sábado, 17 de novembro de 2007

BMW e Honda realizam "vestibular" nos testes de Jerez de la Frontera

A semana de testes de Jerez de la Frontera, que a Fórmula 1 realiza na primeira semana de dezembro, vai servir como um "vestibular" para uma meia-dúzia de pilotos que sonham com uma das vagas disponíveis na BMW ou na Honda. Neste sábado, as duas equipes anunciaram que devem utilizar os ensaios de Jerez como a última etapa no processo de escolha de seus novos pilotos de testes.

O cargo na BMW está desocupado desde ontem, quando Timo Glock - campeão da GP2 em 2007 - foi oficialmente desligado da equipe. Segundo o site Autosport, o alemão vai ser anunciado como titular da Toyota para 2008 na semana que vem. Para o seu lugar, já existe uma fila de candidatos. Entre os principais, aparecem Marko Asmer, Robert Doornbos e Christian Vietoris.

De todos, o mais conhecido é Doornbos. O holandês, que chegou a correr por Minardi e Red Bull nos últimos anos, andou bem na última temporada da ChampCar e voltou a despertar o interesse das equipes da Fórmula 1. Mas a concorrência é grande: o estoniano Asmer venceu o certame deste ano da Fórmula 3 Inglesa e Vietoris é apontado como a nova revelação alemã. Além deles, alguma surpresa ainda pode surgir.

A BMW só não confirmou ainda quais pilotos vão testar pela equipe em Jerez. Por outro lado, a Honda já garantiu a presença do austríaco Andreas Zuber, do italiano Luca Filippi e do inglês Mike Conway na semana de ensaios do circuito espanhol. A disputa pela vaga de piloto de testes está somente entre eles, que já andaram pela Honda nos últimos dias, em Barcelona. Dos três, Filippi registrou o melhor tempo.

Enquanto isso, a Toro Rosso anunciou hoje que deve iniciar a próxima temporada com um modelo adaptado do STR2, o carro utilizado pelo time neste ano. Em entrevista ao jornal Tiroler Tageszeitung, o chefe de equipe, Franz Tost, afirmou que a intenção da Toro é assegurar uma boa fiabilidade no início do próximo campeonato. Vale lembrar que a "filial" da Red Bull sofreu com um alto índice de quebras em 2007.

"Se o nosso novo carro tiver algum tipo de problema, nós vamos ter tempo para reagir", explicou Tost. Alguns dias atrás, a novata Force India já havia confirmado o uso da mesma estratégia. No caso do time indiano, a adaptação deve ser feita a partir do carro que a Spyker utilizou na última temporada. De qualquer maneira, Toro Rosso e Force India já saem em desvantagem na próxima temporada.

Conseguir bons resultados com carros que já não renderam muito em 2007 vai ser bem difícil...


O francês Sebastien Loeb tem tudo para vencer o Rally da Irlanda e assumir a liderança do Mundial de Rally pela primeira vez desde fevereiro. Se confirmar o triunfo amanhã, o tricampeão ultrapassa seu único adversário na batalha pelo título - Marcus Grönholm - que abandonou a competição após sofrer um acidente numa das especiais de sexta.

Quase um minuto atrás de Loeb, Daniel Sordo deve confirmar a dobradinha da Citröen. O espanhol tem um vantagem superior a dois minutos sobre o finlandês Jari Matti-Latvala, da Ford, que vem em terceiro. Na seqüência, completando a zona de pontuação, vêm Mikko Hirvonen (Ford), Petter Solberg (Subaru), Guy Wilks (Subaru), Matthew Wilson (Ford) e Gareth McHale (Ford).

Sobre o sábado no Rally da Irlanda, Sebatien Loeb declarou: "Foi um dia absolutamente perfeito. O carro está muito bom, e hoje não cometemos nenhum erro". De fato, o resultado parcial do Rally da Irlanda é um verdadeiro sonho para Loeb. Caso confirme a vitória, o francês sobe para 110 pontos no campeonato, superando Marcus Grönholm, que estacionou em 104.

Vale também destacar a ótima participação do português Armindo Araújo, que lidera a categoria Produção e aparece em décimo no geral. Com um pouco mais de sorte, Armindo pode até beliscar um pontinho, fato inédito em sua carreira. Para isso, precisa torcer para que dois dos pilotos à sua frente abandonem.

A seguir, a classificação do Rally da Irlanda:

1. Sebastien Loeb/França/Citroën, 2h30min35.2s
2. Daniel Sordo/Espanha/Citroën, a 59.3s
3. Jari-Matti Latvala/Finlândia/Ford, a 2:08.8s
4. Mikko Hirvonen/Finlânia/Ford, a 2:37.6s
5. Petter Solberg/Noruega/Subaru, a 2:53.2s
6. Guy Wilks/Inglaterra/Subaru, a 5:52.0s
7. Matthew Wilson/Inglaterra/Ford a 9:23.3s
8. Gareth MacHale/Irlanda/Ford, a 10:07.7s
9. Andreas Mikkelsen/Ford, a 13:01.3s
10. Armindo Araujo/Portugal/Mitsubishi, a 14:29.7s

O último dia de competições é amanhã.


O Blog errou ao afirmar, ontem, que a MotoGP já havia encerrado sua semana de testes em Sepang. Na verdade, os ensaios terminaram apenas hoje, com o último dos três dias de atividade no circuito malaio. Neste sábado, o mais rápido foi o americano Nicky Hayden, da Repsol Honda, que liderou tranqüilamente a tabela de classificação.

Mais de um segundo atrás de Hayden, Colin Edwards fechou em segundo lugar, com a moto da equipe-satélite da Yamaha, a Tech 3. O dia, aliás, pertenceu aos pilotos norte-americanos, que ocuparam as três primeiras posições. John Hopkins foi o terceiro, ainda em processo de adaptação na Kawasaki. Afinal, na última temporada, Hopkins correu pela Suzuki.

Dentre aqueles que estream na MotoGP em 2008, o melhor foi Andrea Dovizioso. Vice-campeão das 250cc neste ano, o italiano da equipe JiR Scot ficou em quarto lugar. Mais atrás, Jorge Lorenzo - justamente o piloto que derrotou Dovizioso na disputa das 250cc - marcou o sétimo melhor tempo.

O terceiro dia de atividades em Sepang foi certamente o mais confuso da semana de testes. John Hopkins, Anthony West e Chris Vermeulen foram alguns dos que se acidentaram nesta sexta. A queda mais grave foi a de Randy de Puniet, que precisou ser levado ao hospital com uma suspeita de fratura na mão direita. Logo abaixo, a classificação dos testes de hoje em Sepang:

1. Nicky Hayden/Estados Unidos/Repsol Honda, 2:00.592s
2. Colin Edwards/Estados Unidos/Yamaha Tech 3, 2:01.811s
3. John Hopkins/Estados Unidos/Kawasaki, 2:02.047s
4. Andrea Dovizioso/Itália/JiR Scot Team, 2:02.128s
5. Colin Edwards/Estados Unidos/Yamaha Tech 3, 2:02.447s
6. Loris Capirossi/Itália/Rizla Suzuki, 2:02.587s
7. Jorge Lorenzo/Espanha/Fiat Yamaha, 2:02.643s
8. Anthony West/Austrália/Kawasaki, 2:02.659s
9. Randy de Puniet/França/Honda LCR, 2:02.700s
10. James Toseland/Inglaterra/Yamaha Tech 3, 2:03.550s

Agora, a MotoGP descansa por duas semanas e só volta entre os dias 27 e 29 de novembro, para a semana de testes de Jerez de la Frontera.


O vídeo do dia é imperdível para quem sente falta da antiga era da Fórmula 1. A ocasião é o Grande Prêmio do Canadá de 1981, corrida que foi disputada sob intensa chuva. Jacques Laffite venceu a prova, mas Gilles Villeneuve roubou a cena. As imagens a seguir mostram um trecho da prova em que o canadense dirige com o bico do carro totalmente torto. Luciano do Valle narra e Reginaldo Leme comenta:


A atuação de Villeneuve foi absolutamente memorável. No fim, o mais incrível de tudo: ele ainda terminou em terceiro.

Neste domingo, o Blog volta comentando as atividades do Grande Prêmio de Macau, dos Mundiais de Rally e de Turismo, da Stock Car e da Nascar. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Fórmula 1 e MotoGP - www.gpupdate.net
Mundial de Rally - http://www.motorsport.com/

Rodrigo Sperafico crava a pole para a etapa carioca da Stock Car

O paranaense Ricardo Sperafico marcou a pole position para a etapa deste domingo da Stock Car, no Rio de Janeiro. A prova - penúltima do calendário da categoria - pode dar o título de forma antecipada a Cacá Bueno, que precisa apenas terminar à frente de seus rivais diretos na briga pelo troféu de campeão. No treino classificatório, porém, o líder do campeonato não passou de 16º.

