domingo, 25 de maio de 2008

Vitória de Scott Dixon nas 500 Milhas de Indianapolis

Dessa vez, ninguém teve forças para enfrentar Scott Dixon. Depois de bater na trave no ano passado - quando foi segundo - o neo-zelandês conquistou hoje sua primeira vitória nas 500 Milhas de Indianapolis, a prova automobilística mais importante do planeta. Largando da pole, Dixon dominou a maior parte da corrida, e venceu com relativa tranqüilidade. O melhor brasileiro foi Vitor Meira, que terminou na vice-liderança. Marco Andretti fechou na terceira posição, com Helio Castroneves em quarto.

A 92ª edição da Indy 500 certamente vai ficar marcada como uma das mais acidentadas de sempre. Quase um terço dos pilotos que alinharam na largada abandonaram por causa de batidas, incluindo favoritos da torcida como Tony Kanaan e Danica Patrick. O esquadrão de sete brasileiros teve uma participação razoável, sendo representado por Vitor Meira e Helio Castroneves na luta pela vitória.

Mas nenhum piloto foi adversário para Scott Dixon. Durante a primeira metade da corrida, o neo-zelandês se revezou na liderança com seu companheiro de equipe na Ganassi, Dan Wheldon. Mais tarde, na parte decisiva da prova, o inglês acabou perdendo rendimento, mas Dixon manteve-se firme na ponta até a bandeirada. No total, o vencedor liderou 115 das 200 voltas da corrida, conquistando um triunfo incontestável.

Segundo colocado na prova, Vitor Meira chegou a ocupar a primeira posição a menos de trinta giros do final, mas terminou superado por Dixon na última rodada de pit stops. Na relargada, o neo-zelandês apenas administrou a liderança, sem maiores problemas. Por sua vez, Helio Castroneves perdeu o terceiro posto para Marco Andretti nos momentos finais da corrida, e precisou se contentar com o quarto lugar.

Além de Vitor e Helinho, outros três brasileiros ainda finalizaram a prova. Enrique Bernoldi levou seu carro até o 15º lugar, último entre os que ficaram na volta do líder. Já Mario Moraes finalizou na 18ª posição, a seis giros de Dixon. Por fim, Bruno Junqueira perdeu quinze voltas nos boxes para consertar um retrovisor quebrado, mas ainda voltou à pista para receber a bandeirada em 20º.

Tony Kanaan vinha disputando a liderança quando perdeu o controle do carro na curva três, após receber uma fechada do companheiro de equipe Marco Andretti. O baiano atravessou a pista e terminou atingido por Sarah Fischer, resultando no abandono de ambos. Antes disso, Jaime Camara já havia se retirado por conta de um forte acidente na curva um. As batidas de Tony e Camara causaram apenas duas das oito bandeiras amarelas do dia.

O acidente mais polêmico da corrida aconteceu dentro dos boxes, na volta 171. Ryan Briscoe saiu do seu pit de forma estabanada e acertou Danica Patrick, que rodou e bateu no muro. Os dois foram forçados a desistir da prova. Inconformada, Danica chegou a ensaiar uma tirada de satisfações com Briscoe, para delírio do público nas arquibancadas. Quando já se aproximava do carro do australiano, porém, um segurança da equipe Penske entrou na pista para conter a morena.

Com os resultados das 500 Milhas de Indianapolis, Scott Dixon pulou para a liderança da Fórmula Indy, somando 191 pontos. Helio Castroneves aparece em segundo, com 176. Na seqüência, vêm Dan Wheldon (153), Tony Kanaan (139), Marco Andretti (130) e Danica Patrick (122). A seguir, a classificação completa da 92ª edição das 500 Milhas de Indianapolis:

1. Scott Dixon/Nova Zelândia/Ganassi, 200 voltas em 3h28:57.6792s
2. Vitor Meira/Brasil/Panther, a 1.7497s
3. Marco Andretti/Estados Unidos/Andretti-Green, a 2.3127s
4. Hélio Castroneves/Brasil/Penske, a 6.2619s
5. Ed Carpenter/Estados Unidos/Vision, a 6.5505s
6. Ryan Hunter-Reay/Estados Unidos/Rahal-Letterman, a 6.9894s
7. Hideki Mutoh/Japão/Andretti-Green, a 7.8768s
8. Buddy Rice/Estados Unidos/Dreyer & Reinbold, a 8.8798s
9. Darren Manning/Inglaterra/Foyt, a 9.2019s
10. Townsend Bell/Estados Unidos/Dreyer & Reinbold, a 9.4567s
11. Oriol Servia/Espanha/KV, a 22.4966s
12. Dan Wheldon/Inglaterra/Ganassi, a 30.7090s
13. Will Power/Austrália/KV, a 31.6666s
14. Davey Hamilton/Estados Unidos/Kingdom, a 32.0084s
15. Enrique Bernoldi/Brasil/Conquest, a 32.1075s
16. John Andretti/Estados Unidos/Roth, a 1 volta
17. Buddy Lazier/Estados Unidos/Hemelgarn, a 5 voltas
18. Mario Moraes/Brasil/Dale Coyne, a 6 voltas
19. Milka Duno/Venezuela/Dreyer & Reinbold, a 15 voltas
20. Bruno Junqueira/Brasil/Dale Coyne, a 16 voltas
21. A.J. Foyt IV/Estados Unidos/Vision, a 20 voltas
Não completaram:
Danica Patrick/Estados Unidos/Andretti-Green, Acidente na volta 171
Ryan Briscoe/Austrália/Penske, Acidente na volta 171
Tomas Scheckter/África do Sul/Luczo Dragon, Problema Mecânico na volta 156
Alex Lloyd/Inglaterra/Rahal Letterman, Acidente na volta 151
Ernesto Viso/Venezuela/HVM, Problema Mecânico na volta 139
Justin Wilson/Inglaterra/Newman-Haas-Lanigan, Acidente na volta 132
Jeff Simmons/Estados Unidos/Foyt, Acidente na volta 112
Tony Kanaan/Brasil/Andretti Green, Acidente na volta 105
Sarah Fisher/Estados Unidos/Sarah Fisher, Acidente na volta 103
Jaime Câmara/Brasil/Conquest, Acidente na volta 79
Marty Roth/Canadá/Roth, Acidente na volta 59
Graham Rahal/Estados Unidos/Newman-Haas-Lanigan, Acidente na volta 36
Volta mais rápida: Marco Andretti, 40.1720s na volta 161

