sábado, 20 de outubro de 2007

Massa crava a pole em Interlagos e Hamilton fica pertinho do título

Felipe Massa garantiu, no braço, a pole position para o Grande Prêmio do Brasil de amanhã. Com uma performance absolutamente perfeita, o brasileiro bateu todos os três candidatos ao título, que vieram logo a seguir. O mais rápido deles, Lewis Hamilton, vai largar da segunda posição. O inglês, sem dúvida, está com a mão na taça.

Cheguei a Interlagos por volta de 9:30 da manhã, conseguindo um lugar até razoável na arquibancada. Como costuma acontecer aos sábados, pude acompanhar as atividades pelo telão. Amanhã, duvido que isso volte a ocorrer. Ao redor do Autódromo José Carlos Pace, o público se empilhou para assistir ao primeiro round da batalha final entre Hamilton, Alonso e Raikkonen. Mas quem brilhou foi Massa.

Desde o treino da manhã, o brasileiro da Ferrari já mostrava sua excelente forma. Ele liderou a terceira sessão de ensaios livres, superando Hamilton e Raikkonen, que vieram imediatamente atrás. Destaque negativo para Alonso - apenas o oitavo - e para Kubica, que rodou e não passou de 20o.

O que interessava, porém, era a classificação das 14 horas. Já no primeiro período, Massa mostrou que não estava para brincadeiras e voltou a liderar a tabela de tempos. Depois, Alonso-Raikkonen-Hamilton. Aliás, esse segundo lugar seria o ponto alto do dia do espanhol. Os "nocauteados: Kovalainen (surpresa), Sato, Nakajima (uma pequena decepção), Davidson, Sutil e Yamamoto.

Alguns minutos depois, os carros retornaram à pista para a segunda parte do treino classificatório. Dessa vez, deu Raikkonen em primeiro, seguido de Hamilton-Massa-Alonso. Rubinho quase chegou à superpole: foi 11º, um ótimo desempenho para os padrões da Honda. No grupo dos demais eliminados, Fisichella, Vettel, Liuzzi, Ralf (terá sido a última classificação da vida dele?) e Button.

Então, finalmente, era a hora da verdade. Na fase final do treino, as McLaren deram um giro de queima de combustível a mais do que a concorrência, ganhando alguns décimos que quase fizeram a diferença. De fato, Hamilton só não fez a pole porque Massa acertou uma volta perfeita na sua segunda tentativa.

Raikkonen, que perdeu tempo ao errar na Descida do Lago e no Bico do Pato, fechou em terceiro, logo à frente de um desanimado Alonso. O espanhol, realmente, está em situação delicada. No cenário atual, Hamilton só perde o título se fizer uma bobagem estúpida (como a de Xangai) ou se sofrer um azar terrível...

Sensacional a classificação de Webber, que foi quinto e ganhou a disputa entre os "outros". Na seqüência, completando do dez primeiros, vieram Heidfeld, Kubica, Trulli, Coulthard e Rosberg. Notável, também, a evolução dos pilotos da Toro Rosso - Vettel e Liuzzi - que passaram tranqüilamente pela primeira guilhotina e se colocaram em 13o. e 14o., respectivamente.

O principal fator da prova de amanhã: os pneus, já que a Bridgestone claramente errou ao escolher macios e super-macios para a recapeada pista de Interlagos. Segundo os pilotos, a resistência dos compostos é bastante limitada. Aliás, não será surpresa se algumas equipes arriscarem táticas de três paradas.

Da posição onde eu estava, praticamente da reta dos boxes, dava para observar os pilotos em vários trechos da pista, desde a reta de largada até a curva da Junção. O mais interessante, porém, foi perceber as variadas trajetórias no Laranjinha, onde cada piloto usava uma linha ligeiramente diferente.

Massa, por exemplo, abria mais sua tangência do que qualquer outro antes de negociar a entrada na parte mais lenta do circuito de Interlagos. Ao mesmo tempo, Alonso parecia brigar com o carro, lutando para mantê-lo em linha reta. O número de correções que o espanhol é obrigado a fazer é enorme, e bem superior ao de seu principal adversário, Hamilton.