Desde o início, a sessão que definiu o grid foi bastante equilibrada. Uma série de pilotos se revezaram na ponta, até Ricardo Sperafico cravar uma volta voadora nos últimos minutos. O paranaense da WA Mattheis, aliás, foi o único a virar na casa de 1:20s. Apenas dois décimos mais lento, Ricardo Maurício completa a primeira fila, com Duda Pamplona e Rubem Fontes logo atrás.

Em quinto, Antonio Pizzonia surpreendeu com um ótimo desempenho. De longe, essa é a melhor posição de largada do amazonense no ano. Rodrigo Sperafico sai do sexto lugar no grid, com David Muffato - outro destaque da classificação - aparecendo no sétimo posto. Na seqüência, completando os dez primeiros, vêm Ricardo Zonta, Popó Bueno e Luciano Burti.

A sessão foi especialmente difícil para os pilotos que disputam a chamada "superfinal". Dos dez, apenas Ricardo Maurício e Rodrigo Sperafico conseguiram lugar no top 10. Os outros encontraram enormes dificuldades. O líder Cacá Bueno, por exemplo, sofreu para achar um bom acerto, ficando apenas em 16º. Ao seu lado, em 15º, está o seu principal adversário na batalha pelo título, Thiago Camilo.

Vale registrar que a classificação teve uma boa dose de incidentes. Logo no início, Beto Giorgi e Rubem Fontes bateram um contra o outro. Mais tarde, Ricardo Zonta, Thiago Medeiros e Alan Hellmeiter saíram da pista, trazendo bastante sujeira para o asfalto. Pior, porém, foi a fumaça que começou a aparecer da Arena Multiuso, uma das construções que impedem a utilização do traçado completo de Jacarepaguá.

Chegou-se a pensar que se tratava de um incêndio. No fim, o esclarecimento: era apenas uma dedetização. Agora, a Stock Car concentra suas atenções na etapa de amanhã, que pode consagrar Cacá Bueno pelo segundo ano consecutivo. Para o atual campeão e líder do campeonato, basta terminar à frente de Thiago Camilo e Rodrigo Sperafico, os únicos que ainda podem roubar o seu título.

Logo abaixo, o grid de largada para a etapa da Stock Car em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro:

1. Rodrigo Sperafico/Paraná/Volkswagen Bora, 1:20.844s
2. Ricardo Mauricio/São Paulo/Chevrolet Astra, 1:21.048s
3. Duda Pamplona/Rio de Janeiro/Mitsubishi Lancer, 1:21.163s
4. Rubem Fontes/Goiás/Peugeot 307, 1:21.163s
5. Antonio Pizzonia/Amazonas/Volkswagen Bora, 1:21.247s
6. Rodrigo Sperafico/Paraná/Volkswagen Bora, 1:21.256s
7. David Muffato/Paraná/Peugeot 307, 1:21.294s
8. Ricardo Zonta/Paraná/Peugeot 307, 1:21.708s
9. Popó Bueno/Rio de Janeiro/Chevrolet Astra, 1:21.786s
10. Luciano Burti/São Paulo/Volkswagen Bora, 1:22.238s

A Rede Globo transmite a corrida de amanhã a partir das 11 horas de Brasília. Até o fim do dia de hoje, o Blog volta comentando as atividades do Mundial de Rally e as principais notícias do dia. Nos vemos por aí!

Crédito das fotos: www.stockcar.com.br

Oliver Jarvis vence prova de classificação em Macau e Bruno Senna bate forte

O inglês Oliver Jarvis confirmou sua boa forma e venceu a primeira das duas baterias do Grande Prêmio de Macau, um dos mais tradicionais eventos do automobilismo de base do mundo. A chamada "prova de classificação" - disputada na madrugada de sábado de Brasília - foi marcada por uma série de acidentes, que interromperam a prova diversas vezes. O último e mais grave envolveu o brasileiro Bruno Senna.

Na largada, Jarvis perdeu a ponta para o estoniano Marko Asmer, campeão da Fórmula 3 Inglesa e aposta do Blog para a vitória. Já na primeira volta, quatro pilotos bateram e abandonaram, incluindo o japonês Kamui Kobayashi, anunciado ontem como o novo piloto de testes da Toyota. Mais atrás, Bruno Senna escapou dos problemas iniciais, recuperando-se do péssimo 18º lugar no grid.

Mesma sorte não teve o outro brazuca na disputa - o carioca Roberto Streit - que deixou morrer o motor na saída e perdeu várias posições. Menos mal que o safety car entrou na pista por causa do acidente múltiplo da largada, juntando o pelotão. Logo depois que a corrida recomeçou, Jarvis partiu para cima de Asmer, e tomou a liderança com uma bela ultrapassagem na quinta volta.

Dois giros depois, o alemão Nico Hulkenberg tentou uma manobra por fora sobre Senna, e o resultado foi desastroso. O brasileiro voou para fora da pista, bateu forte na barreira de proteção e precisou ser levado ao hospital, de onde foi liberado logo depois. A corrida foi interrompida e Jarvis ficou com a vitória, com Asmer foi segundo e o japonês Kazuya Oshima em terceiro. Por sua vez, Streit foi oitavo.

Algumas horas depois, o Mundial de Turismo definiu seu grid para a primeira bateria da rodada dupla de amanhã, também em Macau. A etapa é a última do calendário, e decide o título da temporada. No total, seis pilotos têm chances matemáticas de levar o troféu de campeão, mas apenas dois deles estão realmente perto da glória: o inglês Andy Priaulx, da BMW, e o francês Yvan Muller, piloto da SEAT.

A dupla está empatada na liderança do campeonato, com 81 pontos. No treino classificatório da madrugada deste sábado, melhor para Muller, que conseguiu o segundo lugar no grid. Ele só foi mais lento do que o seu compatriota Alain Menu, da Chevrolet, que cravou a pole. O italiano Gabriele Tarquini foi terceiro, com o brasileiro Augusto Farfus Jr. em quarto. Após enfrentar problemas, Priaulx não passou de 12º.

Ao longo do dia de hoje, o Blog volta comentando as atividades do Mundial de Rally e da Stock Car, além das principais notícias do dia. Até mais!

Crédito das fotos: www.motorsport.com e www.fiawtcc.com

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Enfim, Kimi Raikkonen é aclamado campeão mundial de 2007

Agora é oficial: após ficar com seu título sub judice por quase um mês, Kimi Raikkonen foi finalmente aclamado campeão mundial de Fórmula 1. A confirmação veio depois que o Conselho Mundial da FIA rejeitou uma apelação da McLaren, que poderia mudar o resultado do Grande Prêmio do Brasil e entregar o troféu a Lewis Hamilton. O julgamento durou dois dias, mas o veredito não trouxe nenhuma surpresa.

"Inadmissível" foi a única palavra usada pelos comissários do Conselho Mundial para classificar o caso. A Ferrari, por sua vez, não poupou críticas à postura da McLaren. Logo após sair o resultado, o principal dirigente da equipe vermelha, Jean Todt, classificou o julgamento como uma "tentativa desesperada" de mudar os resultados da pista.

A equipe inglesa, por sua vez, defendeu-se das críticas de forma pouco convincente. Diretor-executivo da McLaren, Martin Whitmarsh acabou sendo o escolhido para dar a versão do time prateado: "Nosso recurso foi feito com base nos interesses de esclarecimento e consistência da regra. Para nós, houve uma clara quebra do regulamento por parte de BMW e Williams", disse o dirigente.

Para quem não entendeu: após o Grande Prêmio do Brasil, os carros de Nico Rosberg, Robert Kubica e Nick Heidfeld - o primeiro da Williams e os outros dois da BMW - foram pegos com a temperatura do combustível supostamente irregular. Caso os três fossem desclassificados, Lewis Hamilton ganharia pontos suficientes para levar o título. Os métodos da FIA, porém, mostraram-se bastante precários.

A entidade se enrolou nas medições e, no fim, ficou claro que os dados não eram nem um pouco confiáveis. Mesmo assim, a McLaren insistiu em apelar do resultado final da prova de Interlagos, gerando protestos de todas as partes. Apesar das críticas, a equipe inglesa levou seu recurso à frente, mantendo o título de Kimi Raikkonen em caráter "não-oficial" durante exatos 26 dias. Até hoje.

Agora, enfim, o finlandês já pode comemorar a conquista do inédito campeonato. Por outro lado, a Fórmula 1 encerra sua temporada marcada por mais uma intriga de bastidores. Num campeonato já tão lembrado pelo escândalo de espionagem envolvendo Ferrari e McLaren - as duas únicas equipes candidatas ao título - tudo o que a categoria não precisava era terminar o ano, mais uma vez, nos tribunais.

Apesar de ter proporcionado uma espetacular briga pelo título, a temporada 2007 vai ficar para sempre manchada pelos inúmeros episódios extra-pista.


O inglês Oliver Jarvis cravou a pole position para uma das mais tradicionais provas do automobilismo mundial: o Grande Prêmio de Macau. Disputada pelos melhores pilotos dos principais certames da Fórmula 3, a corrida já revelou nomes como Ayrton Senna, Michael Schumacher e Mika Hakkinen. Além disso, o G.P. é uma atração especial por causa das características únicas do traçado de Guia.

