quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Os 10+ do Blog F1 Grand Prix: Os Dez Melhores Pilotos da Temporada 2007 - Números 3, 2 e 1

A primeira das listas especiais da seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix chega ao fim hoje. É hora de conhecer os primeiros colocados no ranking dos Dez Melhores Pilotos da Temporada 2007. Cada um tem seus favoritos, é verdade, mas vamos lá:

10. Heikki Kovalainen
9. Adrian Sutil
8. Robert Kubica
7. Sebastian Vettel
6. Nico Rosberg
5. Felipe Massa
4. Nick Heidfeld
TERCEIRO COLOCADO - Fernando Alonso

Não há como negar que Fernando Alonso fez um excelente trabalho na temporada 2007. Para começar, a decadência da Renault mostrou toda a sua importância dentro de uma equipe. Ao mesmo tempo em que o time de Flavio Briatore caiu drasticamente de rendimento, a McLaren - nova casa de Alonso - voltou a se tornar uma protagonista do campeonato.

Ao longo do ano, o bicampeão realizou um trabalho realmente brilhante. Mas nenhuma de suas quatro vitórias foi capaz de ofuscar o adversário logo ao lado: Lewis Hamilton. Por melhor que tenha sido a temporada de Alonso, ele simplesmente não conseguiu derrotar seu companheiro de equipe novato. Mesmo considerando o desempenho excepcional de Hamilton, ninguém esperava que o espanhol fosse perder a disputa.

No total, Alonso conquistou três vitórias incontestáveis: na Malásia, em Mônaco e na Itália. Além disso, o espanhol ainda triunfou de forma espetacular no G.P. da Europa, quando realizou uma belíssima manobra sobre Felipe Massa nas últimas voltas da corrida. Da mesma maneira, porém, Alonso teve atuações pouco inspiradas em mais de um oportunidade. E foram essas corridas que determinaram a perda do título e da batalha interna contra Hamilton.

No Canadá, por exemplo, Alonso abusou de seu carro e terminou sem freios, sendo vítima de uma humilhante ultrapassagem por parte de Takuma Sato. Na França, o espanhol largou de décimo e não conseguiu fazer a corrida de recuperação que todos esperavam. Por fim, veio o erro fatal no Japão. Em meio à chuva de Fuji, Alonso destruiu seu carro e ficou sem pontuar pela primeira e única vez no ano.

Foi aí, realmente, que ele perdeu a chance do título. Mesmo assim, o bicampeão não desistiu e chegou pertinho de uma virada incrível. Perdeu para Kimi Raikkonen - esse, sim, o autor do "milagre" - mas alcançou Hamilton na tabela de pontos. Os dois terminaram empatados. Um resultado, porém, que ainda favoreceu o inglês. Afinal, ninguém esperava que Alonso fosse ter tanta dificuldade em enfrentá-lo.

Pontos altos: Malásia, Europa e Itália
Pontos baixos: Canadá, França e Japão
Posição final no campeonato: 3º, com 109 pontos
Em 2008: Provável titular de McLaren, Renault, Williams, Red Bull, Toyota ou da RC Competições na Stock Car

SEGUNDO COLOCADO - Kimi Raikkonen

Vamos voltar um pouco no tempo. Alguns meses, apenas. Estamos em junho, logo após a realização do G.P. dos Estados Unidos. No campeonato, Lewis Hamilton lidera com 58 pontos, seguido de Fernando Alonso, com 48, e Felipe Massa, que soma 39. Enquanto isso, Kimi Raikkonen não passa de quarto, com 32. Alguém, em sã consciência, ousaria apostar no finlandês para o título?

Mas Raikkonen surpreendeu a todos. Talvez, até a si mesmo. Depois da vitória na corrida inicial da temporada - na Austrália - o finlandês havia caído numa má fase horrorosa. Na segunda metade do ano, porém, Raikkonen subiu de produção de forma impressionante e emplacou uma série de ótimos resultados. Mal sabia ele que essa seqüencia lhe daria o título.