Ao contrário de Alonso, o inglês percorre uma trajetória quase que "pré-definida". Quase nunca desvia-se da linha, e praticamente não precisa mudar a direção. Por causa desse estilo limpo, Hamilton já está sendo indicado como favorito ao ano que vem, quando o controle de tração será proibido. O novato, definitivamente, dispensa o acessário.

E Raikkonen? O finlandês é um caso à parte. Quando chega na primeira perna do Laranjinha, o finlandês joga o carro sobre as zebras, de uma maneira excepcionalmente bruta. A cada volta, sua linha também muda de forma quase imperceptível. Não é que Raikkonen não consiga manter a mesma trajetória. É diferente: o finlandês está sempre procurando o seu limite.

A seguir, o grid de classificação para o Grande Prêmio do Brasil:

1. Felipe Massa-Brasil-Ferrari, 1:11.931s
2. Lewis Hamilton-Inglaterra-McLaren, 1:12.082s
3. Kimi Raikkonen-Finlândia-Ferrari, 1:12.322s
4. Fernando Alonso-Espanha-McLaren, 1:12.356s
5. Mark Webber-Austrália-Red Bull, 1:12.928s
6. Nick Heidfeld-Alemanha-BMW, 1:13.081s
7. Robert Kubica-Polônia-BMW, 1:13.129s
8. Jarno Trulli-Itália-Toyota, 1:13.195s
9. David Coulthard - Red Bull, 1:13.272s
10. Nico Rosberg-Alemanha-Williams, 1:13.477s
11. Rubens Barrichello-Brasil-Honda, 1:12.932s
12. Giancarlo Fisichella-Itália-Renault, 1:12.968s
13. Sebastian Vettel-Alemanha-Toro Rosso, 1:13.058s
14. Vitantonio Liuzzi-Itália-Toro Rosso, 1:13.251s
15. Ralf Schumacher-Alemanha-Toyota, 1:13.315s
16. Jenson Button-Inglaterra-Honda, 1:13.469s
17. Heikki Kovalainen-Finlândia-Renault, 1:14.078s
18. Takuma Sato-Japão-Super Aguri, 1:14.098s
19. Kazuki Nakajima-Japão-Williams, 1:14.417s
20. Anthony Davidson-Inglaterra-Super Aguri, 1:14.596s
21. Adrian Sutil-Alemanha-Spyker, 1:15.217s
22. Sakon Yamamoto-Japão-Spyker, 1:15.487s

A largada da prova está marcada para as 14:00 de Brasília, amanhã. Qualquer fã de velocidade que se preze não vai perder de jeito nenhum.



De forma contrária à sexta, o dia de hoje não foi muito movimentado, em termos de notícia. Mas vamos a um pequeno resumo do que aconteceu:

Durante alguns instantes, Massa foi ameaçado de perder a pole por ter, supostamente, dado uma volta a mais após receber a bandeira quadriculada na última parte da classificação. No fim, veio o esclarecimento: o brasileiro passou pela linha de chegada a dois segundos do encerramento e, portanto, não fez nada de errado. Aliás, Raikkonen e Kubica também deram esse "giro extra", mas ninguém percebeu...


Enquanto isso, a Spyker anunciou que vai trocar de nome em 2008. Sabe qual é a nova denominação da equipe laranja? Force India F1 (algo como Força da Índia, na tradução literal), uma homenagem do empresário Vijay Mallya - novo dono do time - ao seu país natal. Sinceramente, achei horroroso. Mais cafona, impossível.

Falando em Spyker, Adrian Sutil assegurou que já tem vaga na Fórmula 1 para a próxima temporada. Resta saber aonde. Por enquanto, o mais provável é que ele faça parte da estreante Force India, mas o alemão também é especulado na Williams, na Toyota e até na McLaren. Assim como vários outros pilotos, Sutil precisa esperar pela definição de Alonso para conhecer seu time em 2008.

Outro na mesma situação é Timo Glock, campeão da recém-encerrada GP2 e piloto de testes da BMW. Na equipe alemã, ele não continua no ano que vem, como revelou neste sábado o principal dirigente do time, Mario Theissen. Pelo que foi dito recentemente, o provável destino de Glock é a Toyota. Entretanto, ainda não dá para garantir.