Alternando trechos de longas e largas retas com curvas obscenamente fechadas e apertadas, a pista de rua de Macau é um desafio espetacular. Até agora, quem está se dando melhor é Oliver Jarvis, que terminou em primeiro no treino classificatório com um tempo de 2:11.696s. Apenas dois décimos atrás, porém, aparece o campeão da Fórmula 3 Inglesa e aposta do Blog, o estoniano Marko Asmer.

Na edição 2007 do G.P. de Macau, o Brasil conta com uma dupla de representantes. O carioca Roberto Streit enfrentou problemas com a bomba de gasolina, mas ainda conseguiu uma boa nona colocação. Por sua vez, Bruno Senna não se recuperou de um acidente sofrido ontem, não passando da 18º colocação no grid de largada.

Além do G.P. de Macau, o circuito de Guia também vai receber a finalíssima do Mundial de Turismo. Nesta sexta, nos primeiros treinos livres, o melhor foi o francês Alain Menu, da Chevrolet. Logo depois, em segundo, veio o brasileiro Augusto Farfus Jr., seguido pelo português André Couto. Principais candidatos ao título, o inglês Andy Priaulx foi quarto, com seu rival - o francês Yvan Müller - em sétimo.


Começou de maneira conturbada o Rally da Irlanda, penúltima etapa da temporada 2007 do Mundial de Rally. Líder do campeonato, Marcus Grönholm sofreu um grave acidente e precisou ser levado ao hospital. O finlandês não se machucou, mas precisou abandonar a disputa. Pior: viu seu adversário na luta pelo título, Sebastien Loeb, tomar a ponta no fim do dia. Na seqüência, completando os três primeiros, aparecem Daniel Sordo e Jari-Matti Latvala.

Em Homeasted, Miami, Jimmie Johnson deu mais um grande passo rumo ao título da Nascar. No treino classificatório de hoje, o atual campeão cravou a pole, com Ryan Newman e Kasey Kahne logo atrás. Único piloto capaz de tirar o título das mãos de Johnson, Jeff Gordon fez o 11º melhor tempo. Por sua vez, Juan Pablo Montoya classificou-se apenas em 33º.

No meio-autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, Antonio Jorge Neto liderou os primeiros treinos da penúltima etapa da temporada 2007 da Stock Car. Duda Pamplona confirmou a boa fase e foi segundo, com Thiago Camilo em terceiro. Correndo em casa e podendo conquistar o título por antecipação na corrida de domingo, Cacá Bueno fechou em oitavo. Amanhã, a Stock define seu grid de largada. A previsão é de chuva para todo o fim de semana carioca.

Por fim, vale mencionar o último dia de testes coletivos da MotoGP, no circuito malaio de Sepang. Aproveitando as ausências de Casey Stoner, Daniel Pedrosa e Valentino Rossi, John Hopkins - ainda se adaptando à Kawasaki - fechou a sexta com o melhor tempo, seguido por Chris Vermeulen (Suzuki) e Randy de Puniet (Honda LCR). Agora, a MotoGP descansa até a semana de ensaios em Jerez, marcada para os dias 27 a 29 de novembro.


O vídeo do dia é uma dica do amigo Speeder, do Continental Circus. As imagens retratam uma histórica batalha entre os grandes rivais Michael Schumacher e Mika Hakkinen, antes mesmo de estrearem na Fórmula 1. Aconteceu no Grande Prêmio de Macau de 1990, quando a dupla ainda estava na Fórmula 3. Vale a pena dar uma conferida:


Schumacher venceu, mas seus detratores dizem que esta foi a primeira da coleção de "manobras estranhas" do alemão...

Neste sábado, o Blog volta comentando as atividades do G.P. de Macau, da Stock Car e dos Mundiais de Rally e Turismo, além das principais notícias do dia. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Conselho Mundial- http://www.autosport.com/
Carros de Williams e BMW - http://www.gpupdate.net/
Alain Menu - www.fiawtcc.com
Antonio Jorge Neto - http://www.stockcar.com.br/

Timo Glock a caminho da Toyota

Mais uma peça do quebra-cabeças da Fórmula 1 está muito perto de se encaixar. Nesta sexta, o site Autosport divulgou que a Tribunal de Reconhecimento de Contratros (CRB, na sigla em inglês) deu ganho de causa à Toyota no duelo contra a BMW pelo passe do alemão Timo Glock. Agora, o campeão da temporada 2007 da GP2 está livre para acertar com o time nipônico.

Por causa de uma falha de comunição, Glock assinou dois contratos para o ano que vem: um como titular da Toyota e outro para continuar exercendo a função de piloto de testes na BMW. O caso chegou ao CRB, que só tomou sua decisão hoje. A equipe alemã, apesar de ter perdido a queda-de-braço, não reclamou:

"Desejamos toda a sorte para Glock no prosseguimento de sua carreira na Fórmula 1", disse o chefe da BMW, Mario Theissen. Agora, parece ser questão de dias até que a Toyota confirme o alemão como companheiro de equipe de Jarno Trulli em 2008. Desde o início da dança das cadeiras para 2008, Glock sempre foi considerado o favorito na batalha pela segunda vaga do time nipônico.

Considerado um piloto rápido - embora nem tão consistente - Glock não deve conseguir fazer muita diferença na Toyota. Mesmo assim, o alemão não é uma má contratação. Muito pelo contrário: das opções disponíveis no mercado de pilotos, Glock certamente era uma das melhores. Em 2008, a disputa interna da Toyota provavelmente vai ser muito equilibrada. À primeira vista, Trulli e Glock parecem estar no mesmo nível.

Enquanto isso, a Toyota anunciou o japonês Kamui Kobayashi, de 21 anos, para o posto de piloto de testes em 2007. A mais nova revelação do país do sol nascente vai substituir o francês Franck Montagny, que se despediu da Toyota após os testes desta semana, em Barcelona. Quarto colocado no certame da Fórmula 3 Européia em 2007, Kobayashi está longe de ser um mal piloto.

Mas sua contratação é difícil de entender. Geralmente, o cargo de piloto de testes é ocupado por veteranos, experientes no acerto e no desenvolvimento dos carro. Era o caso de Montagny, por exemplo. A Toyota, porém, optou por assinar com um novato, que deve contribuir muito menos no avanço de seu modelo 2008. Será que vale a pena acertar com Kobayashi só porque ele é japonês, como a equipe?

Se continuar com essa política, a Toyota não vai conseguir chegar a lugar algum.

Crédito das fotos: www.gpupdate.net

Agenda do fim de semana (16 a 18/11)

A partir de agora, a tendência é que as atrações do mundo da velocidade vão diminuindo a cada fim de semana. Afinal, a maioria das categorias está entrando de férias. Mesmo assim, os próximos três dias ainda serão bastante movimentados. Hora de conferir a sempre útil agendinha:

Sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Mundial de Rally: Primeiro dia do Rally da Grã-Bretanha

Sábado, 17 de novembro de 2007

Mundial de Rally: Segundo dia do Rally da Grã-Bretanha

Domingo, 18 de novembro de 2007

Fórmula 3: Grande Prêmio de Macau
Mundial de Rally: Terceiro dia do Rally da Grã-Bretanha
Mundial de Turismo: Rodada dupla de Macau
Nascar: Etapa de Homeasted
Stock Car: Etapa do Rio de Janeiro

Com tantas atrações, vamos analisar cada uma, sem nenhum destaque especial:

Neste domingo, o super-exigente circuito de rua de Macau recebe pilotos de várias certames da Fórmula 3 para a realização de uma das mais tradicionais provas do automobilismo mundial. O G.P. de Macau tem 25 anos de história e já revelou nomes como David Coulthard, Ralf Schumacher e até Ayrton Senna. Para a edição 2007 da corrida, aposto no campeão da Fórmula 3 Inglesa - o estoniano Marko Asmer - que já saiu na frente na primeira sessão de treinos.
Palpite do Blog para a corrida: Marko Asmer

Enquanto isso, vai chegando ao fim a luta entre Marcus Grönholm e Sebastien Loeb pelo título do Mundial de Rally. Dessa vez, o penúltimo desafio do ano é nas estreitas estradas da Irlanda. Em superfície de asfalto, Loeb costume se sobressair. O francês, que precisa descontar uma desvantagem de quatro pontos para Grönholm na tabela de classificação, é a minha aposta.
Palpite do Blog para a vitória: Sebastien Loeb

As ruas de Macau estão realmente movimentadas neste fim de semana. Além da famosa corrida da Fórmula 3, o circuito de Guia também vai ser sede da finalíssima do Mundial de Turismo. Empatados na liderança do campeonato com 81 pontos, Andy Priaulx e Yvan Müller decidem o título entre si. Meu favorito é o inglês, em quem também aposto para a vitória. Como são duas corridas, também jogo minhas fichas no brazuca Augusto Farfus Jr.
Palpite do Blog para as corridas: Andy Priaulx e Augusto Farfus Jr.
Palpite do Blog para o título: Andy Priaulx

No circuito de Homestead, em Miami, a Nascar encerra sua maratona anual de 36 provas. O título está nas mãos de Jimmie Johnson, que comemora o bicampeonato se chegar até a vigésima posição. Sem precisar explicar muito, o piloto do carro 48 é o meu palpite para o título. Em relação à vitória, aposto em Greg Biffle, vencedor das últimas três corridas em Homeasted.
Palpite do Blog para a corrida: Greg Biffle
Palpite do Blog para o título: Jimmie Johnson

Por fim, a Stock Car visita o meio-autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Infelizmente, é bastante provável que eu não consiga comparecer à corrida, por motivos particulares. De qualquer maneira, lá vai o meu palpite para a vitória: Cacá Bueno, que corre em casa. Se vencer, o atual campeão também leva o título desta temporada com uma prova de antecipação.
Palpite do Blog para a corrida: Cacá Bueno
Palpite do Blog para o título (antecipado): Cacá Bueno

Ao longo do dia, o Blog volta comentando as principais notícias do mundo da velocidade. Até mais!

