quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Seria a decisão de 2007 uma reprise da finalíssima de 1986?

A idéia deste post me foi dada pelo amigo Guilherme, sempre muito participativo nos comentários. De fato, não são poucas as semelhanças entre a temporada de 1986 e a atual. Para começar, a última decisão tríplice de campeonato aconteceu justamente há 21 anos, quando Alain Prost, Nigel Mansell e Nelson Piquet lutaram pelo título numa memorável prova em Adelaide.

Agora, os três candidatos a levantar o troféu de campeão são Lewis Hamilton, Fernando Alonso e Kimi Raikkonen. A decisão vai ser no Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos, daqui a menos de duas semanas. Pelo histórico das finais tríplices, Hamilton deve tremer: em nove ocasiões, em apenas em quatro o líder antes da finalíssima ficou com o título.

Pior para o inglês, porém, são as incríveis semelhanças que a atual temporada guarda com 1986, quando o favorito destacado - Nigel Mansell - perdeu o campeonato de forma dramática. Vamos a uma rápida comparação:

- Em ambos os casos, a temporada foi amplamente dominada por quatro pilotos, em especial. No caso de 1986, Prost, Mansell, Piquet e Ayrton Senna praticamente monopolizaram as vitórias (houve uma exceção: Gerhard Berger no G.P. do México). Dessa vez, Hamilton, Alonso, Raikkonen e Felipe Massa formam o "G4". Por enquanto, estão imbatíves.

- Nas duas temporadas, os líderes da tabela de pontos antes da última prova não eram os principais favoritos no início do ano. Mais do que isso: Hamilton e Mansell têm a mesma nacionalidade e contaram com um "tratamento especial" dentro de suas equipes para crescerem ao longo do campeonato.

- Alonso guarda enormes semelhanças com Piquet. Assim como o brasileiro, o espanhol já tinha uma dupla de títulos mundiais quando trocou de equipe no início da temporada. Os dois esperavam serem tratados como líderes do time, mas não conseguiram impor suas vontades. Hamilton e Mansell, ambos ingleses e protegidos de seus chefes, estragaram a festa de Alonso e Piquet, respectivamente.

- As trajetórias de Raikkonen e Prost não são lá muito pareciadas, mas uma coincidência se destaca: os dois chegaram à finalíssima do campeonato tendo marcado o maior número de pontos nas provas imediatamente anteriores. O francês terminou com o troféu de campeão, mesmo sendo considerado uma tremanda zebra. Bom presságio para o azarado Raikkonen?

- No campeonato de 1986, o único dos líderes a chegar sem chances de título à última corrida foi um brasileiro: Senna. Agora, isso também acontece com Massa, outro brazuca. Mas os dois ainda têm algo mais em comum: o fato de terem marcado o maior número de poles positions na temporada (Senna fez oito em 1986; Massa cravou cinco até agora em 2007). Como se vê, não adiantou muito.

- Uma coincidência para assustar os fãs de Hamilton. Nas duas decisões, um furo de pneu alterou dramaticamente os acontecimentos. Em 1986, o azar tirou o título de Mansell, quando seu pneu traseiro direito explodiu nas últimas voltas do G.P. da Austrália. Na atual temporada, Hamilton abandonou a prova de Xangai, também prejudicado por um problema num de seus compostos. Qual deles? O traseiro direito.

É claro que nenhuma dessas semelhanças vai mudar alguma coisa na decisão do título em Interlagos. Mas a curiosa análise das coincidências vale como um aquecimento para o próximo Grande Prêmio do Brasil. Uma prova que tem tudo para ser uma das mais emocionantes dos últimos tempos.

Se você não tem muito o que fazer na tarde desta quinta, o Blog oferece uma boa distração: uma seqüência de vídeos que resume o campeonato de 1986 de forma rápida e interessante. Naquele ano, não só a briga pelo título foi emocionante. As corridas também. A dica, mais uma vez, é do internauta Guilherme.

PARTE 1 - Brasil, Espanha, San Marino, Mônaco e Bélgica:



PARTE 2 - Canadá, Estados Unidos, França e Inglaterra:



PARTE 3 - Alemanha, Hungria, Áustria e Itália:



PARTE 4 - Portugal, México e Austrália:



Até o fim do dia, o Blog volta comentando as principais notícias desta quinta. Nos vemos por aí!

Crédito das fotos:
Largada de 1986 - http://www.f1-facts.com/
Largada de 2007 - http://www.gpupdate.net/

11 comentários:

andré disse...

cara algumas "semelhanças" que você colocou são um poucos forçadas mas os dosi anos são bem parecidos mesmo. Sei lá, tá todo mundo querendo secar o Lewis mas eu ainda acho que ele leva esse caneco.

marcos disse...

fala ae gustavo! Irado esse post, são muitas coisas iguais mesmo!! Agradece ao guilherme pelo vídeos pq eles tb são otimos.

enrique disse...

Bem interessante este texto mas voce não acredita nessas coisas né?

Blog F1 Grand Prix disse...

Enrique,

Não, é só um aquecimento para o Grande Prêmio do Brasil, como eu disse ali no fim. A comparação fica só a título de curiosidade.

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Anônimo disse...

Vai dar Kimmi como deu Prost, anota aí meu amigo.

Abs,

Maurício - RJ

Felipe Maciel disse...

Tá aí um bom consolo para o Massa.

Acho que dessa vez vai ser bem diferente, Raikkonen não leva o caneco, não...

Aline disse...

O pior é que eu tinha muito o que fazer nesta tarde de quinta, o post acabou com a minha programação! Isso é que é aquecimento!

Guilherme (RJ) disse...

Boas comparações, hein...
Só que naquele grid, somando-se todos os títulos mundiais (passados e futuros) havia 13 títulos e 6 campeões.

O Hamilton é tão favorito como era o Mansell, mas se houver empate acaba ficando na desvantagem tanto ao Alonso quanto ao Kimi, e dos três, o Kimi, que tem menos chances, leva vantagem em caso de empate.
Nessa vou torcer pro Kimi, mas acho que a briga fica mesmo entre os pilotos da McLaren.
Interlagos vai ferver!!!
Abraços!

PS: Vai ter posts atualizados direto de Interlagos, Gustavo?

Blog F1 Grand Prix disse...

Guilherme,

Sobre a pergunta do P.S.: não sei. Pode ser que o blog fique parado entre sexta à tarde e segunda à noite, mas vou fazer de tudo para atualizar. Em São Paulo, deve ter alguma lan house perto do meu hotel, não é mesmo?

Grande abraço!

Gustavo

alex disse...

sensacional os vídeos!

Leandro disse...

Queria ver os vídeos, mas a discada aki de casa naum deixa...
E texto mto bom! Isso me deixa com mais medo de o Raikkonen ser campeão!
Ateh!