O espanhol Daniel Pedrosa cravou sua terceira pole position consecutiva na MotoGP, ao estabelecer o melhor tempo no treino classificatório do Grande Prêmio da Malásia, em Sepang. O piloto da Honda superou o campeão antecipado e palpite do Blog, Casey Stoner, em apenas 0.041s. Apesar de perder a disputa do sábado, o australiano ainda é o grande favorito para a corrida.

Marco Melandri, Randy de Puniet e Anthony West completaram os cinco primeiros. Valentino Rossi foi apenas o nono, confirmando a péssima fase da Yamaha. Por sua vez, o brasileiro Alexandre Barros fechou na 12ª posição. O Grande Prêmio da Malásia da MotoGP acontece na madrugada de sábado para domingo de Brasília, com transmissão do Sportv.

No belíssimo circuito de Surfers Paradise, na Austrália, o piloto da casa Will Power marcou a pole para a penúltima etapa da temporada da ChampCar. Líder da sexta-feira, Oriol Servia foi segundo, com Paul Tracy em terceiro. Virtual campeão e aposta do Blog, o francês Sebastien Bourdais veio em quarto, enquanto o brasileiro Bruno Junqueira ficou em sétimo.

Jeff Gordon deu continuidade à sua excelente fase na Nascar ao estabalecer o melhor tempo no treino classificatório para a etapa de Martinsville, que será realizada no domingo. Martin Truex Jr., Kevin Harvick, Jimmie Johnson e Kasey Kahne fecharam o top 5. Meu palpite, Kyle Busch, aparece em sexto, com Juan Pablo Montoya em 26º.


Para minha enorme decepção, descobri que o computador da internet do meu hotel é limitado e não suporta fotos de uma máquina digital. Assim, o post especial sobre os bastidores de Interlagos fica adiado. Pensando bem, será até melhor. Em vez de apresentar tudo em apenas dois dias - sábado e domingo - vou passando as cenas do G.P. ao longo das próximas semanas. Acreditem, é bastante assunto!

O tempo do meu cartão já vai acabando e eu preciso ir. Neste domingo, volto com o relato do Grande Prêmio do Brasil, a grande final do campeonato. Até amanhã!


Crédito das fotos:
Will Power - www.champcarworldseries.com
Demais - www.gpupdate.net

6 comentários:

Blog F1 Grand Prix disse...

Aos amigos do Blog:

Não vou ter tempo para responder às suas mensagens ao longo deste fim de semana, mas na segunda-feira já volto a dar a atenção especial que vocês merecem. Espero os comentários de vocês!

Grande abraço a todos!

Gustavo Coelho

Guilherme (RJ) disse...

E o Galvão Bueno já polemizava sobre uma possível punição ao Massa por ter dado outra volta....

O Hamilton mais uma vez está para ser punido, desta vez por ter prejudicado o Kimi... mas nada acontece!!! Está superando o Schummy não só pelo talento, como pela impunidade!!

Palpite para a corrida: Massa.
Para o título: Hamilton.

E o Rubinho, hein?!?! Quase....rsrs

PS: Afinal, Gustavo, o que está pior: o computador do hotel ou a McLaren do Alonso????

Abraços e bom domingo em Interlagos!

Rio Kart disse...

Destaque para as observações do Laranjinha. O Raikkonen exagerou um pouco hoje, enquanto o Galvão axaltava a direção agressiva do Finalandê da descida do S dava pra ver claramente que ele estava agressivo demais.

O Alonso ficou devendo.

Abraço

Net Esportes disse...

o final do treino foi show como sempre, é só o Hamilton fazer tudo certinho com calma que ganha

André Arrais disse...

Gustavo, não acredito que Fernando vá simplesmente guiar sem atacar, como disse numa entrevista. Ele disse que tem estratégia parecida, mas não acredito...o que você acha?

Leandro disse...

Essa largada vai ser a mais tensa do ano, só quero ver como os 3 candidatos ao titulo vaum dividir o "S do Senna"