Crédito das fotos:
Autódromo de Jacarepaguá - http://www.stockcar.com.br/

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Massa fecha semana de testes em Barcelona na frente

Felipe Massa confirmou a hegemonia da Ferrari e liderou os ensaios desta quinta, que fecharam a semana de testes em Barcelona. Nos três dias de atividades, aliás, a equipe vermelha esteve sempre na ponta (nos outros dois, com o "convidado especial" Michael Schumacher). Dessa vez, porém, Massa teve dificuldades para confirmar a primeira posição.

Mesmo quebrando o recorde da configuração atual de Barcelona, o brazuca quase terminou batido pela Renault de Heikki Kovalainen. O finlandês fez um ótimo trabalho, terminando a menos de um décimo de Massa. Outro que andou muito bem foi o piloto de testes da Toyota, Franck Montagny, que cumpriu sua última sessão de testes antes de se despedir do time nipônico.

No quarto lugar, Sebastian Vettel mostrou serviço, batendo seu companheiro de equipe Sebastien Bourdais em meio segundo. O tricampeão da ChampCar não passou de nono. Entre os dois pilotos da Toro Rosso, David Coulthard, Luca Badoer, Pedro de la Rosa e Nico Rosberg tiveram participações discretas, fechando de quinto a oitavo, respectivamente.

Por sua vez, o segundo piloto de testes da McLaren, Gary Paffet, foi apenas o décimo. Vale registrar que o inglês foi batido pelo outro representante da equipe inglesa - Pedro de la Rosa - nos três dias de atividade. Logo trás de Paffet, a dupla da BMW também não apareceu muito: Nick Heidfeld foi apenas o 11º, com Robert Kubica imediatamente a seguir.

Na seqüência, Kazuki Nakajima registrou o 13º melhor tempo. O japonês foi o piloto que mais trabalhou nesta quinta: no total, sua Williams completou 126 voltas. Quanto ao resto, é preciso mencionar que Christian Klien voltou a bater Vitantonio Liuzzi na disputa interna da Force India, enquanto o inglês Mike Conway fez sua estréia com um carro da Fórmula 1 pela Honda, terminando num decente 18º.

Ao mesmo tempo, o empresário de Michael Schumacher, Willi Weber, colocou os serviços do alemão à disposição da Ferrari: "Se o time quiser uma ajuda, não haverá problemas". Na prática, isso significa que Schumacher pode voltar nos testes de Jerez de la Frontera, que vão acontecer em duas semanas. Certamente, Kimi Raikkonen e Felipe Massa devem estar sentindo um leve frio na espinha...

A seguir, a classificação dos ensaios desta quinta, em Barcelona:

1. Felipe Massa/Brasil/Ferrari, 1:20.044s
2. Heikki Kovalainen/Finlândia/Renault, 1:21.136s
3. Franck Montagny/França/Toyota, 1:21.363s
4. Sebastian Vettel/Alemanha/Toro Rosso, 1:21.486s
5. David Coulthard/Escócia/Red Bull, 1:21.555s
6. Luca Badoer/Itália/Ferrari, 1:21.741s
7. Pedro de la Rosa/Espanha/McLaren, 1:21.805s
8. Nico Rosberg/Alemanha/Williams, 1:21.820s
9. Sebastien Bourdais/França/Toro Rosso, 1:21.939s
10. Gary Paffett/Inglaterra/McLaren, 1:22.070s
11. Nick Heidfeld/Alemanha/BMW, 1:22.460s
12. Robert Kubica/Polônia/BMW, 1:22.706s
13. Kazuki Nakajima/Japão/Williams, 1:23.039s
14. Jarno Trulli/Itália/Toyota, 1:23.064s
15. Christian Klien/Áustria/Force India, 1:23.084s
16. Jenson Button/Inglaterra/Honda, 1:23.118s
17. Vitantonio Liuzzi/Itália/Force India, 1:23.206s
18. Mike Conway/Inglaterra/Honda, 1:23.729s
19. James Rossiter/Inglaterra/Super Aguri, 1:23.931s
20. Robert Doornbos/Holanda;Red Bull, 1:24.102s

Agora, a Fórmula 1 só entra na pista de novo entre os dias 3 e 5 de dezembro, em Jerez de la Frontera.



O Conselho Mundial da FIA passou o dia reunido para decidir se desclassifica ou não Nico Rosberg e a dupla da BMW do Grande Prêmio do Brasil, por estarem com a temperatura da gasolina adulterada. Se os três pilotos forem eliminados da classificação final, Lewis Hamilton somaria pontos suficientes para tirar o título de Kimi Raikkonen. A possibilidade é bastante improvável, mas o Conselho está fazendo suspense.

Embora tenha começado na manhã de Londres, o julgamento ainda não terminou. O veredito, portanto, só deve sair amanhã. A decisão que pode mudar a temporada 2007 da Fórmula 1 está nas mãos de quatro comissários. São eles: o americano John Cassidy, o checo Jan Stovicek, o grego Vassilis Koussis e o português José Macedo e Cunha. Os advogados de McLaren e Ferrari, ao menos, já foram ouvidos.

Contrariando as expectativas, o representante do time prateado, Ian Mill, defendeu a desclassificação dos três pilotos em situação supostamente irregular. A postura do advogado da McLaren foi oposta às declarações de Norbert Haug e Martin Whitmarsh, dirigentes da equipe inglesa, e de Lewis Hamilton, que afirmaram não querer vencer o campeonato no tapetão.

As palavras de Mill irritaram a Ferrari, que não poupou críticas às estratégias da McLaren. Principal advogado da equipe vermelha, Nigel Tozzi classificou de "manobra suja" o recurso que o time prateado está movendo, acrescentando que "tirar o título de Raikkonen seria uma grande injustiça". De fato, não há mais espaço para mudar o destino do campeonato nessa altura.

O título foi decidido em Interlagos e ponto final.



Bernie Ecclestone confirmou hoje - pela enésima vez - a realização de um Grande Prêmio na Índia a partir de 2010. Ao que parece, o país asiático vai construir um novíssimo autódromo em Nova Délhi, preparado especialmente para a Fórmula 1. O contrato com a Formula One Management, aliás, deve durar dez anos. Resta torcer para que a corrida seja à noite. Os fãs do Brasil merecem dormir mais um pouco...

Enquanto isso, a MotoGP abriu nesta quinta sua semana de testes no circuito malaio de Sepang. Nos ensaios de hoje, o francês Randy de Puniet, da Honda LCR, fechou em primeiro, seguido por Chris Vermeulen (Suzuki) e Colin Edwards (Yamaha). Dessa vez, os líderes da última temporada da categoria - Casey Stoner, Daniel Pedrosa e Valentino Rossi - não estiveram presentes. Os testes continuam amanhã.

Por fim, o dia ainda viu o início das atividades de uma das provas mais tradicionais do automobilismo mundial. No domingo, vai ser disputada a 25ª edição do G.P. de Macau, prova que reúne os melhores pilotos dos principais certames da Fórmula 3 espalhados pelo mundo. Entre os antigos vencedores da corrida, estão pilotos do calibre de David Coulthard, Ralf Schumacher e até Ayrton Senna.

Dessa vez, quem saiu na frente foi o campeão da Fórmula 3 Inglesa, Marko Asmer. O estoniano da equipe HiTech cravou a pole provisória ao superar o francês Romain Grosjean e o holandês Yelmer Buurman, que vieram logo a seguir. Entre os brasileiros, o melhor foi Roberto Streit, em nono. Bruno Senna sofreu um acidente e não passou de 20º, entre 28 pilotos.