Agora, a próxima parada da Fórmula Indy é o circuito de Milwaukee, já no próximo domingo, dia 1º de junho.

Crédito das fotos: http://www.indycar.com/

9 comentários:

nelson disse...

Muito boa a corrida de hoje, domingo para passar o dia todo vendo um carro na tela...

Dixon mereceu a vitória, foi perfeito durante a corrida inteira, pinta como favorito para o campeonato, a Ganassi parece imbatível em ovais.

Não esperava um desempenho tão bom de Vitor Meira, seria espetacular se ele conseguisse perder a "invencibilidade" logo em Indy, fez grande ultrapassagem quando assumiu a liderança.

E a Danica? Bonitinha e esquentadinha, o Bryan Riscoe (segundo a TV!) errou, mas não precisa dar aquele show, engraçado o armário indo atrás dela.

A Dale Coyne pode falar que botou os seus dois carros em primeiro, não é para qualquer um, por mais que o melhor tenha terminado em 18°...

Triste ver que nenhum carro vindo da CC teve chance alguma, que venha Watkins Glen! (xi... tá longe, 6/7).

Aliás, qualquer comentário que eu fizer sobre IndyCar por aqui vou falar, ô carro horrível, o Dallara.

De lamentar também a transmissão da Band, ok, transmitiram até o final, um milagre, mas não precisa ser tão pacheco, "o Vitinho merecia vencer", como se o Dixon não merecesse, não tivesse feito uma corrida perfeita, quando o Mario Moraes assumiu a ponta, falou em chuva para parar a corrida e ele vencer, patético, ridículo, dane-se o mérito do cara, o Brasil merece ganhar, o Galvão parece até imparcial perto do Luciano, quando é o Téo José ou o Celso Miranda narrando, o nível sobe, mas com o Luciano não dá para aguentar...

Pelo menos não se ouviu falar na lendária corrida de Recife...

Abraço,
Nelson

nelson disse...

Isso para não falar no "Dom Eldon", na mulher maravilha, no Etanol - que coisa maravilhosa!, no Bernoidi e no Bernol... Sorte que o Ryan Hunter-Reay não apareceu demais...

Ridícula também aquela maldição jogada na NHL, o Graham Rahal bateu e o locutor me solta: "os caras vêm lá de fora e não aceitam trocar os números, 6 sempre foi da Penske, 2 sempre foi de Foyt, bateu agora, bem-feito"

Leandrus disse...

"Hoje é dia do Vitinho!" Excelente corrida do Vitor Meira, foi realmente muito bem e só não mereceu a primeira posição pq Dixon foi bem durante todo o tempo também.

Estava torcendo para o Kanaan, mas confesso que não vi nada demais na manobra do Marco Andretti.

E tá certo que o Briscoe fez a maior burrada ao tirar a Danica da corrida, mas o que ela queria fazer indo lá no box da Penske? Foi só pra fazer uma média com o público mesmo (mas que foi engraçado, foi...)

Ateh!

Net Esportes disse...

Acredito que se não fosse pela última bandeira amarela, o Vitor Meira poderia vencer...... e o melhor da prova foi a irritação da Danica Patrick, com muita razão por sinal !!!!!

http://netesporte.blogspot.com/

GiglioF1 disse...

Gustavo,

Corrida interessante , e meritos para Vitor, agora com dinheiro na equipo pode incomodar muito as equipes tradicionalmente de ponta.

Helinho , fez o que pode... Danica , para mim jogou para a torcida... e acho ruim para ela..É muito cedo na sua carreira.

Tony apesar da lambanca do filho do patrao , errou também...
Abraco!!

Priscilla Bar disse...

Pena que aqui ninguém retransmite...

Marcos Antônio Filho disse...

Foi uma boa corrida e o melhor momento foi a Danica(esquentadinha como toda mulher baixinha) ir tirar satisfações com o Ryan Briscoe,tradicional barbeiro!
Com segundo lugar,tomara que a Panther volte aos bons tempos pro Vitor Meira vencer uma corrida!


abraços!

nelson disse...

Priscilla, o site da categoria faz a transmissão das corridas, é uma opção...

Felipe Maciel disse...

Aquela ultrapassagem do Vitor - acho que entre o Dixon e o Carpenter - foi demais...