sábado, 10 de novembro de 2007

Novo escândalo de espionagem pode ser bem mais grave do que o anterior

(Só relembrando: por motivos pessoais, já explicados aqui, o Blog está sendo atualizado num ritmo mais lento ao longo deste fim de semana. A todos deixaram seus comentários por aqui e aos amigos blogueiros, minhas desculpas pela ausência e falta de atenção!. Na segunda, tudo volta ao normal).

Pelo visto, a primeira impressão estava errada. Contrariando a expectativa da maioria dos especialistas, o novo caso de espionagem pode ser bem mais grave do que o anterior. Neste sábado, uma matéria do jornal Daily Telegraph fala que o chefão da Formula One Manegement (FOM), Bernie Ecclestone, convocou as equipes para uma "reunião de emergência", realizada ontem em Londres.

De acordo com a reportagem, apenas McLaren, Ferrari e Renault - os times envolvidos nos escândalos - não estiveram no encontro. O objetivo de Ecclestone, nas palavras do Daily Telegraph, seria "esclarecer a natureza e alcance total da espionagem na Fórmula 1 e cortar o mal pela raíz". Logo depois, o jornal sublinha que "o novo caso é potencialmente pior do que o 'Stepneygate' ".

Ao que parece, a condição da Renault poderia ser muito grave porque a equipe teria portado as informações secretas da McLaren durante muito tempo, e os dados conteriam os segredos do time prateado de forma detalhada. Ainda segundo o Daily Telegraph, funcionários do alto escalão da escuderia francesa, incluindo "desenhista-chefe, chefe de pesquisa e desenvolvimento e chefe de performance" teriam tido conhecimento dos fatos antes da denúncia.

Para piorar ainda mais a situação da Renault, o site Autosport reportou hoje que um total de quinze engenheiros do time de Flavio Briatore estariam envolvidos no escândalo. Levando em conta a reportagem, todos esses funcionários reconheceram ter ciência dos dados da McLaren ao assinarem um documento por escrito, que teria sido encaminhado à FIA.

Por enquanto, ainda é difícil prever o destino do novo imbróglio de espionagem. A princípio, a única certeza é que o assunto será discutido na próxima reunião do Conselho Mundial da FIA, no dia 6 de dezembro. Considerando o desempenho abaixo do esperado da Renault na última temporada e o estreito relacionamento entre Flavio Briatore e Bernie Ecclestone, uma punição parecia improvável.

Parecia. Agora, a Renault vai precisar se explicar muito bem para evitar algum tipo de sanção.


No momento em que escrevo essas linhas, faltam pouco mais de duas horas para a largada da mais tradicional e importante prova do automobilismo brasileiro: a Mil Milhas Brasil. No treino de aquecimento de agora há pouco, a Peugeot confirmou seu domínio e voltou a liderar a tabela de classificação. Dessa vez, porém, quem ficou na frente foi a dupla Marc Gené/Nicolas Minassian.

Com um tempo de 1:27.734s - bem alto, por sinal - os dois superaram em um segundo e meio seus companheiros de equipe na Peugeot e detentores da pole position, Pedro Lamy/Stephane Sarrazin. Na seqüência, veio o trio da Pescarolo, Emmanuel Collard/Jean-Christophe Boullion/Harold Primat, com o time da Creation - Jamie Campbell/Felipe Ortiz/Stuart Hall - em quarto lugar.

Atrás do quarteto da LMP1, a maior surpresa do warm up apareceu logo a seguir. Batendo também os adversários da LMP2 e GT1, a equipe formada por Paul Daniels/Richard Westbrook/Bryce Washington/Allan Simonsen ficou em primeiro na GT2 e quinto no geral. Logo depois, em sexto, Michael Vergers/Karim Ojjeh/Juan Barazi lideraram a LMP1, enquanto os ponteiros da GT2, Olivier Beretta/Patrice Goueslard/Oliver Gavin, não passaram de 12º.

Em Interlagos, está em jogo o título da LMP1, a principal divisão da Le Mans Series. Pela primeira vez, a Mil Milhas Brasil conta pontos para a categoria, que classifica seus vencedores para a disputa da mítica 24 horas de Le Mans. Na LMP1, o campeonato está entre o time "A" da Peugeot (Lamy/Sarrazin), líderes com 36 pontos, e a equipe Pescarolo, que soma 34.