O vídeo do dia é uma "coletânea" com algumas das melhores frases de Nelson Piquet, extraídas do sensacional documentário "A Era dos Campeões". A quem interessar, aliás, é possível encontrar o filme inteiro no YouTube, dividido em dez partes. Por enquanto, porém, fiquemos só com a língua solta de Piquet, o "super sincero":



Essa eu vi na Comunidade F1 Brasil do Orkut

Nesta sexta, o Blog volta com a seção Agenda do fim de semana, apresentando os principais destaques dos próximos três dias. E, ao longo do dia, comentários sobre as notícias mais recentes do mundo da velocidade. Até amanhã!

Crédito das fotos:

Red Bull desiste de Alonso e deixa caminho livre para Renault

Uma a uma, as principais candidatas a contratar Fernando Alonso foram ficando pelo caminho. Primeiro, a Williams fechou as portas para o espanhol ao anunciar Nico Rosberg e Kazuki Nakajima como seus pilotos para 2008. Depois, foi a vez da Toyota sair da disputa, ao admitir não ter "estrutura" para receber o bicampeão. E, nesta quinta, a Red Bull jogou a toalha:

"Estamos orgulhosos que liguem Alonso à nossa equipe. Mas a verdade é que já temos dois pilotos para próxima temporada (David Coulthard e Mark Webber). Acho que Alonso vai terminar indo para a Renault, que tem uma vaga disponível e não anunciou sua dupla ainda", disse o chefe de equipe do time das bebidinhas energéticas, Christian Horner, à rádio Onda Cero. Será que a novela está perto do fim?

Ainda não. Embora pareça ter apenas a Renault como opção, Alonso não deve assinar com a equipe francesa enquanto ela não for julgada por sua participação no novo caso de espionagem da Fórmula 1. Acusada de usar dados secretos da McLaren, a Renault ainda pode sofrer alguma punição para o ano que vem. Alonso, certamente, vai esperar o desfecho do imbróglio para tomar sua decisão.

A troca de farpas entre McLaren e Renault, aliás, já chegou a novos campos. Nesta quinta, o diretor técnico da equipe francesa, Bob Bell, acusou o time prateado de estar sendo favorecido pelo regulamento da temporada 2008. Explica-se: a partir de 2008, parte dos componentes eletrônicos dos carros será padronizado. E a empresa escolhida para fornecer o serviço foi a Microsoft, que é parceira da McLaren.

Segundo Bell, "algumas equipes mal conseguiram ligar seus motores quando testaram o acessório da Microsoft pela primeira vez". Logo depois, o dirigente foi mais além: "Essa mudança é um passo atrás. Tivemos muito trabalho para adaptar nosso carro. O sistema deles não é bom, aliás, não chega ao nível daqueles que nós tínhamos", reclamou Bell. Agora, é esperar para ver se as outras equipes vão chiar também.

Enquanto isso, continua a disputa pela segunda vaga da McLaren. Em entrevista ao diário Bild, Michael Schumacher tentou fazer um pequeno lobby pelo seu irmão mais novo e quase desempregado: "Ralf seria uma boa contratação para a McLaren. Eu recomendo". As palavras do heptacampeão, porém, não devem fazer a menor diferença. O time de Ron Dennis tem uma longa lista de candidatos.

Mas Ralf Schumacher, certamente, é um nome que já foi cortado.

Até o fim do dia, o Blog volta comentando as principais notícias do dia, incluindo a última sessão de testes coletivos em Barcelona e a reunião do Conselho Mundial da FIA. Nos vemos por aí!

Os 10+ do Blog F1 Grand Prix: As Dez Notícias Mais Descartáveis do Ano - Números 3, 2 e 1

Chega ao fim, hoje, mais uma das listas especiais da seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix, dedicadas a fazer um balanço da última temporada da Fórmula 1. Dessa vez, o foco está nas notícias mais descartáveis do ano: boatos totalmente infundados e declarações que vieram a se revelar bastante infelizes. Sem perder mais tempo, vamos lá:

TERCEIRA COLOCADA - Pizzonia assina com equipe da GP2 de olho na Fórmula 1

Vamos voltar um pouco no tempo. Até abril deste ano, mais especificamente. Nos dias 14 e 15, a GP2 abria sua temporada com a rodada dupla do Bahrein. Como sempre, a categoria iniciava seu campeonato cercada de perguntas. Favoritos destacadas não existiam. Quando os candidatos ao título eram apontados, porém, havia um nome que nunca ficava fora da lista: Antonio Pizzonia.

Após desperdiçar algumas chances na Fórmula 1, o amazonense assinou com a GP2 certo de que um bom desempenho na categoria recuperaria seu prestígio entre as equipes de Fórmula 1. Antes do início do campeonato, Pizzonia era só otimismo: "Eu quero voltar à F-1 o mais rápido que puder. Por isso, resolvi correr na GP2. Nosso objetivo é um só - levar o título - e também lembrar a todos que sou rápido e competitivo".

Infelizmente, a temporada de Pizzonia foi uma enorme decepção. Depois de apenas cinco corridas, ele rescindiu contrato com a FMSI por falta de resultados. Nesse período, marcou apenas um ponto. Resolveu, então, correr na Stock Car, onde também não conseguiu desempenhos de destaque. Agora, Pizzonia luta por uma vaga na Le Mans Series em 2008, já que a Peugeot mostrou interesse em seus serviços.

Fórmula 1, porém, está completamente fora de cogitação.

SEGUNDA COLOCADA - Renault diz ser a "equipe a ser batida"

Como é divertido relembrar as festas de lançamento dos carros de 2007! Pilotos e dirigentes, quase sempre otimistas demais, costumam dar declarações que depois viram motivo de piada. A notícia que emplacou o quinto lugar neste ranking, por exemplo, já se encaixa nesse perfil. Mas ela não é a única. Assim como a Toyota, a Renault também não tinha a menor noção de suas capacidades antes da temporada começar:

"Nós estamos em nossa melhor forma. Sabemos o que é preciso fazer para vencer um campeonato, o que já fizemos duas vezes seguidas. Somos a equipe a ser batida", dizia o diretor técnico da Renault, Bob Bell, no lançamento do R27, o carro que a escuderia francesa usaria em 2007. Como todos já sabemos, a previsão do dirigente revelou-se absolutamente equivocada.

No fim, a Renault foi claramente batida por Ferrari e McLaren, além de perder a luta com a revelação BMW na disputa dos "outros". Foram apenas 51 pontos somados, menos da metade do que Fernando Alonso, sozinho, havia marcado em 2006. E apenas um podium: o solitário segundo lugar de Heikki Kovalainen no aguaceiro do G.P. do Japão, um resultado meramente circunstancial.

Para uma equipe que pensava ser a favorita no início da temporada, a Renault fechou o ano com o rabo entre as pernas.

PRIMEIRA COLOCADA - Button acredita que Honda vai lutar pelo título

Grande fiasco da temporada, a Honda ao menos conseguiu arrebatar o primeiro lugar nesta lista. Não há nenhum glória, porém, nesse feito. Apenas mais uma constatação do total fracasso da equipe japonesa em 2007. Um time que iniciou o ano pensando estar em condições de disputar o título, mas que passou perto de terminar o campeonato sem pontos. Vejamos o que dizia Jenson Button na festa de lançamento do fatídico RA107:

"Em 2007, esperamos ir mais longe em nosso sonho de ganhar o título e, considerando que este é apenas o segundo ano sob controle total da Honda, acredito que temos uma chance real de alcançar nosso objetivo", falava o inglês. Pobre Button! Mal sabia que estava para enfrentar aquela que, talvez, tenha sido a temporada mais dura de sua carreira. Não só pelo fraquíssimo desempenho da Honda.

Mas também pelo surgimento do fenômeno Lewis Hamilton. Se não bastasse amargar as últimas posições na tabela do campeonato, Button também perdeu grande parte de sua popularidade com a chegada do novo herói inglês. Agora, é torcer para que a Honda recupere parte de seu ritmo em 2008. A contratação de Ross Brawn foi o primeiro passo, mas ainda falta muito para que o time nipônico chegue ao topo.

Se quiser ser campeão pela Honda, Button ainda vai precisar ter bastante paciência.

A seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix volta na terça que vem, inaugurando a lista dos Dez Melhores Pilotos do Ano Fora da Fórmula 1. Finalmente, vamos mudar um pouco o foco e falar também daqueles que se destacaram nas demais categorias do automobilismo mundial. E hoje, ao longo do dia, comentários sobre as principais notícias do mundo da velocidade. Até mais!

Crédito das fotos: http://www.gpupdate.net/

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Schumacher rouba a cena em Barcelona. De novo

Não deu outra: Michael Schumacher liderou mais uma vez os testes coletivos da Fórmula 1 em Barcelona, repetindo o feito de ontem. Nesta quarta, em Barcelona, o alemão voltou a superar a oposição sem maiores problemas, terminado o dia com quase meio segundo de vantagem para o piloto de testes da McLaren, Pedro de la Rosa. O espanhol fechou na vice-liderança.

