns pelas notícias de Interlagos!

Jean disse...

Gustavo,
Discordo de vc qto ao Massa. Pois fez sim o jogo da equipe e isso ficou claro qdo andou quase 2 segundos mais lento na volta q o Kimi foi pro pit stop.
Como já disse antes torcia pro Hamilton ser campeao (foi ridiculo ver o Galvão chama-lo de fraco mental por cometer os erros neste fim de temporada, e o Massa ao pssar com Safety Car e avançar luz vermelha é o que?). Torci pro ingles mais por antipatia ao Alonso e tb por querer novidades na F1. Mas confesso q tb torci em vão pela punição destes pilotos com a perda perda de pontos ou suspensão por 2 corridas no caso da espionagem...
Não temos como não achar justo o titulo do Kimi, apesar de achar q ele não contribiu em nada com o esporte no q se relaciona emoção.
O Massa não passará disto! Piloto escudeiro!
Que 2008 nos traga mais emoção e um piloto brasileiro de ponta... quem sabe o Nelsinho (apesar de ser um xarope)?

Net Esportes disse...

Eu não acredito que você acha que realmente não teve jogo de equipe, por mais que o Massa tenha dado aquela escapada e se foi uma simulação de erro ou não, NÃO TEM COMO A FERRARI evitar a troca de posições, a Ferrari foi prejudicada pela tal espionagem da McLaren - JAMAIS IAM DEIXAR O TÍTULO para o Alonso e para a McLaren - JAMAIS EU DAR DE BANDEIJA tendo a chance de serem campeões de maneira tão simples...... e outra coisa, pra que 2 pilotos em cada equipe se supostamente não pode fazer jogos de equipe..... a época do Schumacher e Rubinho era algo descarado e no começo da temporada mas agora FOI ALGO INEVITÁVEL - se NÃO fizesse era muita burrice.....

Blog F1 Grand Prix disse...

Sobre a nota do Massa:

Sinceramente, quando vi a corrida, tive a nítida impressão de que o Massa havia perdido tempo na pista. Mas se vocês afirmam que ele realmente tirou o pé, eu acredito. Como não vi a transmissão, não fiquei sabendo dos tempos de volta antes dos pits. Vendo ao vivo, pareceu uma disputa normal.

Obrigado por todas as críticas: elas são sempre bem-vindas. Podem deixar que eu vou falar sobre o assunto neste próximo post.

Grande abraço a todos!

Gustavo

aurélio disse...

fiquei decepcionado com seu primeiro comentário sobre o massa e nem comentei. Agora vi que vc. corrijiu e venho aqui te parabeniza. Ainda bem que vc. voltou atrás, é assim que deve ser feito quando há erros.
Um abraço.

Anônimo disse...

Como lhe disse antes, o seu blog é muito bom. É bom saber que você não entrou pra "turma da malhação", acompanhando seu blog há bastante tempo, logo notei que você tendo estado no autódromo não tinha tido tempo para ver a corrida pela TV e fazer sua analise.
Parabéns, grande blog, muito bom e bastante agradável de acompanhar.
Alfredo Aguiar, Orlando, FL USA

Net Esportes disse...

Legal Gustavo, eu imaginei mesmo que sua primeira opinião estava baseado no que você tinha visto la na pista...... e que depois não ia ter como mudar de idéia.....

abraço