quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Mercedes pode ajudar Alonso a sair da McLaren

Já não é novidade para ninguém que Fernando Alonso está, sim, tentando forçar sua saída da McLaren. O problema é que o espanhol esbarra na sua multa rescisória, alta demais mesmo para equipes bastante interessas em contratar seus serviços, como a Renault. Assim, a novela "Para onde vai Fernando Alonso?" vai se arrastando, e só deve acabar depois do próximo Grande Prêmio do Brasil.

Enquanto isso, parte da mídia especializada, sem maiores assuntos para especular, continua jogando no ar vários boatos envolvendo o nome de Alonso. O novo rumor é que a Mercedes - a parceira da McLaren - teria decidido apoiar a saída do bi-campeão após uma reunião de sua mesa diretora. A fonte é o jornal alemão Bild.

Nesse caso, não há como adivinhar se a notícia é verdadeira ou se não passa de pura bobagem. A princípio, parece mais provável mesmo que a Mercedes tenha perdido a paciência com Alonso, depois de todas as demonstrações de rebeldia por parte do espanhol. Apesar disso, ainda é muito prematuro afirmar com convicção que a montadora alemã que ver o bi-campeão fora da McLaren.

Prova disso é que o principal dirigente de competições da Mercedes, Norbert Haug, negou nesta quarta, em entrevista à agência Deutsche Presse Agentu, a possibilidade de contratação dos alemães Nico Rosberg e Sebastian Vettel, apontados pela mídia como prováveis substitutos de Alonso. Segundo Haug, "os dois têm condições de pilotar para a McLaren", mas não estão em negociações com o time prateado.

Sobre Alonso, Haug foi claro: "Só vamos decidir sobre esse assunto após o Grande Prêmio do Brasil", disse o diretor da Mercedes. Sendo assim, a Fórmula 1 vai precisar esperar pelo fim da temporada para conhecer o destino do bi-campeão. Alonso fica na McLaren, vai para a Renault ou apronta uma surpresa e emplaca a próxima temporada numa Toyota da vida?

Façam suas apostas. Eu, como já disse aqui algumas vezes, jogava minhas fichas na permanência do bi-campeão na McLaren, mas mudei de opinião após os acontecimentos do G.P. da China. A torcida do time prateado por Lewis Hamilton em Xangai, convenhamos, foi descarada demais. Agora, está absolutamente claro que Alonso quer sair da equipe.

E que parte da McLaren também não agüenta mais ver a cara do espanhol.


A temporada 2007 serviu para mostrar que não só as mídias inglesa e alemã são capazes de produzir matérias sem o menor fundo de verdade. Os jornalistas da Espanha se superaram ao longo do ano, e ainda continuam escrevendo besteiras inacreditáveis. É o caso da manchete de hoje do diário AS: "Fernando Alonso pode substituir Kimi Raikkonen na Ferrari em 2009".

Isso, sim, é um boato absurdo. Antes, a tese do jornal: com a renovação do contrato de Felipe Massa até 2010, Kimi Raikkonen ficou desprevilegiado na Ferrari e tem chances de perder seu emprego para Fernando Alonso, sonha antigo da equipe vermelha, daqui a dois anos. Tudo bem, a história até faz um mínimo de sentido.

Mas falta responder a uma pergunta: por que a Ferrari abriria mão de Raikkonen? Existe motivo para isso? Será que Alonso vale tanto assim? Algumas vezes, a cegueira da imprensa espanhola impede qualquer tipo de reflexão mais profunda. Raikkonen é querido na Ferrari, e realiza um trabalho bom o suficente para permanecer prestigiado no time de Maranello.

Já disse isso antes e repito: a Ferrari não é equipe de ficar trocando de pilotos sem motivos realmente importantes. Desde 1996, o time de Maranello só realizou três mudanças, com as saídas de Eddie Irvine, Rubens Barrichello e Michael Schumacher. É muito pouco. No cenário atual, aposto que Massa e Raikkonen continuam juntos na equipe vermelha por mais umas quatro temporadas, mais ou menos.

Alonso, por melhor que seja, não é visto com tanta idolatria pelos dirigentes da Ferrari.


A notícia vem do site Autosport: o tradicional circuito de Silverstone, sede fixa do Grande Prêmio da Inglaterra desde 1987, anunciou planos de modernização para chegar aos padrões de exigência de Bernie Ecclestone e da Formula One Management, a empresa que cuida dos interesses da categoria.

Constantemente ameaçados de exclusão do calendário por causa dos problemas de infra-estrutura de Silverstone, os organizadores do Grande Prêmio da Inglaterra estão fazendo um grandioso esforço para manter a etapa fora de risco. Ao que parece, finalmente a pressão de Ecclestone está surtindo efeito.

As medidas, que incluem a construção de hotéis e de uma nova sala de conferência, por exemplo, são bastante necessárias. Afinal, as corridas européias perderam muito prestígio nos últimos anos com o avanço de várias nações asiáticas, que estão perto de acabar com a eterna hegemonia do Velho Continente no calendário da Fórmula 1.

Mesmo o fenômeno Lewis Hamilton poderia não ser suficiente para segurar o Grande Prêmio da Inglaterra na categoria. Ainda bem que Silverstone está se preparando para continuar na Fórmula 1 por muitos anos. Uma das poucas remanescentes da "velha guarda", ao lado de Interlagos, Mônaco, Monza e Spa-Francorchamps, a pista inglela não pode ficar de fora da categoria.

Manter um pouquinho de tradição, às vezes, não vai fazer nada mal à Fórmula 1.


O vídeo do dia é mais um aquecimento para o Grande Prêmio do Brasil do próximo domingo. Agora, as imagens - narradas por Luciano do Valle - mostram um momento histórico: a dobradinha de José Carlos Pace e Emerson Fittipaldi na prova de 1975. Vale a pena conferir:



Nesta quinta, o Blog volta com a seção Os 10+ do Blog F1 Grand Prix, apresentando o número três da lista do Dez Acidentes Mais Espetaculares da História. E depois, ao longo do dia, comentários sobre as principais notícias do mundo da velocidade. Até amanhã!

Crédito das fotos:
Norbert Haug - http://www.gpupdate.net/

5 comentários:

andré disse...

de novo essa história do futuro do alonso? A imprensa não tem mesmo do que mais falar

E ridículo mesmo esse boato do ALonso na Ferrari!!

fernando disse...

Quero ver Alonso é na SUPER AGUUURI!!!!!

Tem chance??

Blog F1 Grand Prix disse...

Fernando,

Por enquanto, ainda não...

Grande abraço!

Gustavo

Felipe Maciel disse...

Eu simplesmente desprezei esse boato dele na Ferrari, os caras não param de inventar, as vezes irrita, se é para inventar que faça algo criativo, ora...

O As está entre os piores, mas o Bild é insuperável. Dessa vez, até que o jornal alemão aliviou mas o espanhol partiu pro absurdo, não quiseram nem saber.

Garcia disse...

Falando o português claro os europeus andam meio idiotas, isso sim!!!

Se a Ferrari prestigiou Felipe Massa em baixa porquê desprestigiaria um piloto que foi bem, tão bem no final da temporada?

Já sobre Alonso e a Mercedes, eu tenho absoluta certeza que Fernando não fica na McLaren, mas vão aproveitar até o último momento o assunto, pois enquanto não fizerem o anúncio a McLaren e a Mercedes estarão sendo citadas aos quatro cantos, é uma bela forma de se recuperar a imagem negativa deixada pelo escândalo de espionagem.

E dá-lhe Mercedes, foto do Alonso com anúncio do Santander e blá, blá, blá... risos...