Mesmo com uma saída de pista na parte da manhã, Schumacher virou 1:21:486s em sua melhor volta, um tempo apenas 0.065s atrás da pole position de Felipe Massa no Grande Prêmio da Espanha, em maio. Vale lembrar que, naquela oportunidade, o brasileiro correu com a ajuda do controle de tração, já abolido nos ensaios que a Fórmula 1 realiza nesta semana.

Atrás de Schumacher e de la Rosa, Heikki Kovalainen terminou num promissor terceiro lugar, mostrando serviço com a Renault. O finlandês, aliás, afirmou que a equipe está "no caminho certo". Logo a seguir, num discreto quarto, apareceu Felipe Massa. Não foi um bom dia para o piloto brazuca: além de sofrer uma quebra de motor, ele ainda tomou quase seis décimos do aposentado Schumi.

Analisando o resto da tabela de tempos, vale mencionar alguns outros destaques. Nico Rosberg e David Coulthard, por exemplo, estiveram bem colocados, em sexto e sétimo. A BMW preferiu sua habitual discreção, ficando apenas nas posições intermediárias. Por sua vez, os estreantes Karum Chandhok e Luca Filippi fizeram um bom trabalho, andando junto com o resto do pelotão.

Na Toro Rosso, Sebastian Vettel bateu Sebastien Bourdais pelo segundo dia consecutivo, mas o duelo dos dois está apenas começando. Enquanto isso, na Honda, Jenson Button voltou de férias e não passou de 12º. Uma posição atrás, em 13º, Jarno Trulli mostrou que a Toyota também não é grande coisa. Por fim, Christian Kline venceu a batalha tríplice na Force India, batendo Adrian Sutil e Vitantonio Liuzzi.

Logo após o treino, Michael Schumacher deu uma entrevista interessante ao site Gpupdate.net, fazendo sua previsão para a próxima temporada: "As corridas vão voltar a ser um espetáculo, mas as equipes de ponta não devem ter sua posição ameaçada", falou o alemão. A opinião de Schumi precisa ser considerada. Será que em 2008 teremos mais ultrapassagens? Só nos resta torcer...

A seguir, a tabela de tempos dos testes desta quarta, em Barcelona:

1. Michael Schumacher/Alemanha/Ferrari, 1.21.486s
2. Pedro de la Rosa/Espanha/McLaren, 1:21.857s
3. Heikki Kovalainen/Finlândia/Renault, 1:21.894s
4. Felipe Massa/Brasil/Ferrari, 1:22.044s
5. Gary Paffett/Inglaterra/McLaren, 1:22.293s
6. Nico Rosberg/Alemanha/Williams, 1:22.333s
7. David Coulthard/Escócia/Red Bull, 1:22.555s
8. Nick Heidfeld/Alemanha/BMW, 1:22.946s
9. Kazuki Nakajima/Japão/Williams, 1:23.031s
10. Sebastian Vettel/Alemanha/Toro Rosso, 1:23.187s
11. Karum Chandhok/Índia/Red Bull, 1:23.255s
12. Jenson Button/Inglaterra/Honda, 1:23.358s
13. Jarno Trulli/Itália/Toyota, 1:23.465s
14. Robert Kubica/Polônia/BMW, 1:23.488s
15. Anthony Davidson/Inglaterra/Super Aguri, 1:23.547s
16. Luca Filippi/Itália/Honda, 1:23.596s
17. Sebastien Bourdais/França/Toro Rosso, 1:23.753s
18. Franck Montagny/França/Toyota, 1:23.977s
19. Christian Klien/Áustria/Force India, 1:24.446s
20. Adrian Sutil/Alemanha/Force India, 1:24.537s
21. Vitantonio Liuzzi/Itália/Force India, 1:24.555s

Os ensaios coletivos da Fórmula 1 em Barcelona terminam amanhã.


Rubens Barrichello gostou da contratação de Ross Brawn pela Honda. Ao contrário do que pensavam alguns, Rubinho ressaltou hoje sua boa relação com o engenheiro inglês e a importância que a chegada de Brawn representa para a Honda. O piloto brasileiro, que ainda não participou dos testes de pré-temporada da Fórmula 1, foi bem claro:

"Estou encantado. Brawn vai trazer não só sua experiência, mas também sua enorme determinação. Para mim, que já trabalhei com ele no passado, será ótimo voltar a ouvir sua voz pelo rádio", falou Rubinho. De fato, a contratação do ex-estrategista da Ferrari já está rendendo os primeiros frutos para a Honda. Fora das pistas, Brawn já mexe seus pauzinhos para fortececer o time nipônico.

Segundo a revista Sport Bild, Brawn preparou uma lista com as contratações necessárias para a Honda se tornar uma equipe de ponta. De acordo com a reportagem, a prioridade do engenheiro inglês seria o chefe de eletrônica da Ferrari, Dieter Gundel. Vale lembrar que Brawn, na prática, ainda nem é empregado da Honda. Ele só começa a trabalhar oficialmente pela equipe japonesa no fim do mês.

Enquanto isso, Brawn tenta manter um ar otimista em sua nova casa, que teve um desempenho sofrível na temporada 2007. Numa declaração recente, o inglês afirmou que "a Honda está num patamar muito melhor do que a Ferrari quando comecei a trabalhar em Maranello". Realmente, dinheiro e estrutura nunca faltaram à montadora japonesa.

O que não havia na Honda, na verdade, era gente competente.


A FIA julga amanhã, em Londres, o recurso da McLaren contra o resultado final do Grande Prêmio do Brasil. Em tese, o título ainda pode mudar de mãos: se Nico Rosberg e a dupla da BMW forem desclassificados, Lewis Hamilton ganharia pontos suficientes para se sagrar campeão. Essa possibilidade, porém, é mais do que improvável. Ainda mais quando Bernie Ecclestone está do outro lado.

Sem economizar nas palavras, o chefão da Formula One Management - a empresa que controla os interesses da categoria - ameaçou hoje se aposentar caso Hamilton fique com o troféu de campeão. Para Ecclestone, "os torcedores da Fórmula 1 não gostariam de ver um campeonato decidido dessa forma". E ele está certíssimo. Para a esmagadora maioria dos fãs, Kimi Raikkonen já levou o título e ponto final.

Ao mesmo tempo, um dos principais candidatos à segunda vaga da McLaren, Adrian Sutil, tentou dar a famosa "cavadinha" numa entrevista concedida hoje ao Daily Telegraph. "Seria ótimo correr com Lewis mais uma vez. No futuro - quem sabe? - mas se for em 2008 será muito bom", disse o alemão. Agora, resta saber se a McLaren também tem mesmo algum tipo de interesse no alemão...

Por fim, vale registrar uma fofoca dos bastidores: Kimi Raikkonen levou o título, mas está enrolado em sua vida particular. Nesta terça, o La Gazzetta dello Sport divulgou uma reportagem com Valentina Gioia, que teria sido amante do finlandês. Na entrevista, a garota afirma que só terminou o "namoro" porque descobriu que Raikkonen era casado... ao vê-lo com a esposa na TV!

Pôxa, Kimi, quanto cuidado você teve, hein?


O vídeo do dia é um achado. São imagens dos testes de ontem, em Barcelona, com destaque total para o genial Michael Schumacher. Não é preciso explicar muito. Só coloque na marca de 1:05 e veja a mágica que o alemão faz com o carro da Ferrari. Assim é que se deve pilotar um carro sem controle de tração:



Nesta quinta, o Blog volta com a seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix, apresentando os números 3, 2 e 1 da lista das Dez Notícias Mais Descartáveis do Ano. E, ao longo do dia, comentários sobre as principal notícias do mundo da velocidade. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Valentina Gioia - www.telecamereblog.it

Toyota é primeira equipe a marcar data de lançamento de seu modelo 2008

Se dentro da pista a Toyota está longe de ter o carro mais rápido, fora dela, ao menos, o time nipônico saiu na frente. Nesta quarta, a escuderia vermelha e branca tornou-se a primeira equipe a confirmar o dia do lançamento de seu modelo 2008. Segundo o diretor técnico da Toyota, Pascal Vasselon, a data escolhida foi 10 de janeiro. Ele também prometeu novidades para o ano que vem:

"Nosso modelo 2008 vai ser bem diferente. Não diria revolucionário, porque a natureza é a mesma. De qualquer maneira, nosso carro será bastante distinto, representando uma evolução com base na nossa experiência", disse Vasselon em entrevista à revista F1 Racing. Além da Toyota, Williams e McLaren já escolheram o mês de janeiro para fazerem seus lançamentos, mas ainda não confirmaram o dia exato.

Apenas a sexta colocada no Mundial de Construtores em 2007, a Toyota ainda precisa provar a que veio. Presente na Fórmula 1 desde 2002, a montadora japonesa passou de time-sensação à equipe mais sem-graça do pelotão em tempo recorde. Para piorar, a Toyota experimenta uma queda de rendimento vertiginosa nos últimos dois anos. Em 2005, foram 88 pontos conquistados. Na última temporada, apenas 13.

