sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Raikkonen lidera sexta-feira em Xangai; Nos bastidores, Hamilton é absolvido

Apenas 0.023s separaram os três primeiros colocados nos treinos livres desta sexta, em Xangai, onde será realizado o Grande Prêmio da China no próximo domingo. O finlandês Kimi Raikkonen foi o mais rápido nas duas sessões do dia, batendo o espanhol Fernando Alonso, o segundo, e o brasileiro Felipe Massa, que fechou os ensaios na terceira posição.

Líder do campeonato e grande favorito ao título, Lewis Hamilton não passou do quarto lugar tanto no treino da manhã quanto no da tarde. Fora da pista, o inglês foi absolvido da acusação de executar manobras perigosas atrás do safety car no Grande Prêmio do Japão, no último domingo.

Os comissários da FIA entenderam que as condições do circuito de Fuji eram muito ruins e que não há culpados no acidente entre Mark Webber e Sebastian Vettel, que bateram quando o carro de segurança estava na pista. O alemão da Toro Rosso - antes punido com a perda de dez posições no grid do G.P. da China - teve sua pena retirada e vai largar do resultado que conseguir no treino classificatório.

Há quem diga que Hamilton está sendo protegido. Não é bem assim. Os comissários precisavam ser coerentes: ou absolviam Vettel e, conseqüentemente, Hamilton, ou consideravam os dois culpados. Escolheram a primeira opção e eu, com toda a sinceridade, não contesto. Era uma questão de critério, basicamente.

Só seria um absurdo se Vettel continuasse com sua punição e Hamilton não recebesse nenhuma. Mas os comissários reconheceram o exagero e voltaram atrás na pena inicialmente imposta ao alemão. Agora, o inglês da McLaren fica ainda mais perto do seu primeiro título, uma enorme façanha para alguém que faz seu ano de estréia na Fórmula 1. Será que Lewis fecha o campeonato nesse fim de semana?

Não será fácil. Nos treinos desta sexta, Hamilton foi claramente o mais lento dos pilotos do chamado "G4". Kimi Raikkonen se sobressaiu nos dois ensaios do dia, terminando com o melhor tempo em ambos. A diferença para Fernando Alonso e Felipe Massa, porém, foi praticamente irrelevante.

Na parte da manhã, Raikkonen marcou o primeiro tempo em 1:37.024s, seguido de perto por Alonso-Massa-Hamilton. Nico Rosberg foi o melhor da segunda divisão, em quinto. O treino teve várias escapadas de pista na última curva do circuito de Xangai, uma quebra de motor por parte de Nick Heidfeld e um momento bisonho protagonizado pelo ex-piloto Ralf Schumacher, que errou a entrada dos boxes de maneira ridícula.

O panorama não mudou muito nos ensaios da tarde. Raikkonen, mais uma vez, foi o mais rápido, melhorando para 1:36.607s. Alonso ficou apenas seis milésimos atrás, com Massa colado em terceiro. Hamilton repetiu sua colocação anterior, em quarto, enquanto Jarno Trulli surpreendeu e conseguiu um ótimo quinto. Rubens Barrichello fechou a sexta em 15º, duas posições atrás do companheiro na Honda, Jenson Button.

Para o horário do treino classificatório de amanhã, os metereologistas apontam uma pequena chance de 15% de chuva. No domingo, porém, existe a expectativa da chegada de um tufão em Xangai. Se vier água, não vai ser pouco não. Por enquanto, a probabilidade da corrida acontecer em pista molhada está em 80%.

A seguir, a classificacação dos treinos de sexta em Xangai:

1. Kimi Raikkonen/Finlândia/Ferrari, 1:36.607s
2. Fernando Alonso/Espanha/McLaren, 1:36.613s
3. Felipe Massa/Brasil/Ferrari, 1:36.630s
4. Lewis Hamilton/Inglaterra/McLaren, 1:36.876s
5. Jarno Trulli/Itália/Toyota, 1:37.151s
6. Mark Webber/Austrália/Red Bull, 1:37.450s
7. Ralf Schumacher/Alemanha/Toyota, 1:37.524s
8. David Coulthard/Escócia/Red Bull, 1:37.617s
9. Nico Rosberg/Alemanha/Williams, 1:37.646s
10. Giancarlo Fisichella/Itália/Renault, 1:37.970s
11. Robert Kubica/Polônia/BMW, 1:38.055s
12. Heikki Kovalainen/Finlândia/Renault, 1:38.062s
13. Jenson Button/Inglaterra/Honda, 1:38.205s
14. Kazuki Nakajima/Japão/Williams, 1:38.270s
15. Rubens Barrichello/Brasil/Honda, 1:38.304s
16. Nick Heidfeld/Alemanha/BMW, 1:38.388s
17. Alex Wurz/Áustria/Williams, 1:38.531s
18. Anthony Davidson/Inglaterra/Super Aguri, 1:38.975s
19. Vitantonio Liuzzi/Itália/Toro Rosso, 1:39.065s
20. Adrian Sutil/Alemanha/Spyker, 1:39.224s
21. Takuma Sato/Japão/Super Aguri, 1:39.238s
22. Sebastian Vettel/Alemanha/Toro Rosso, 1:39.404s
23. Sakon Yamamoto/Japão/Spyker, 1:40.051s

A McLaren não liderou os treinos, mas tem totais condições de virar o jogo ao longo do fim de semana. Dessa vez, Fernando Alonso parece estar mais à vontade do que Lewis Hamilton, que sentiu dificuldades de adaptação à pista chinesa. Enquanto o espanhol acompanhou o ritmo das Ferrari, o inglês ficou um pouco para trás. A temporada 2007 já ensinou, porém, que nunca se deve duvidar de Hamilton.

