quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Pivo do escândalo de espionagem diz que Ferrari também tinha dados da McLaren

Nigel Stepney ataca novamente. O inglês - ex-mecânico chefe da Ferrari - deu uma entrevista agressiva ao site Grand Prix nesta quinta, afirmando com todas as letras que a equipe vermelha também teve acesso a informações da rival McLaren. Apesar da forte acusação, o pivô do escândalo de espionagem diz não ter nenhum "e-mail" para provar as suas palavras.

Para quem não lembra, Stepney foi o principal acusado de repassar dados secretos da Ferrari a Mke Coughlan, ex-projetista chefe da McLaren. Por causa da posse de um dossiê de 780 páginas, o time prateado terminou excluído do Mundial de Construtores de 2007, além de receber uma multa orçada em 100 milhões de dólares.

Mas, segundo Stepney, a Ferrari também tinha conhecimento de características particulares da McLaren. O ex-mecânico chefe da equipe vermelha garante ter repassado resultados de testes e informações sobre táticas de corrida da McLaren a outros funcionários da Ferrari, que teriam discutido o assunto internamente.

Dá para levar a sério as palavras de Stepney? Vamos com calma. Primeiro, uma constatação importante: o inglês chegou a jurar de pés juntos que não tinha nenhum relacionamento especial com Mike Coughlan, e que nunca havia enviado dados da Ferrari ao funcionário da McLaren. Essa versão, como foi provado depois, era claramente mentirosa.

Stepney e Coughlan possuíam uma grande "intimidade", digamos assim. É fato que dados da Ferrari chegaram ao então projetista-chefe da McLaren. Se ele usou ou não as informações na equipe inglesa, é outra história. Mas houve, sim, troca de dados, e é possível que Stepney também tenha ficado sabendo de alguns segredos importantes da McLaren.

Eu, sinceramente, duvido dessa última hipótese. Se Stepney, de fato, teve conhecimento das informações da equipe inglesa, elas não deviam fazer grande diferença. Nessa altura, as atitudes do inglês parecem mais uma tentativa desesperada de defesa, por parte de alguém que não tem nada a perder e só deseja ver o circo pegar fogo.

Não demorou muito e Jean Todt - diretor-geral da Ferrari - veio à imprensa rebater as declarações de Stepney. O dirigente afirmou ter "a consciência tranqüila" e que, se realmente tivesse havido troca de dados sigilosos para beneficiar a equipe vermelha, esses fatos já "teriam vindo à tona".

Resta saber se Nigel Stepney vai conseguir provar suas palavras. Acusações gratuitas como a que o inglês fez hoje não vão afetar Jean Todt nem a Ferrari. Enquanto ele continuar com esse discurso vazio e sem fundamento, os tifossi podem ficar tranqüilos. A Ferrari não vai ser punida apenas com base em Stepney.

Para que algo aconteça com a equipe vermelha, as evidência precisam ser bastante claras.




A reunião dos comissários da FIA que vão analisar as manobras de Lewis Hamilton atrás do safety car, em Fuji, só deve começar às 19 horas da sexta em Xangai, ou seja, por volta das 8 de Brasília. Até lá, tudo que for dito sobre supostas punições ao inglês da McLaren não passam de mera especulação.

Na hipótese mais absurda, Hamilton é desclassificado e perde a vitória no G.P. do Japão. Seria um decisão tendenciosa - tomada para equilibrar o campeonato - e equivocada. Nesse momento, a melhor escolha é punir o inglês com a perda de dez posições no grid, assim como foi feito com Sebastian Vettel.

O alemão, convenhamos, cometeu uma baita barbeiragem ao acertar Mark Webber durante o período de safety car. No caso de Vettel, a pior punição para o seu erro foi o abandono em Fuji, quando ele era um espetacular terceiro. De qualquer forma, o alemão ainda merece algum tipo de sanção. Mesmo que, para ele, nada faça muita diferença após a oportunidade desperdiçada na corrida japonesa.

Enquanto isso, a previsão para o domingo, em Xangai, continua sendo de tempo molhado. A possibilidade de chuva, que estava em 90%, caiu um pouco mas permanece bastante alta, em 80%. No sábado, acontece o inverso: as chances cresceram, porém, continuam apenas em 25%. Nesse momento, faz sol na cidade-sede do Grande Prêmio da China.

Os primeiros treinos acontecem daqui a pouco, às 11 horas da noite e às 3 da manhã em Brasília.



No circuito espanhol de Jerez de la Frontera, a GP2 realizou seus testes iniciais visando a temporada do ano que vem. A escalação dos pilotos foi irreconhecível: praticamente todos andaram em novas equipes, e vários novatos experimentaram o gostinho de correr na categoria-escola da Fórmula 1 pela primeira vez.

