quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Trinta e dois anos depois, Fórmula 1 volta ao circuito de Montjuïc Park

Mais de 200.000 pessoas testemunharam, no último fim de semana, um evento memorável no belíssimo circuito de Montjuïch Park. A pista espanhola - localizada dentro de um parque de Barcelona - completou 75 anos de existência recentemente e, embora não seja mais usada em competições, teve a data festejada de maneira muito especial.

Nada menos do que vinte modelos históricos da Ferrari exibiram-se nas ruas que, um dia, formaram o traçado de Montjuïc. Além deles, outras dezenas de carros de outras categorias - incluindo GTs, Protótipos, Fórmula 2 e Fórmula 1 - participaram do evento, batizado de "Martini Legends".

Para quem não sabe, a pista de Barcelona foi quatro vezes sede do Grande Prêmio da Espanha, em 1969, 1971, 1973 e 1975. Apesar de não ter permanecido na Fórmula 1 por muito tempo, Montjuïc Park deixou sua marca. Tanto que, no aniversário de 50 anos da categoria, foi eleito um dos dez maiores circuitos da história pela tradicional revista inglesa Autosport.

A curta trajetória de Montjuïc na Fórmula 1 encerrou-se em 1975, após uma corrida trágica. Liderando a prova, o alemão Rolf Stommelen sofreu uma quebra repentina e voou para fora da pista, matando cinco espectadores. Na época, a segurança da pista foi muito questionada e, mesmo antes do acidente de Stommelen, alguns pilotos já haviam se retirado por não concordar com as condições.

Ironicamente, o principal astro do evento do último fim de semana foi justamente o piloto que comandou o boicote a Montjuïc na corrida de 1975: Emerson Fittipaldi. No "Martini Legends", o bi-campeão pilotou o Lotus 72, carro que lhe rendeu seu primeiro título, em 1972. Ao lado do anfitrião Marc Gené, piloto de testes da Ferrari, "Emmo" roubou a cena.

"Voltar aqui depois de todos esses anos é fantástico. É uma ocasião muito especial num circuito de rua dos mais belos que já existiram", falou Emerson, vencedor em Montjuïc na prova de 1973. De fato, o evento foi emocionante e representou uma homenagem merecida a uma pista que, sem sombra de dúvida, tem lugar cativo entre as maiores da história do esporte.

Edit: O amigo Guilherme manda imagens raras do polêmico Grande Prêmio da Espanha de 1975, o último disputado em Montjuïc Park.



Até o fim do dia, o Blog volta comentando as notícias do dia. Nos vemos por aí!

Crédito das fotos: www.gpupdate.net

4 comentários:

psdriver disse...

fiquei uma semana quase sem vir aqui porque estava viajando mas agora já voltei. Essas fotoso são muitos boas, esse evento deve ter sido mesmo muito emocionante, tanto quanto o da Williams no aterro que eu acabei não indo.

Valeu!

enrique disse...

Que diferença pro evento da Petrobrás no aterro. Muito mais bem organizado, que vergonha as coisas que são feitas no Braisl. Eu fui lá e nem vi direito, tinha uma arquibancada de "convidados " que é claro via tudo muito melhor, o Nakajima fazia a apresentação dele lá e o povão só conseguia ouvir o barulho, que er amuito legal mas não era tudo. Uma pena tomara que melhorem nas próximas vezes, podiam fazer na praia de Copacabana que ia ser sensacional.

Guilherme (RJ) disse...

E aí, Gustavo...

Um pequeno vídeo com algumas cenas da prova de 1975:
http://www.youtube.com/watch?v=NUzVC89L128&mode=related&search=

Com direito até a tradicional ‘pelada’ de equipes...

Grande Abraço!

Worstlap disse...

Linda festa. Lindos carros -como o Brabham da década de 70 e os Lancias do WRC, que não aparece nas fotos, mas que também desfilou pela pista barcelonesa.

=O)

[]´s