terça-feira, 13 de novembro de 2007

Schumacher lidera primeiro dia de testes em Barcelona

Michael Schumacher, realmente, é um gênio do automobilismo. Nesta terça, o alemão assumiu o cockpit da Ferrari no primeiro dia de testes em Barcelona, quebrando um período superior a um ano sem ter andado com um carro de Fórmula 1. E, contrariando todas as expectativas, Schumacher liderou a tabela de classificação, batendo em dois décimos de segundo o piloto de testes da equipe vermelha, Luca Badoer.

A McLaren ficou limitada ao terceiro posto, com Pedro de la Rosa. O espanhol ficou a sete décimos de Schumacher, mesmo tendo rodado praticamente o mesmo número de voltas. Os mais entusiamados torcedores da Ferrari, certamente, já devem estar sonhando com uma temporada de dominação em 2008. Mas, é claro, ainda é muito cedo para garantir uma hegemonia da Ferrari.

Além de Schumacher, os principais destaques do dia foram Heikki Kovalainen, Robert Kubica e Kazuki Nakajima. O francês da Renault terminou numa boa quarta posição, e saiu do carro dizendo ser "incrível" pilotar um Fórmula 1 sem controle de tração. Por sua vez, Kubica fechou em quinto, batendo com tranqüilidade seu parceiro na BMW, Nick Heidfeld: a diferença entre os dois chegou a oito décimos.

Atrás de Gary Paffet, o segundo piloto de testes da McLaren, Kazuki Nakajima surpreendeu ao conseguiu um bom sétimo lugar. O japonês superou David Coulthard, Jarno Trulli, Nick Heidfeld e seu companheiro na Williams, Nico Rosberg, que vieram nas posições seguintes. Na seqüência, num razoável 12º, apareceu o piloto de testes da Toyota, Franck Montagny.

Já de início, a batalha na Toro Rosso promete ser encardida. Na primeira sessão de testes que cumpriram juntos, os quase-xarás Sebastian Vettel e Sebastien Bourdais andaram bastante juntos, completando o dia em 13º e 15º, respectivamente. Eles foram separados pelo austríaco Andreas Zuber, que teve um bom desempenho em sua estréia com um carro de Fórmula 1, pela Honda.

Outro que também pilotou pela primeira vez um modelo da categoria foi o indiano Karum Chandhock. Andando pela Red Bull, ele foi apenas o 18º, atrás dos também discretos James Rossiter (Honda) e Anthony Davidson (Super Aguri). Por fim, completando o pelotão, vieram Giedo van der Garde e Roldán Rodríguez. A dupla andou pela Force India, time novato e forte candidato à lanterna da Fórmula 1 em 2008.

Das onze equipes, apenas Renault e Super Aguri colocaram um só carro na pista hoje. Os tempos caíram com a proibição do controle de tração, mas a perda não foi tão grande assim. Apenas como comparação: a pole de Felipe Massa no G.P. da Espanha, em maio, foi 1:21.421s. Nesta terça, Michael Schumacher foi apenas cinco décimos mais lento. A seguir, a classificação dos testes coletivos de hoje, em Barcelona:

1. Michael Schumacher/Alemanha/Ferrari, 1:21.922s
2. Luca Badoer/Itália/Ferrari, 1:22.129s
3. Pedro de la Rosa/Espanha/McLaren, 1:22.687s
4. Heikki Kovalainen/Finlândia/Renault, 1:22.802s
5. Robert Kubica/Polônia/BMW, 1:22.883s
6. Gary Paffett/Inglaterra/McLaren, 1:23.008s
7. Kazuki Nakajima/Japão/Williams, 1:23.187s
8. David Coulthard/Austrália/Red Bull, 1:23.332s
9. Jarno Trulli/Itália/Toyota, 1:23.624s
10. Nick Heidfeld/Alemanha/BMW, 1:23.671s
11. Nico Rosberg/Alemanha/Williams, 1:23.847s
12. Franck Montagny/França/Toyota, 1:23.861s
13. Sebastian Vettel/Alemanha/Toro Rosso, 1:24.048s
14. Andreas Zuber/Áustria/Honda, 1:24.065s
15. Sebastien Bourdais/França/Toro Rosso, 1:24.193s
16. Anthony Davidson/Inglaterra/Super Aguri, 1:24.246s
17. James Rossiter/Inglaterra/Super Aguri, 1:24.480s
18. Karun Chandhok/Índia/Red Bull, 1:24.896s
19. Giedo van der Garde/Holanda/Force India, 1:25.317s
20. Roldán Rodriguez/Espanha/Force India, 1:26.973s

Os testes em Barcelona ainda continuam pelos próximos dois dias, só terminando na quinta.


Antecipando-se aos rumores que já apareciam, Ross Brawn veio à imprensa ressaltar o prestígio e a importância dos pilotos da Honda, Jenson Button e Rubens Barrichello. Desde que a contratação do engenheiro inglês foi confirmada, há alguns dias, parte da imprensa começou a especular a possibilidade de Brawn não se entender com os titulares do time nipônico. O estrategista, porém, encerrou o assunto sem mais delongas:

"Em seus dias bons, Rubens era até mais rápido do que Schumacher. E Jenson é sensacional", disse Brawn, em sua primeira entrevista coletiva como chefe de equipe da Honda. Agora, o ex-engenheiro da Ferrari tem muito trabalho pela frente. Nos testes coletivos desta terça em Barcelona, aliás, a Honda teve um desempenho nada impressionante: 14º e 17º, entre 20 participantes apenas.