O dia também viu a estréia do recém-lançado modelo da GP2, uma evolução do carro que foi usado pela categoria nos últimos três anos. Plasticamente, ficou bem bonito. Quem se deu melhor com a novidade foi o inglês Adam Carroll.

Correndo pela iSport, ele terminou a quinta-feira com o melhor tempo entre os 26 pilotos que entraram na pista.Logo atrás, em segundo, veio o espanhol Andy Soucek, da DPR, seguido pelo brasileiro Bruno Senna, com um carro da Campos Grand Prix.

Outras quatro brazucas participaram dos ensaios: Xandinho Negrão (iSport) foi 13º, enquanto os estreantes Alberto Valério (Super Nova) e Carlos Iaconelli (Durango) terminaram, respectivamente, em 18º e 22º. Amanhã, alguns deles trocam de equipe, como Bruno Senna, que vai andar com a equipe campeã da temporada recém-terminada, a iSport.

A seguir, a classificação dos testes de hoje:

1. Adam Carroll/Irlanda/iSport, 1:28.036s
2. Andy Soucek/Espanha/DPR, 1:28.059s
3. Bruno Senna/Brasil/Campos, 1:28.107s
4. Mike Conway/Inglaterra/ART, 1:28.120s
5. Roldan Rodríguez/Espanha/Minardi by Piquet, 1:28.188s
6. Javier Villa/Espanha/Racing Engineering, 1:28.356s
7. Sebastien Buemi/Suíça/ART, 1:28.409s
8. Luca Filippi/Itália/DPR, 1:28.421s
9. Marco Bonanomi/Itália/Minardi by Piquet, 1:28.425s
10. Andreas Zuber/Áustria/Trident, 1:28.591s
13. Xandinho Negrão/Brasil/iSport, 1:28.793s
18. Alberto Valério/Brasil/Super Nova, 1:29.735s
22. Carlos Iaconelli/Brasil/Durango, 1:30.101s

Os testes da GP2 em Jerez continuam amanhã, no segundo e último dia de testes em Jerez de la Frontera.



Nesta quinta, recebi uma mensagem da Aline que me deixou realmente lisonjeado. Ela teve a paciência de organizar minha lista dos Dez Erros Mais Constrangedores da História, colocando todas as bobagens numa vídeo só! A edição ficou muito legal e está logo abaixo:



Antes de me despedir, um aviso de utilidade pública: as bilheterias de Interlagos já estão disponibilizando as meias-entradas para aqueles que vão ao Grande Prêmio do Brasil e desejam ter o benefício. Os ingressos podem ser retirados nos dias 6 a 18 (entre 9 e 17 horas), 19 e 20 (entre 7 e 17 horas) e 21 de outubro (entre 7 e 12 horas).

Nesta sexta, o Blog volta com a seção Agenda do fim de semana, apresentando todos os destaques da velocidade nos próximos três dias. Além disso, comentários sobre os treinos de sexta da Fórmula 1 e das outras categorias que estiverem em ação amanhã. Nos vemos por aí!

Crédito das fotos:
Nigel Stepney - http://www.espnstar.com/
Mike Coughlan - http://www.padokf1.com/
Ferrrari e McLaren, Hamilton, Webber e GP2 - http://www.gpupdate.net/

7 comentários:

daniel serqueira disse...

essa história de novo? Ah não aguento mais...

psdriver disse...

Sobre o Hamilton, torço por uma punição para que o campeonato fique mais emocionante. Agora, vamos assitir o treino que está começando!

Valeu!

Leandro disse...

Ah naum, escandalo de novo naum...
Agora, interessante essa troca de pilotos na GP2; o q me chamou a atenção foi o Xandinho na iSport; ele naum merece isso tudo naum...
Ateh!

Blog F1 Grand Prix disse...

Leandro,

Meu pensamento foi esse mesmo: o Xandinho na iSport? Será que não tem ninguém melhor do que ele?

Grande abraço!

alex disse...

porra xandinho negrão na isport não dá!! Esse cara é ruim de doer po! Tanta gente melhor e esse mala continua na gp2...

alex disse...

aliás, esqueci de falar, muito boa essa montagem que a aline fez! Podia fazer com as outras contagens também, né gustavo?

Felipe Maciel disse...

Eu não duvido das palavras de Stepney, só sei que nada deve acontecer, aind mais agora no fim de temporada. Se fosse para revelar algo, que fosse antes, tarde demais.

O Xandinho indo para a iSport mostra que esse mundo tá perdido mesmo, tem nem o que dizer...

A Aline saca tudo de lance de vídeo, contrata ela Gustavo! heheh

Abs