terça-feira, 20 de novembro de 2007

Heikki Kovalainen muito perto de assinar com a McLaren

O furo é do Mario Bauer, que já havia cravado com mais de um mês de antecedência o acordo entre Timo Glock e a Toyota: Heikki Kovalainen e a McLaren já acertaram todos os detalhes, e falta apenas a assinatura do finlandês para que ele se torne piloto titular do time prateado em 2008. Pelo visto, o anúncio é apenas uma questão de tempo, podendo ainda demorar algumas semanas.

Desde que Fernando Alonso teve confirmada sua saída da McLaren, o cockpit vago na equipe inglesa foi amplamente disputado. No início, Nico Rosberg e Adrian Sutil pareciam ser os candidatos mais fortes, mas Heikki Kovalainen terminou "atropelando". Sem espaço na Renault, o finlandês faz um ótimo negócio caso realmente se transfira para a McLaren.

Como companheiro de Lewis Hamilton, Kovalainen tem totais condições de andar no mesmo ritmo do inglês. Até porque tendência principal é que a McLaren não vá eleger um líder entre seus dois pilotos, embora a torcida por Hamilton seja conhecida por todos. Mesmo não tendo feito a mais brilhante das temporadas em 2007, Kovalainen é um piloto de potencial e ainda tem bastante espaço para evolução.

Apesar da fonte ser muitíssimo confiável, ainda não dá para garantir a presença do finlandês na McLaren em 2008. Na Fórmula 1 tudo muda rápido, e surpresas sempre podem acontecer. Uma possibilidade praticamente nula - mas ainda possível - é que o time de Ron Dennis promova seu piloto de testes, o espanhol Pedro de la Rosa. Ao menos, essa é a tese do diário El Mondo Deportivo.

De acordo com a reportagem do jornal, um dos mais importantes patrocinadores da McLaren - a Mutua Madrileña - não deseja continuar na equipe sem um piloto espanhol. A solução, então, seria promover o esforçado de la Rosa. Essa hipótese, porém, é quase descartável. Nas últimas semanas, inclusive, alguns dirigentes da McLaren já afirmaram que preferem um piloto "jovem, rápido e confiável". Infelizmente para de la Rosa, ele não se encaixa nesse perfil.

Enquanto isso, a novela "Para onde vai Fernando Alonso?" parece estar perto do fim. Neste sábado, segundo o Marca, a Renault teria dado um ultimato ao espanhol: ou assina um contrato válido por três temporadas ou desiste de um acordo. Alonso, que prefere um compromisso mais curto, ainda tenta enrolar a equipe francesa. Mas as opções do bicampeão são cada vez mais limitadas.

Ferrari, BMW, Williams e Toyota já fecharam suas portas. A Red Bull também dá sinais de ter desistido. Será que Alonso ainda tem alguma carta na manga?


A Renault ainda não anunciou sua dupla de pilotos para a próxima temporada, mas dois fatos são quase certos: a saída de Giancarlo Fisichella e a promoção de Nelson Angelo Piquet. Nesta terça, o veterano piloto italiano admitiu, pela primeira vez, a possibilidade eminente de deixar a equipe francesa. Em entrevista ao jornal Corriere Dello Sport, Fisichella disse ter "outras opções".

"Estou estudando as minhas possibilidades. Tenho a Renault e outras equipes também, mas ainda não cheguei a nenhum acordo", revelou Fisico. Na verdade, as escolhas do italiano não são muito vastas: além da Renault, apenas McLaren e Force India ainda não confirmaram seus pilotos para 2008. Um acerto com o time prateado é inviável. Sobraria, dessa forma, apenas a fraca equipe indiana, onde a concorrência é bastante feroz.

Ao mesmo tempo, Nelson Angelo Piquet está cada dia mais perto de ser anunciado como titular da Renault para a próxima temporada. Nessa altura, é apenas questão de tempo mesmo. Falando ao diário Gazzeta dello Sport, o principal dirigente da equipe francesa, Flavio Briatore, derreteu-se em elogios a Nelsinho, dando mais um claro sinal de que o prestígio do brasileiro é muito alto dentro da Renault.

"Piquet tem um potencial gigantesco e pode ser uma real surpresa", disse Briatore. Ao que parece, a dupla Alonso-Nelsinho é a possibilidade mais forte da Renault alinhar em 2008. Restaria apenas uma dúvida: com o espanhol pela frente, como seria o comportamento de Nelsinho? Escudeiro ou desafiante? A segunda opção, é claro, aparece com muito mais força. Sendo assim, como reagiria Alonso se Nelsinho conseguisse melhores resultados?

Déjà vu.


Uma excelente matéria do Grande Premio - assinada pelo Victor Martins - traz uma informação para deixar otimistas os fãs da velocidade: nos testes de Jerez de la Frontera, no início de dezembro, pilotos e equipes da Fórmula 1 já vão experimentar os pneus slicks, abolidos da categoria após a temporada de 1997. A princípio, porém, os compostos devem voltar apenas em 2009.