A largada da Mil Milhas está marcada para daqui a pouco, ao meio dia de Brasília, com transmissão da ESPN Brasil.


O "horário de fechamento" do Blog está precisando ser mais cedo neste fim de semana. Por isso, não vai dar tempo para postar aqui os resultados dos treinos classificatórios de ChampCar e Fórmula Truck. De qualquer maneira, fiquemos com o relato das atividades de sexta-feira e a expectativa pelas corridas de amanhã.

No histórico circuito Hermanos Rodríguez, na Cidade do México, o tetracampeão antecipado e aposta do Blog, Sebastien Bourdais, cravou a pole provisória para a etapa deste domingo, que fecha a temporada da ChampCar. Nesta sexta, o francês foi apenas um décimo mais rápido do que Justin Wilson, o segundo colocado. A seguir, Will Power completou os três primeiros, enquanto Bruno Junqueira fechou em 11º.

Em Campo Grande, a Fórmula Truck abriu suas atividades para a prova de amanhã. Nos primeiros treinos livres, ontem, vantagem para o vice-líder do campeonato e palpite do Blog, Roberval Andrade. Ele liderou a tabela de tempos, com Renato Martins e Valmir Benevides não muito atrás. Por sua vez, Felipe Giaffone, que pode conquistar o título antecipadamente amanhã, foi quinto.

Enquanto isso, a Nascar já definiu seu grid de largada para a etapa de Phoenix, penúltima do calendário da categoria. Por apenas três milésimos de segundo, Carl Edwards marcou sua primeira pole no ano, superando Martin Truex Jr. e a aposta do Blog, Jeff Gordon, que vieram logo na seqüência. Líder do campeonato, Jimmie Johnson ficou em sexto, enquanto Juan Pablo Montoya sai de 14º.

Ao mesmo tempo, o tricampeão da IRL, Sam Hornish Jr., finalmente conseguiu passar pela classificação. Após falhar por seis vezes consecutivas, o piloto da equipe Penske enfim vai fazer sua estréia na Nascar, largando de 26º. Apenas uma posição atrás está o campeão mundial de 1997, Jacques Villeneuve, enquanto outro ex-piloto de monopostos - Patrick Carpentier - fez o 24º tempo.


O vídeo do dia não é tão especial, mas vale como um pequeno divertimento. As imagens a seguir recordam cenas do Grande Prêmio de Mônaco de 2001, quando o brasileiro Enrique Bernoldi, da Arrows, segurou a bem mais rápida McLaren de David Coulthrad durante quase metade da corrida. O engraçado é o tal narrador holandês, que não se cansa de rir do sofrimento do pobre DC:



Neste domingo, o Blog volta comentando o resultado da Mil Milhas Brasil, além das atividades de ChampCar, Fórmula Truck e Nascar. Vale lembrar, mais uma vez, que o espaço segue com um número de atualizações menor até a noite de segunda, quando já devo estar livre de alguns trabalhos da faculdade. Nos vemos por aí!

Crédito das fotos:
Bernie Ecclestone - http://www.qprnews.co.uk/
Flavio Briatore - http://www.gpupdate.net/

4 comentários:

maurício disse...

agora que o Alonso só confirma o futuro dele para 2008 em 2009!!!! Se essa situação não se resolver logo ele vai demorar uma eternidade para confirmar seu futuro. Pode fazer seu trabalho em paz Gustavo porque ele não vai confirmar sua equipe nesse fim de semana não, ainda demora mais um pouco!!!

andre disse...

Gostei foi do vídeo. Grande Bernoldi, naquele dia ele foi o herói! E esse narrador é pior do que o Galvão...

Rio Kart disse...

Isso me lembrou um famoso vídeo do youtube com um apresentador rindo do convidado deficiente que estava no programa, o convidado tinha uma voz fina, muito engraçada. Nunca reconheci a língua daquele vídeo, mas agora suspeito que fosse holandês!

Bons estudos para todos nós!

Felipe Maciel disse...

A Renault está sendo tão transparente que já tá começando a se complicar nessa história. A seu favor, só o desempenho pífio ao longo da temporada.