Para o ano que vem, Jarno Trulli já está confirmado como o piloto principal da Toyota. Seu companheiro de equipe deverá ser o atual campeão da GP2, Timo Glock. Ambos são rápidos e competentes, mas não parecem ser bons o bastante para levar a Toyota até o topo. Falta, simplesmente, alguém que possa liderar a equipe. Trulli e Glock não são ruins, mas estão longe de fazerem a diferença.

Ao mesmo tempo, a Honda confirmou que vai continuar com seu carro ecológico em 2008. Embora tenha sido alvo de chacota de parte da imprensa por causa de sua pintura, digamos, criativa, a equipe de Jenson Button e Rubens Barrichello não quer mudar seu conceito. Por enquanto, a Honda deve permanecer utilizando um modelo todo branco na pré-temporada, antes que o novo design fique pronto.

Nos testes de Barcelona de hoje, Michael Schumacher comandou a tabela de tempos mais uma vez. Falaremos sobre esse assunto daqui a pouco, no post da noite. Por hora, deixo vocês com uma curiosa declaração de David Coulthard. Assim como a maioria, o escocês ficou profundamente impressionado com o desempenho do heptacampeão, e não perdeu a oportunidade para fazer uma brincadeira:

"O que eu achei dos testes de hoje? Bem, tem um cara novo chamado Michael. Parece que ele tem algum talento. Promete bastante. Tenho certeza que ele vai fazer sucesso!".

Crédito das fotos: www.gpupdate.net

Os 10+ do Blog F1 Grand Prix: As Dez Notícias Mais Descartáveis do Ano - Números 6, 5 e 4

Continuamos, hoje, mais uma lista dedicada a fazer um balanço da última temporada da Fórmula 1. O assunto da vez são as notícias mais descartáveis do ano, relembrando boatos estúpidos, declarações infelizes e previsões que vieram a se revelar completamente equivocadas. Sem perder mais tempo, vamos em frente:

SEXTA COLOCADA - Hamilton a caminho da Ferrari?

Esse absurdo surgiu no começo de agosto, quando o caso de espionagem envolvendo Ferrari e McLaren começava a se tornar mais sério. O "furo" foi o jornal italiano Tuttosport, que levantou a possibilidade de Lewis Hamilton ser contratado pela equipe vermelha na quarta-feira posterior ao Grande Prêmio da Hungria.

Na hipótese do diário, o novato inglês teria recebido uma proposta da Ferrari para ser o sucessor natural de Michael Schumacher, já que Kimi Raikkonen e Felipe Massa não estariam correspondendo às expectativas do time de Maranello. Antes de terminar, o Tuttosport sublinha que Hamilton seria um desejo de Jean Todt, que seria o suposto idealizador do acordo.

Sem muita surpresa, o boato não demorou a ser desmentido por ambas as partes. Algumas horas depois, Todt negou qualquer possibilidade de contratar Hamilton, ao mesmo tempo em que a McLaren reafirmava sua vontade de contar com o inglês. Na verdade, o mais provável é que o rumor tenha sido jogado no ar apenas para pressionar o time prateado no episódio de renovação de contrato de Hamilton.

No fim, o novato ganhou seu tão sonhado e milionário aumento salarial.

QUINTA COLOCADA - Toyota promete vitórias em 2007

Uma das grandes diversões em fim de temporada é reler as notícias que saíram antes mesmo do início do campeonato, quando praticamente todas as equipes são só otimismo. Salvar as notícias que relatam as apresentações dos novos carros, por exemplo, é uma boa maneira de perceber como as expectativas de alguns times eram completamente desprovidas de bom-senso. Vejamos o caso da Toyota.

No dia 12 de janeiro de 2007, o time nipônico lançava o novo modelo TF107, certo de que o carro representaria um belo salto de performance. Ralf Schumacher, para começar, garantiu que o bólido era "especial", e que a Toyota poderia esperar grandes resultados na temporada que estava para começar. Pior, porém, foi a declaração do mais importante dirigente da equipe, John Howett:

"Nosso principal objetivo é alcançar a tão sonhada vitória, e esperamos que isso aconteça já em 2007", Howett (à direita). Como já sabemos, a temporada da Toyota foi mais do que decepcionante. Embora não tenha ido tão mal quanto a rival Honda, a equipe de Ralf Schumacher e Jarno Trulli somou apenas 13 pontos ao longo do ano. Em 2006, haviam sido 35. Em 2005, 88.

Pelo visto, o projeto da primeira vitória ficou só um pouquinho adiado, não é mesmo?

QUARTA COLOCADA - Rapper pode comprar uma equipe da Fórmula 1

A Fórmula 1 é conhecida por produzir boatos quase diariamente, mas nenhum outro conseguiu ser tão bizarro quanto uma notícia que surgiu no dia 5 de julho, cortesia do site F1-live.com. Na época, a temporada de especulações mal havia começado. Ninguém imaginava Fernando Alonso fora da McLaren, não é verdade? Pois bem...

Amigo de Lewis Hamilton, o rapper Sean Combs afirmou ao F1-live.com que pensava seriamente em comprar uma equipe de Fórmula 1. A declaração veio em meio à festa de lançamento do perfume "Unforgivable", da grife de Combs. Evento que, aliás, contou com a presença de Hamilton.

Delírio ocasional do astro ou não, o fato é que nenhum outra notícia sobre o tema surgiu desde então. Combs ainda chegou a comparecer a alguns Grandes Prêmios da temporada, sempre como convidado de Hamilton, mas o assunto não voltou a ser mencionado. Dinheiro, certamente, não seria muito problema para o astro do rap.

Apenas na festa do perfume "Unforgivable", por exemplo, Combs torrou 200 mil dólares só comprando várias safras de fino champagne...

A seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix volta amanhã, com os números 3, 2 e 1 da lista das Dez Notícias Mais Descartáveis do Ano. E, ao longo do dia de hoje, comentários sobre as principais notícias do mundo da velocidade. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Hamilton I - www.vmariana.com.br
Toyota I - www.padokf1.com
Toyota II - www.gpupdate.net
Rapper II - www.edmunds.com

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Schumacher lidera primeiro dia de testes em Barcelona

Michael Schumacher, realmente, é um gênio do automobilismo. Nesta terça, o alemão assumiu o cockpit da Ferrari no primeiro dia de testes em Barcelona, quebrando um período superior a um ano sem ter andado com um carro de Fórmula 1. E, contrariando todas as expectativas, Schumacher liderou a tabela de classificação, batendo em dois décimos de segundo o piloto de testes da equipe vermelha, Luca Badoer.

A McLaren ficou limitada ao terceiro posto, com Pedro de la Rosa. O espanhol ficou a sete décimos de Schumacher, mesmo tendo rodado praticamente o mesmo número de voltas. Os mais entusiamados torcedores da Ferrari, certamente, já devem estar sonhando com uma temporada de dominação em 2008. Mas, é claro, ainda é muito cedo para garantir uma hegemonia da Ferrari.

Além de Schumacher, os principais destaques do dia foram Heikki Kovalainen, Robert Kubica e Kazuki Nakajima. O francês da Renault terminou numa boa quarta posição, e saiu do carro dizendo ser "incrível" pilotar um Fórmula 1 sem controle de tração. Por sua vez, Kubica fechou em quinto, batendo com tranqüilidade seu parceiro na BMW, Nick Heidfeld: a diferença entre os dois chegou a oito décimos.

Atrás de Gary Paffet, o segundo piloto de testes da McLaren, Kazuki Nakajima surpreendeu ao conseguiu um bom sétimo lugar. O japonês superou David Coulthard, Jarno Trulli, Nick Heidfeld e seu companheiro na Williams, Nico Rosberg, que vieram nas posições seguintes. Na seqüência, num razoável 12º, apareceu o piloto de testes da Toyota, Franck Montagny.

Já de início, a batalha na Toro Rosso promete ser encardida. Na primeira sessão de testes que cumpriram juntos, os quase-xarás Sebastian Vettel e Sebastien Bourdais andaram bastante juntos, completando o dia em 13º e 15º, respectivamente. Eles foram separados pelo austríaco Andreas Zuber, que teve um bom desempenho em sua estréia com um carro de Fórmula 1, pela Honda.

Outro que também pilotou pela primeira vez um modelo da categoria foi o indiano Karum Chandhock. Andando pela Red Bull, ele foi apenas o 18º, atrás dos também discretos James Rossiter (Honda) e Anthony Davidson (Super Aguri). Por fim, completando o pelotão, vieram Giedo van der Garde e Roldán Rodríguez. A dupla andou pela Force India, time novato e forte candidato à lanterna da Fórmula 1 em 2008.