De qualquer maneira, já é uma excelente notícia. Para quem não sabe, os slicks representam um enorme ganho de aderência para os carros. Assim, conseqüentemente, as equipes poderiam diminuir os investimentos nos aspectos aerodinâmicos. As ultrapassagens, por exemplo, seriam bastante facilitadas, e as corridas ficaram bem mais imprevisíveis.

Apontado como uma das mais óbvias soluções para as insossas corridas da Fórmula 1 atual, o retorno dos slicks é uma promessa antiga da FIA. Os compostos deveriam voltar já no ano que vem, mas a Bridgestone - fornecedora única de pneus - solicitou um adiamento de uma temporada. Os slicks ficaram para 2009, mas já estão confirmados. Ainda bem.

Por fim, uma correção: este Blog cometeu um pequeno erro dias atrás, quando informou que a Toyota havia sido a primeira equipe a confirmar a data de lançamento de seu modelo 2008. Na verdade, a BMW também já anunciou o seu dia: 15 de janeiro. Vale lembrar que a Toyota vai mostrar seu novo carro no dia 10 do mesmo mês. E McLaren e Williams já escolheram a segunda semana de janeiro, embora ainda não saibam o dia exato.

A Fórmula 1, pelo visto, não vai ficar nem duas semanas de férias em 2008...



Alguém aí lembra da lista dos Dez Maiores Duelos da História? Pois bem: o ranking, que já havia ficado desatualizado com a sensacional disputa entre Felipe Massa e Robert Kubica em Fuji, perdeu um pouco mais de sua credibilidade. O vídeo do dia mostra um duelo magnífico que eu, por algum motivo, nunca havia visto em filme: Ronnie Peterson x Patrick Depailler, na última volta do Grande Prêmio da África do Sul de 1978. Esse não poderia ficar de fora da lista:


A disputa constou nas "menções honrosas" da lista dos Dez Maiores Duelos da História porque eu já havia lido sobre ela. Em vídeo, porém, é ainda mais impressionante. Pena que batalhas como essa - e pilotos como Peterson - estejam em falta na atualidade...

Nesta quarta, o Blog volta com a seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix, apresentando os números 6, 5 e 4 da lista dos Dez Melhores Pilotos do Ano Fora da Fórmula 1. E, ao longo do dia, comentários sobre as principais notícias do mundo da velocidade. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Pneu Slick - http://www.about.com/
Demais - http://www.gpupdate.net/

7 comentários:

caio disse...

cara, sensacional esse duelo entre Peterson e Depailer, eu também nunca tinha visto! Repare como o Peterson derrapa o carro dele depois de passar o Depailer, isso você não vê mais na Fórmula 1 hoje! Muito bom.

caio disse...

E quase esqueci: informação de primeira mão essa do Mario. Vamos ver se ele acerta mas eu acho mesmo que o Kova vai para Mclaren.

Maragato disse...

é...

tá tudo se desenhando para ter esse desfecho... é aguardar para ver...

do jeito que o Alonso" chorão vai... vai acabar é ficando a pé!!!

Espetacular o vídeo de hj... quem sabe com pneus slicks e com pilotos competentes não teremos mais duelos como esse???

[]'s

Guilherme (RJ) disse...

Ferrari: Massa / Kimi
McLaren: Lewis / Kovalainen
BMW: Heidfeld / Kubica
Renault: Alonso / Nelsinho

A se confirmar esse cenário, estarão aí os 8 pontuadores de cada GP. Parece estar bem equilibrada a disputa.

Quem será que conseguirá 'furar' esse bloqueio?
Arrisco no Nico (Williams) e no Button (Honda).

PS: Quanto ao vídeo, é aquela velha história: Eu era feliz e não sabia.

Abraços!

Speeder_76 disse...

Já agora, uma pequena correcção: o duelo foi na edição de 1978.

Felipe Maciel disse...

Gustavo, a apresentação da Toyota será mesmo no dia 15? Eu li que era no dia 10, dá uma checada aí...

Abs

Blog F1 Grand Prix disse...

Obrigado a todos pelas mensagens!

Caio: O vídeo é realmente magnífico! Derrapagens controladas, infelizmente, não fazem mais parte da Fórmula 1 atual.

Jairo: Acho difícil o Alonso ficar à pé, mas o espanhol parece estar pedindo, não é mesmo?

Guilherme: Concordo inteiramente com seu comentário. Se tivesse que apostar, as quatro principais equipes seriam essas mesmo, e com esses pilotos. Sobre os "forasteiros", arriscaria dizer que, além de Button e Nico, a dupla da Toro Rosso - se tiver um carro minimamente competitivo - também pode incomodar as grandes.

Speeder: Obrigado pela correção! Foi bobagem minha mesmo: na lista original eu havia acertado o ano hehehe...

Grande abraço a todos!

Gustavo Coelho