Nas dez últimas corridas do ano, foram nove podiuns e cinco vitórias. Um desempenho magnífico. A única decepção veio no G.P. da Europa, quando Raikkonen largou da pole, mas errou a entrada dos boxes e sofreu um problema mecânico na metade da prova. Foi um de seus únicos azares do ano, numa temporada em que Raikkonen mostraria também ser muito sortudo.

Afinal de contas, seu título foi um golpe de sorte inacreditável, quando Hamilton cedeu à pressão e errou quando não devia, ao mesmo tempo em que Alonso não teve forças para superar as limitações de sua McLaren. Na condição de azarão, Raikkonen desempenhou um papel perfeito, aproveitando a oportunidade quando ela surgiu.

Não é fácil levar o troféu de campeão logo em seu primeiro ano numa nova equipe. Alonso também quase chegou lá, mas seu carro era bem mais confiável e consistente do que a Ferrari de Raikkonen. De fato, o finlandês mereceu o título. Por que, então, ele não leva o primeiro lugar nesta lista? Simples: não chegou nem perto de causar o mesmo impacto de um certo novato.

Pontos altos: Austrália, Inglaterra e Brasil
Pontos baixos: Espanha, Mônaco e Europa
Posição final no campeonato: 1º, com 110 pontos
Em 2008: Titular garantido na Ferrari

PRIMEIRO COLOCADO - Lewis Hamilton

Não há como negar: Lewis Hamilton perdeu o título mais ganho da história da Fórmula 1. Nas duas últimas e decisivas provas da temporada, o inglês jogou fora uma vantagem confortável na liderança da tabela de pontos com uma seqüência de erros totalmente evitáveis. Perdeu o campeonato, é verdade. Mas, já em seu ano de estréia, deixou em todos uma certeza: está aí um novo gênio do esporte.

Ninguém, absolutamente ninguém, esperava um desempenho tão bom de Hamilton em sua primeira temporada na Fórmula 1. O inglês, porém, mostrou uma capacidade de adaptação sensacional, vencendo em pistas onde nunca havia pisado antes. Hamilton surpreendeu até o seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, o franco favorito na disputa interna da McLaren.

Logo de cara, o inglês conseguiu uma série inacreditável de nove podiuns consecutivos. Suas performances continuaram arrebatadoras até o fim da temporada, quando o "encanto" se quebrou. Primeiro, veio o erro na entrada dos boxes em Xangai, que abriu a disputa pelo título. Mais tarde, a saida de pista na largada de Interlagos e o fatídico "erro do botão".

Hamilton perdeu o título, mas revolucionou a Fórmula 1. Para quem achava que Michael Schumacher não seria substituído, o inglês provou o contrário. É claro que Hamilton ainda está a anos-luz dos recordes do heptacampeão. Mas a atenção que o novato atrai já é impressionante. Definitivamente, Hamilton é um fenômeno também fora das pistas.

Na próxima temporada, a proibição do controle de tração vai obrigar todos os pilotos a mudarem ligeiramente seus estilos de pilotagem. Menos Hamilton. Dono de uma tocada limpa e precisa, o inglês nem precisa do acessório. Agora, vai começar 2008 com essa vantagem sobre todos os demais adversários. E, talvez, nem demore tanto para apagar a decepção da perda do título deste ano.

Pontos altos: Canadá, Estados Unidos e Japão
Pontos baixos: Europa, China e Brasil
Posição final no campeonato: 2º, com 109 pontos
Em 2008: Titular garantido na McLaren

PRÊMIO "HORS CONCOURS" - Markus Winkelhock

O sujeito estréia na Fórmula 1 sem a menor experiência em carros da categoria. Larga em último, pilotando para a pior equipe do grid. Na segunda volta, já é o líder. E na frente de sua torcida. Markus Winkelhock pode nunca mais tomar parte num G.P. da Fórmula 1. Mas já ficou na história. A lista dos melhores pilotos não poderia terminar sem uma menção especial ao nosso herói. Winkelhock é melhor do que Fangio.