Das onze equipes, apenas Renault e Super Aguri colocaram um só carro na pista hoje. Os tempos caíram com a proibição do controle de tração, mas a perda não foi tão grande assim. Apenas como comparação: a pole de Felipe Massa no G.P. da Espanha, em maio, foi 1:21.421s. Nesta terça, Michael Schumacher foi apenas cinco décimos mais lento. A seguir, a classificação dos testes coletivos de hoje, em Barcelona:

1. Michael Schumacher/Alemanha/Ferrari, 1:21.922s
2. Luca Badoer/Itália/Ferrari, 1:22.129s
3. Pedro de la Rosa/Espanha/McLaren, 1:22.687s
4. Heikki Kovalainen/Finlândia/Renault, 1:22.802s
5. Robert Kubica/Polônia/BMW, 1:22.883s
6. Gary Paffett/Inglaterra/McLaren, 1:23.008s
7. Kazuki Nakajima/Japão/Williams, 1:23.187s
8. David Coulthard/Austrália/Red Bull, 1:23.332s
9. Jarno Trulli/Itália/Toyota, 1:23.624s
10. Nick Heidfeld/Alemanha/BMW, 1:23.671s
11. Nico Rosberg/Alemanha/Williams, 1:23.847s
12. Franck Montagny/França/Toyota, 1:23.861s
13. Sebastian Vettel/Alemanha/Toro Rosso, 1:24.048s
14. Andreas Zuber/Áustria/Honda, 1:24.065s
15. Sebastien Bourdais/França/Toro Rosso, 1:24.193s
16. Anthony Davidson/Inglaterra/Super Aguri, 1:24.246s
17. James Rossiter/Inglaterra/Super Aguri, 1:24.480s
18. Karun Chandhok/Índia/Red Bull, 1:24.896s
19. Giedo van der Garde/Holanda/Force India, 1:25.317s
20. Roldán Rodriguez/Espanha/Force India, 1:26.973s

Os testes em Barcelona ainda continuam pelos próximos dois dias, só terminando na quinta.


Antecipando-se aos rumores que já apareciam, Ross Brawn veio à imprensa ressaltar o prestígio e a importância dos pilotos da Honda, Jenson Button e Rubens Barrichello. Desde que a contratação do engenheiro inglês foi confirmada, há alguns dias, parte da imprensa começou a especular a possibilidade de Brawn não se entender com os titulares do time nipônico. O estrategista, porém, encerrou o assunto sem mais delongas:

"Em seus dias bons, Rubens era até mais rápido do que Schumacher. E Jenson é sensacional", disse Brawn, em sua primeira entrevista coletiva como chefe de equipe da Honda. Agora, o ex-engenheiro da Ferrari tem muito trabalho pela frente. Nos testes coletivos desta terça em Barcelona, aliás, a Honda teve um desempenho nada impressionante: 14º e 17º, entre 20 participantes apenas.

Outra equipe que ainda precisa percorrer um longo caminho até o sucesso é a estreante Force India. O time do bilionário Vijay Mallya anunciou hoje que vai iniciar a próxima temporada com o carro que a Spyker utilizou neste ano, o lento F8-VII. Para piorar, o time novato confirmou que só deve fazer mudanças significativas no modelo a partir do G.P. da Inglaterra, em julho.

A informação - divulgada pela revista Formule 1 Race Report - é de dar um frio na espinha dos candidatos às vagas disponíveis na equipe indiana para 2008. Para os veteranos Ralf Schumacher e Giancarlo Fisichella, por exemplo, competir pela Force India poderia significar um melancólico fim de carreira na Fórmula 1.

Pelo visto, quem correr pela Force India F1 em 2008 vai precisar se contentar em andar sempre nas últimas posições...


Sebastien Loeb - tricampeão do Mundial de Rally - vai testar com um carro da Renault no próximo dia 5 de dezembro. De acordo com a agência SID, o francês deve trocar de lugar com Heikki Kovalainen, que também dará suas voltinhas com o Citröen C4 de Loeb. Desde já, fica o desafio: qual dos dois vai impressionar mais? Não custa nada lembrar que Kovalainen derrotou Loeb na final da Corrida dos Campeões de 2004, quando a dupla se enfrentou na final da competição...

Enquanto isso, a Penske anunciou Ryan Briscoe, ex-piloto de testes da Toyota, como titular para a temporada 2008 da IRL. O australiano vai ter a dura tarefa de substituir o americano Sam Hornish Jr, de mudança para a Nascar. Por mais potencial que Briscoe tenha, ainda deve demorar um pouco até que ele alcance o nível de seu antecessor. Se é que, um dia, Briscoe vai chegar lá.

No Mundial de Turismo, a notícia é que o brasileiro Augusto Farfus Jr. renovou contrato com a BMW e vai continuar fazendo parte da esquadra alemã na próxima temporada. Além do brazuca, Alex Zanardi, Felix Portero, Jörg Müller e o atual campeão, Andy Priaulx, também devem permanecer. A BMW, portanto, não troca nenhum de seus cinco pilotos. Pelo visto, não é só na Fórmula 1 que a escuderia germânica tem mostrado um planejamento impecável.

Por fim, a MotoGP anunciou hoje que a corrida de abertura de 2008, no Catar, vai ser mesmo à noite. Nesta terça, pilotos com Marco Melandri e Loris Capirossi visitaram as instalações do circuito de Losail, e aprovaram as mudanças programadas pela Dorna, a organizadora da competição. Bom para os fãs brasileiros, que vão poder dormir mais algumas horinhas sem perder as ótimas corrida de 125 e 250cc...

Para quem ficou curioso: o G.P. do Catar - primeira etapa da temporada 2008 da MotoGP - está marcado para o dia 9 de março.


O vídeo do dia é um anúncio produzido pela Red Bull no início deste ano. Como quase toda ação de marketing da empresa de bebidinhas, tem algo de bizarro e engraçadinho. Difícil explicar a "história" do comercial, então fiquemos com uma só informação importante: ele é estrelado não só por David Coulthard e Mark Webber, mas também pelos titulares da Toro Rosso no começo da temporada, Vitantonio Liuzzi e Scott Speed. Vale uma conferida:



Nesta quarta, o Blog volta com a seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix, apresentando os números 6, 5 e 4 da lista das Dez Notícias Mais Descartáveis do Ano. E, ao longo do dia, comentários sobre as principais notícias do mundo da velocidade. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Sebastien Loeb - www.rally-live.com
Augusto Farfus Jr. - www.fiawtcc.com

Post em OFF - Comemorando 50.000 visitas, um post só para descontrair!

No último domingo, o Blog F1 Grand Prix alcançou a marca de 50.000 visitas, um número que eu jamais teria imaginado quando lancei o espaço, em meados de junho. Nem tenho como agradecer a todos vocês, que também constroem o Blog junto comigo. Muito obrigado mesmo!

Para comemorar esse momento especial, apresentamos uma série de imagens, que mostram o lado divertido e pouco conhecido da Fórmula 1. Começamos com uma foto tirada na época em que a B.A.R. alinhava a dupla Jenson Button e Takuma Sato. Desde quando o japonês é tão alto assim:


Eddie Irvine se retirou da Fórmula 1 no fim de 2002 e, desde então, curte a aposentadoria precoce. Certa vez, o irlandês foi andar de jet ski com alguma namorada, e resolveu levar uma ingênua garotinha junto. A pequena não gostou muito do passeio:


Alain Prost abandona a corrida, mas não perde a pose:


Dupla da Jaguar em 2004, Mark Webber e Christian Klien, se tornaram amigos íntimos...:


Kimi Raikkonen pagando mico sem saber no Bahrein:


Jarno Trulli e sua recém-descoberta irmã gêmea:


A próxima foto gera numerosas interpretações. No meu trabalho de Comunicação Gráfica, por exemplo, eu precisava inventar um cartaz para a nova versão de um filme qualquer. Achei essa imagem e não tive dúvidas. Com vocês... "Brokeback Road":


Alguém se lembra desse mico aí? Em 2006, a Red Bull promoveu o filme "Superman" em Mônaco. Coitado dos pilotos, que pagaram o pato:


Na foto enviada pelo amigo Jean, Michael Schumacher e Bernie Ecclestone mostram toda a amizade:


O amigo Jairo Maragato, que costuma se referir a Alonso com o amigável termo de "chorão", enviou a pequena montagem abaixo, feita a partir de uma foto do podium de Indianapolis:


Olha o Trulli aí de novo! Dessa vez, no Bahrein, o italiano mostra toda a sua admiração pelos trajes locais:


A Ferrari, na época de Schumacher, era realmente uma equipe "entrosada":


Takuma Sato, de novo, é a vítima da vez. Agora, a brincadeirinha é de Luca Badoer:


E, para terminar, uma foto auto-explicativa:



Espero que vocês tenham gostado! Até o fim do dia, o Blog volta comentando as principais notícias do mundo da velocidade. Nos vemos por aí!

Crédito das fotos:
As seis primeiras - http://www.formulaf1.com/
"Brokeback Road" - http://www.gpupdate.net/
Super Red Bull - http://www.javivicente.com/
Schumacher e Ecclestone - enviada pelo internauta Jean
"Alonso chorão" - montagem do internauta Jairo Maragato
As quatro últimas - http://www.f1portugal.com/*
*= Schumacher, Barrichello e Massa - http://www.f1-live.com/