quinta-feira, 1 de novembro de 2007

McLaren só estaria disposta a liberar Alonso para equipes independentes

O futuro de Fernando Alonso continua uma total incógnita. Nesta quinta, a novela sobre o seu destino em 2008 teve mais um capítulo. Agora, a mais nova infomação - divulgada pelo diário As - é que a McLaren só estaria disposta a liberar o espanhol sem o pagamento da multa rescisória se fosse para uma das equipes independentes.

Ponto para Williams e Red Bull. Má notícia para Toyota e Renault. De acordo com o As, a principal candidata a contar com Alonso na próxima temporada, nesse momento, é a Red Bull. Mas, considerando todas as idas e vindas no imbróglio, não seria surpresa se a equipe das bebidinhas energéticas acabasse descartada num futuro próximo.

Por enquanto, a possibilidade de Alonso transferir-se para a Red Bull em 2008 é sustentada por mais de um veículo de imprensa. Segundo o italiano La Gazzetta dello Sport, haveria uma chance, inclusive, do engenheiro Ross Brawn também assinar com a Red Bull para a próxima temporada, formando um dupla de respeito com Alonso. A presença do genial estrategista numa adversária da Ferrari é difícil, mas não impossível.

Em 2007, Brawn afastou-se de suas atividades na escuderia vermelha para tirar um ano sabático. Sua aposentadoria definitiva, porém, está praticamente descartada. O inglês deve voltar à Fórmula 1 na próxima temporada, numa equipe que seria, a princípio, a Ferrari. Só que a Red Bull acena com uma proposta bem mais vantajosa, do ponto de vista financeiro. Será o suficiente para seduzir Brawn?

Também hoje, o empresário de Fernando Alonso, Luiz Garcia Abab, reafirmou o pensamento de seu cliente: "Sabemos o que desejamos para a próxima temporada, só não sabemos se será possível", falou Abad. Ao menos, a primeira definição na demorada novela do futuro de Alonso pode acontecer até o fim da semana: a decisão se o espanhol fica ou não na McLaren.

Ao que parece, Alonso sai de férias nos próximos dias. E o bicampeão estaria ansioso para encerrar pelo menos esse assunto antes de seu período de descanso. Agora, resta saber se a McLaren também teria interesse em definir a situação de Alonso de forma rápida. Conhecendo os ingleses, acertar a liberação do espanhol ainda poderia demorar um tempo.

Depois de tudo o que Alonso aprontou na McLaren ao longo de 2008, atrasar os planos do bicampeão seria uma pequena mas doce revanche para o time prateado.



As próximas eleições da FIA estão marcadas para 2009, e o atual presidente - Max Mosley - ainda não decidiu se vai concorrer a um novo mandato de quatro anos. No comando da principal entidade do automobilismo desde 1993, o inglês declarou à rede BBC que ainda não escolheu se tenta mais uma reeleição ou se opta pela aposentadoria.

Vamos todos torcer para que Mosley - conhecido por sua grande "criatividade" na hora de bolar novos regulamentos - decida passar o cargo. A Fórmula 1 agradece. Nos últimos dias, aliás, o presidente da FIA aumentou seu coleção de declarações infelizes ao afirmar que a importância de Lewis Hamilton para o esporte é "exagerada".

A imprensa inglesa interpretou a opinião como um insulto e não perdoou Mosley. Jornais tradicionais como The Times, The Independent e Daily Telegraph acusaram o presidente da FIA de "ofender o público inglês". Mosley, certamente, não esperava uma repercussão tão negativa.

Enquanto isso, Lewis Hamilton acertou com um contrato com a EA Sports para a produção de uma série de videogames com o seu nome. Os jogos devem ser produzidos para PlayStation e Xbox, a partir de 2008. Uma ótima notícia para os fãs da Fórmula 1, que há muito tempo não contam com games de qualidade sobre a categoria. Meu favorito - o "Grand Prix 4" - foi lançado lá em 2002...

Agora, fica só uma dúvida: será que Fernando Alonso vai concordar em ceder seu nome para o jogo de Hamilton?