Pontos altos: Europa
Pontos baixos: -
Posição final do campeonato: não classificado, com 0 pontos
Em 2008: Provável competidor da DTM

A seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix volta na próxima terça-feira, com mais uma lista dedicada a fazer um balanço da temporada 2007. Dessa vez, vamos falar das Dez Maiores Bobagens do Ano. E hoje, ao longo do dia, comentários sobre as principais notícias do mundo da velocidade. Até mais!

Crédito das fotos: www.gpupdate.net

13 comentários:

alex disse...

euhehuehuehuehu o prêmio pro Winkelhock foi a melhor coisa do post!!!!! Ele merece!!!!!

Sobre a lista, como já disse noutro post, colocaria o ICEMAN no topo, mas já achava que voce não fosse fazer o mesmo!!

Tá pelando o saco do Hamilton demais hein!!! To brincando, claro! To esperando a próxima lista agora, já sei que vai dar Lewis-Lewis na cabeça mas quero ver qual das façanhas vai ganhar o primeiro lugar!!!

enrique disse...

Minha ordem é igual a sua, isso aí. Só faltou mencionar mais os erros do Kimi, ele errou em Mônaco muito feio, não lembra?

Maragato disse...

to achando que o chorão vai para a RC mesmo kkkkkkkkkkkkkk

obviamente, não poderia faltar o Markus Winkelhock, fez um trabalh espetacular diante do equipamento atual, mostrou que sabe usar mto bem a inteligencia. eu o vi correndo esse ano no V8 Supercars, (stock australiana), e não sei quem tem que ter mais "cunhão" para andar, os da DTM, Nascar ou esse V8 Supercars, são tudo uns "loko"

gostei da lista, mas trocaria alguns de lugar, o chorão não merecia estar em terceiro, não foi capaz de andar junto do companheiro, e qdo a coisa "apertou" para o lado dele, só ficou chirando e complicando a vida da mclaren, e fazendo chantagem e td mais, para mim, um cara que diz q a F1 não é esporte, q tem vergonha e td mais, tem mais que ser "enxotado";merecia no máximo o quinto. colocaria o heidfeld em terceiro e o massa em quarto. Tb colocaria o Raikonen no topo, afinal, foi por incompetencia que o hamilton perdeu, e por pura competencia, e por acreditar no inacreditável que o iceman levou o caneco para a casa, que por sinal, deve estar tomando umas vodka nele ainda... hehehehe

bom, cada um, cada um...

mas show de bola, no aguardo dos proxs 10+

[]'s

Pantaneiro disse...

Achei sensacional a lembrança do Markus Winkelhock.... Quanto a lista toda é como vc disse... poderia ser uma mudança aqui....outra ali....mas no geral foi muito boa.

Jean disse...

Concordo com o Maragato...

Torci pro Hamilton, mas os erros dele (principalmente o da China, q acredito levar o 1º lugar na proxima lista sua)impediram q fosse o campeão. Por isso o colocaria em 2º e o Kimi em primeiro pq o campeão merece!
Já o Choronso, o colocaria em 5º por ter tomado um banho de um novato e ainda se mostrar pouco desportista. Troféu Mamadeira de Ouro pra ele!

Guilherme (RJ) disse...

A primeira vista essa nova Seção 10+ parecia previsível... e morna, mas não foi bem assim. A escalação até foi previsível, mas a colocação foi bem polêmica.

F1 é disputa, briga por posições, levar a máquina ao limite, entrar na pista para ganhar... por isso que eu acho que o Alonso ainda é o cara que mais fez isso durante todo o campeonato. Em Interlagos foi acomodado, talvez por não dar brecha para um possível título do inglês. Ficou ali na dele.

Mesmo preferindo o Alonso no topo da lista, reconheço que o Hamilton é bem merecedor dessa conquista. O Hamilton das duas últimas corridas não pode desmerecer o das 15 primeiras.

PS1) Todos queriam ganhar do Alonso: dos pilotos concorrentes até o seu ‘companheiro’ de equipe, passando pelo chefão Ron Dennis!!! Eu também não queria que o espanhol metesse um tricampeonato consecutivo.