O melhor piloto da sexta-feira foi indiscutivelmente Kimi Raikkonen. O finlandês encontrou um acerto muito bom para o circuito de Xangai e conseguiu virar uma sucessão de voltas mais rápidas. Felipe Massa rodou duas vezes na primeira curva da pista, mas também terminou o dia com um tempo competitivo.

Dia ruim para a BMW. Robert Kubica foi apenas o 11º da sexta, marcando o seu melhor tempo na parte da manhã. Nick Heidfeld, por usa vez, começou o fim de semana do Grande Prêmio da China de forma complicada. O alemão teve duas quebras - uma em cada sessão - e não conseguiu mais do que um 16º, sua pior posição em treinos da temporada.

Pouco a ser falado sobre a Renault. A equipe francesa, já concentrada no desenvolvimento do modelo 2007, espera muito pouco das últimas provas da atual temporada. Nesta sexta, Giancarlo Fisichella foi 10º, batendo Heikki Kovalainen, o 12º. A Renault só vai ter uma chance de repetir o resultado do G.P. do Japão, quando o finlandês foi um ótimo segundo, se chover na corrida.

A Williams testou o piloto de testes Kazuki Nakajima, que é fortíssimo candidato a uma vaga de titular na equipe inglesa em 2008. O japonês participou da sessão da manhã, terminando em 14º. Um resultado razoável, embora tenha ficado longe de Nico Rosberg, o nono. Prestes a ser dispensado, Alexander Wurz andou apenas à tarde e fechou em 17º.

Sexta-feira promissora para a Red Bull. A equipe das bebidinhas energéticas emplacou seus dois pilotos no top 10. Como de costume, Mark Webber bateu David Coulthard, mas a distância entre a dupla foi bem pequena. O australiano foi sexto, pouco mais de um centésimo mais rápido do que o escocês, o oitavo.

Bons resultados também para a Toyota. Jarno Trulli ganhou o título de "melhor do resto", sendo superado apenas pelos pilotos de McLaren e Ferrari. O italiano deve passar à superpole amanhã, mas precisa manter o ritmo na corrida para pontuar. Já Ralf Schumacher - apesar de uma bela pataquada pela manhã, quando errou a entrada dos boxes - também foi bem, terminando o dia em sétimo.

A Super Aguri recebeu uma injeção financeira de três novos patrocinadores nas últimas semanas, mas ainda não teve tempo suficiente para recuperar o terreno perdido quando não havia capital para desenvolvimento. Hoje, Anthony Davidson voltou a ser o melhor piloto da equipe, fechando num razoável 18º. Takuma Sato não foi bem e não passou de 21º.

Como virou rotina na segunda metade da temporada, Jenson Button voltou a superar Rubens Barrichello na disputa interna da Honda. Nesta sexta, o inglês foi o 13º, enquanto o brasileiro completou na 15ª posição. As esperanças da dupla de veteranos está na chuva que pode vir no dia da corrida. Em condições normais, a Honda dificilmente se aproxima da zona de pontuação.

O Grande Prêmio da China começou de absolutamente normal para a Spyker. Adrian Sutil conseguiu superar Sato e Vettel para terminar em 20º, um resultado dentro das expectativas do time laranja. Por outro lado, Sakon Yamamoto até bateu seu companheiro de equipe na sessão da manhã, mas não agüentou o ritmo na parte da tarde. O japonês foi 23º e último.

Por fim, depois da excelente oportunidade desperdiçada em Fuji, a Toro Rosso retornou à dura rotina de equipe de fim do pelotão. O melhor piloto da filial da Red Bull, Vitantonio Liuzzi, apareceu só em 19º. Sebastian Vettel, que escapou da perda de dez posições no grid de largada, teve um desempenho bastante fraco e fechou em 22º.

A classificação do Grande Prêmio da China está marcada para as 3 horas da madrugada de sábado para domingo em Brasília. Ao longo do dia de hoje, o Blog volta comentando as principais notícias do dia e as atividades do Mundial de Rally e da Nascar. Até mais!

Crédito das fotos: www.gpupdate.net

4 comentários:

Anônimo disse...

vi só o primeiro treino e o Lewis parecia mais fraco mesmo do que os outros três. Tô com você, Gustavo, acho que dá ALonso na corrida. A Ferrari foi melhor hoje mas não acho que continua assim até a corrida. Vamos torcer pela chuva!!

Abs,

Maurício - RJ

alex disse...

treino chatérrimo, para variar. Ainda bem que eu não acordei às 3 da madruga...

Eu queria que o Hamilton fosse punido para que o campeonato contiuasse equilibrado. Agora o inglezinho se bobear nem leva para Interlagos...

kimi_cris disse...

Concordo com terem retirado a penalização de 10 lugares ao Vettel porque ele não a merecia a culpa não era dele e ainda bem que o espectador japones estava filmando.

Net Esportes disse...

tempos muito próximos, to apostando no Hamilton mesmo pra pole...... to achando que vai acabar o campeonato !!!!