Outra equipe que ainda precisa percorrer um longo caminho até o sucesso é a estreante Force India. O time do bilionário Vijay Mallya anunciou hoje que vai iniciar a próxima temporada com o carro que a Spyker utilizou neste ano, o lento F8-VII. Para piorar, o time novato confirmou que só deve fazer mudanças significativas no modelo a partir do G.P. da Inglaterra, em julho.

A informação - divulgada pela revista Formule 1 Race Report - é de dar um frio na espinha dos candidatos às vagas disponíveis na equipe indiana para 2008. Para os veteranos Ralf Schumacher e Giancarlo Fisichella, por exemplo, competir pela Force India poderia significar um melancólico fim de carreira na Fórmula 1.

Pelo visto, quem correr pela Force India F1 em 2008 vai precisar se contentar em andar sempre nas últimas posições...


Sebastien Loeb - tricampeão do Mundial de Rally - vai testar com um carro da Renault no próximo dia 5 de dezembro. De acordo com a agência SID, o francês deve trocar de lugar com Heikki Kovalainen, que também dará suas voltinhas com o Citröen C4 de Loeb. Desde já, fica o desafio: qual dos dois vai impressionar mais? Não custa nada lembrar que Kovalainen derrotou Loeb na final da Corrida dos Campeões de 2004, quando a dupla se enfrentou na final da competição...

Enquanto isso, a Penske anunciou Ryan Briscoe, ex-piloto de testes da Toyota, como titular para a temporada 2008 da IRL. O australiano vai ter a dura tarefa de substituir o americano Sam Hornish Jr, de mudança para a Nascar. Por mais potencial que Briscoe tenha, ainda deve demorar um pouco até que ele alcance o nível de seu antecessor. Se é que, um dia, Briscoe vai chegar lá.

No Mundial de Turismo, a notícia é que o brasileiro Augusto Farfus Jr. renovou contrato com a BMW e vai continuar fazendo parte da esquadra alemã na próxima temporada. Além do brazuca, Alex Zanardi, Felix Portero, Jörg Müller e o atual campeão, Andy Priaulx, também devem permanecer. A BMW, portanto, não troca nenhum de seus cinco pilotos. Pelo visto, não é só na Fórmula 1 que a escuderia germânica tem mostrado um planejamento impecável.

Por fim, a MotoGP anunciou hoje que a corrida de abertura de 2008, no Catar, vai ser mesmo à noite. Nesta terça, pilotos com Marco Melandri e Loris Capirossi visitaram as instalações do circuito de Losail, e aprovaram as mudanças programadas pela Dorna, a organizadora da competição. Bom para os fãs brasileiros, que vão poder dormir mais algumas horinhas sem perder as ótimas corrida de 125 e 250cc...

Para quem ficou curioso: o G.P. do Catar - primeira etapa da temporada 2008 da MotoGP - está marcado para o dia 9 de março.


O vídeo do dia é um anúncio produzido pela Red Bull no início deste ano. Como quase toda ação de marketing da empresa de bebidinhas, tem algo de bizarro e engraçadinho. Difícil explicar a "história" do comercial, então fiquemos com uma só informação importante: ele é estrelado não só por David Coulthard e Mark Webber, mas também pelos titulares da Toro Rosso no começo da temporada, Vitantonio Liuzzi e Scott Speed. Vale uma conferida:



Nesta quarta, o Blog volta com a seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix, apresentando os números 6, 5 e 4 da lista das Dez Notícias Mais Descartáveis do Ano. E, ao longo do dia, comentários sobre as principais notícias do mundo da velocidade. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Sebastien Loeb - www.rally-live.com
Augusto Farfus Jr. - www.fiawtcc.com

5 comentários:

roberto disse...

O teste foi em Barcelona e não Jerez, o título da errado!

No mais gostei do Shumacão e da notícia do Loeb testando Renault, to louco pra ver se esse frances é tudo isso mesmo.

Blog F1 Grand Prix disse...

Roberto,

Valeu pela dica, corrigi ao mesmo tempo em que você postava o seu comentário. Foi ato falho mesmo.

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Rio Kart disse...

Você me deu um pequeno susto agora... na classificação dos testes da F1 o Kubica está classificado na Toyota, o cérebro demorou pra "não, não... ele não trocou de equipe".

Legal você ressaltar o planejamento da BMW também no Mundial de Turismo. Estou torcendo muito por eles, tudo bem que eu sou daqueles que torce pra todo mundo (rs), mas no grid da F1, pelo desempenho geral da construtora no automobilismo, ela já é das minhas prediletas.

Que desastre essa notícia da Force India...

Blog F1 Grand Prix disse...

Fábio,

Erro meu, é claro! É que eu havia posto, por engano, o Trulli em quinto. Aí, quando fui mudar, esqueci de trocar a equipe. Valeu pela correção!

Grande abraço!

Gustavo

Garcia disse...

Force Índia... o pessoal por lá deve sofrer mesmo, mas o que dizer de um time que tem como objetivo se classificar algumas vezes para a Q2? Nem pontos estão no plano de ação do time.

Mas o que eu gostei mesmo foi da declaração do Kovalainen dizendo que agora é que ele voltou a pilotar de verdade. Estou quase começando a acreditar de novo que ele é um piloto diferenciado!!!