PS2): Winkelhock é melhor do que Fangio. Assim como Obina é melhor que o Ett’o... essa foi boa mesmo!!!

Abraços e aguardando a próxima “Seção 10 +”.

samuel disse...

boa lista, você mostrou as razões pela quais entende que cada piloto ficou em sua respectiva posição. eu não concordo totalmente com ela, mas respeito. E ainda tenho o pressentimento que o Lewis "ops, apertei o neutro" Hamilton não vai mais fazer esse sucesso todo que fez esse ano na f-1 nas próximas temporadas.

O tempo dirá.

Rio Kart disse...

"Winlelhock é melhor do que Fangio"...hahaha... ok...

Pra mim a única coisa que pode tirar o Alonso deste terceiro lugar são os e-mails trocados no caso da "espionagem". No mais, o terceiro lugar é do Alonso e ponto!

Tinha mesmo que tentar colocar o novato de lado, não o deixar virar a última volta da classificação, reclamar do toque do Massa... certo ou não, é só o papel dele enquanto bicampeão mundial. Não que todo campeão precise trabalhar desta forma, mas este é o Alonso, assim como outros grandes nomes que aprendemos a reverenciar.

Além disso, correu no pior ambiente possível já no seu ano de estréia na equipe e, com o vento soprando contra, terminou com os mesmos 109 pontos do favorecido e superestimado "companheiro".

Para finalizar a temporada, terminou com um meio sorriso sarcástico na coletiva após o GP Brasil.

A seção foi excelente! Muito bem administrada, o que era importante. Concordei com Lewis em primeiro. Gosto de fazer uma análise simplificada, direta, sem pensar muito em quem foi a sensação, quem foi a revelação, o que acaba desvirtuando da tentativa de achar o "melhor PILOTO", que deve ter diversas qualidades e somar diversos feitos. Depois disso, aí sim pensar nessas premiações satélites...

Abraço!

maurício disse...

Otima essa lista mas eu tambem como uma galera aqui em cima teria posto o Kimi em primeiro lugar. O que o Hamilton fez nas ultimas corridas não tem perdão, os erros foram ridículos!!! Mas tudo bem entendo suas razões, até acho que a sua lógica tem muita mais lógica do que a minha rs. A minha lista seria:

10. Massa
9. Kovalainen
8. Alonso
7. Button
6. Hamilton
5. Kubica
4. Nick
3. Nico
2. Kimi
1. WINKELHOCK !!!!!

Abs

Net Esportes disse...

SEM DÚVIDA - o Lewis Hamilton foi o melhor do ano mesmo.... a 'azar' que ele deu nas duas últimas provas não poderiam tirar o mérito dele do ano inteiro, pra mim foi o campeão moral.

Leandro disse...

Nada a reclamar...
E pra naum perder o costume...ÔÔÔ, o Winkelhock é melhor q o Fangio, o Winkelhock é melhor que o Fangio, o Winkelhock é melhor q o Fangioooo!

Priscila disse...

Muito boa a lista! O Lewis mereceu a primeira colocação depois de uma bela temporada, mesmo com os erros que teve.

Jean: adorei o troféu mamadeira de ouro! O Alonso é um chorão mesmo.

Priscilla Bar disse...

Bom, concordei com a lista "quase toda".Esse final ia mesmo gerar polêmica.Mas, eu trocaria Kimi e Lewis de posiçao...Kimi,pq como vc mesmo disse "fez o milagre acontecer".Só isso já apaga os erros dele.E Hamilton o inverso.O que teve de brilhante na temporada"estragou"(pra ñ dizer outra palavra) nas 2 ultimas...foi muito grotesco.Aaaaa e o"Dono de uma tocada limpa e precisa"....COMO????O Hamilton foi o piloto no grid que mais "judiou" dos pneus...acho q vamos ter mais de um no sufoco ano q vem ,e o Hamilton tá nessa lista...eu acho...
OBS:Winkelhock Rocks!rs

Blog Guard rail