A GP2 cumpriu hoje, no circuito francês de Paul Ricard, seu terceiro dia de testes da última semana de atividades do ano. Nos ensaios desta quinta, Pastor Maldonado terminou com o melhor tempo. O venezuelano, correndo pela equipe ART, cravou sua melhor volta em 1:13.094s.

Com um tempo apenas um décimo mais lento, o inglês Mike Conway, da Minardi by Piquet, ficou com a segunda posição. Na seqüência, vieram o italiano Luca Filippi, o inglês Ben Hanley e o austríaco Andreas Zuber. No total, 26 pilotos entraram na pista, nenhum deles brasileiros.

Os testes desta quinta, aliás, tiveram uma atração à parte. Pela primeira vez na curta história da GP2, uma mulher andou com um carro da categoria. Estreando pela equipe Campos, Simona de Silvestro ficou com a 22ª posição geral, terminando um segundo e meio atrás do russo Vitaly Petrov, o outro piloto do time.

Natural da Suíça, de Silvestro disputou neste ano o campeonato da Fórmula Atlantic, preliminar da ChampCar. Em doze corridas, que lhe renderam apenas a 19ª posição na tabela de pontos, seu melhor resultado foi um sétimo lugar. A seguir, o resultado dos testes da GP2 desta quinta:

1. Pastor Maldonado/Venezuela/ART, 1:13.094s em 34 voltas
2. Mike Conway/Inglaterra/Minardi by Piquet, 1:13.203s em 29 voltas
3. Luca Filippi/Itália/Racing Engineering, 1:13.226s em 39 voltas
4. Ben Hanley/Inglaterra/Minardi by Piquet, 1:13.236s em 34 voltas
5. Andreas Zuber/Áustria/FMS, 1:13.367s em 31 voltas
6. Borja Garcia/Espanha/iSport, 1:13.415s em 20 voltas
7. Vitaly Petrov/Rússia/Campos, 1:13.586s em 33 voltas
8. Karun Chandhok/Índia/DPR, 1:13.615s em 24 voltas
9. Marcos Martinez/Espanha/Racing Engineering, 1:13.638s em 32 voltas
10. Giedo van der Garde/Holanda/DAMS, 1:13.724s em 24 voltas

A semana de testes da GP2 em Paul Ricard encerra-se amanhã, após quatro dias de atividas.


O amigo Guilherme - sempre muito presente nos comentários do Blog - manda um lembrete muito importante: há exatos trinta anos, Nelson Piquet fechava o campeonato de 1987 e garantia seu terceiro título na Fórmula 1. Para comemorar a data, o vídeo do dia do Blog é uma homenagem ao nosso tricampeão, com cenas marcantes de sua carreira:



Nesta sexta, o Blog volta com a seção Análise do Grande Prêmio, apresentando os destaques do mundo da velocidade nlos próximos três dias. E, mais tarde, comentários sobre as principais notícias e atividades do esporte a motor. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Red Bull - www.gpupdate.net
Ross Brawn - www.commons.wikimedia.org
Max Mosley - www.motoradictos.com
Grand Prix 4 - www.meiobit.com
Simona de Silvestro - http://www.champcaratlantic.com/

5 comentários:

alex disse...

Como sempre, mto show o vídeo!! Bela lembrança o tri do Piquet mesmo.

Sobre o Alonsito, já desisti de comentar. Meu palpite é que ele vai pra Stock em 2008 euheuheue

To esperando esse jogo do lewis, aí sim uma notícia que eu gostei !!!

caio disse...

O Alonso penso eu ainda poderia ainda ir para a Honda não seria por isso que o Rubinho tem risco de ir para a Super Aguri?

Rio Kart disse...

Alonso e Ross Brawn? Dá pra começar a ficar com medo desses Red Bulls.

Chega de Max Mosley mesmo. Mas quem mais será que se candidata?

Bom descanso, Gustavo!

Xavier disse...

Caro blog,

Você cai nessa cada vez: Ross Brawn é inglês. O seu "parceiro" Rory Byrne é que é sul-africano...

Abraço e parabéns pelo trabalho e pela paixão demonstrada

Blog F1 Grand Prix disse...

Xavier,

Obrigado pela correção! Eu sempre me confundo mesmo...

Grande abraço!

Gustavo Coelho