sábado, 17 de maio de 2008

Mosley: "FIA pode perder controle da Fórmula 1 caso eu saia"

Está começando a bater o desespero em Max Mosley. Nesta última sexta, o dirigente inglês enviou uma carta aberta a todos os membros da FIA, clamando pela sua permanência à frente da entidade. De acordo com Mosley, uma mudança de comando seria devastadora para a FIA, já que a Fórmula 1 poderia acabar nas mãos de um grupo sem vínculos com a federação.

"No momento, a FIA está renegociando os direitos comerciais da Fórmula 1 com a empresa de Bernie Ecclestone. A princípio, foi pedida apenas uma redução nas taxas cobradas, mas agora Ecclestone deseja também determinar o regulamento do campeonato. Caso eu deixe a presidência, meu substituto pode terminar fechando este acordo. A FIA perderia o controle da Fórmula 1, e ficaria bastante enfranquecida", escreveu Mosley.

O encontro que vai decidir se Mosley permanece ou não na presidência da FIA está marcado para o início de junho, logo antes do G.P. do Canadá. Até lá, o dirigente inglês deve continuar sob forte pressão para abandonar o cargo por causa do escândalo sexual denunciado em março pelo tablóide News of the World. Mosley garante que a sua saída poderia enfraquecer ou desvirtuar a Fórmula 1, que precisaria manter intacta sua ligação com a FIA.

Considerando a sucessão de regras estapafúrdias inventadas nos últimos tempos pela entidade, porém, não dá para evitar a pergunta: será que seria tão ruim assim se a Fórmula 1 se tornasse de uma vez por todas um produto de Bernie Ecclestone? Talvez não...


Daniel Pedrosa estabeleceu a pole position para o Grande Prêmio da França da MotoGP, em Le Mans. Atual líder do campeonato, o espanhol da Honda superou Colin Edwards em apenas um décimo. Na seqüência, Casey Stoner é terceiro, com Valentino Rossi aparecendo na quarta posição. Por sua vez, Jorge Lorenzo sai de quinto. A largada do G.P. da França acontece às 9 horas da manhã deste domingo, horário de Brasília, e tem transmissão ao vivo do SporTV.

No Rally da Sardenha, Sebastien Loeb finalizou o segundo dia de competições na ponta. Nessa altura, o francês já abre quase trinta segundos de distância para Jari-Matti Latvala e Mikko Hirvonen. Os dois finlandeses da Ford estão empatados na vice-liderança, e possuem uma confortável vantagem para o quarto colocado Gigi Galli. Amanhã, mais cinco especiais encerram o Rally da Sardenha.

Em Curitiba, o paraibano Valdeno Brito conquistou a pole position para a corrida de amanhã, terceira etapa da temporada da Stock Car. Fazendo a dobradinha da equipe Medley A. Mattheis, Marcos Gomes larga de segundo, com Allan Khodair em terceiro. A seguir, os favoritos Cacá Bueno e Ricardo Maurício fecham os cinco primeiros. Neste domingo, a TV Globo mostra ao vivo a prova de Curitiba da Stock Car a partir das 11 horas da manhã, horário de Brasília.

Para fechar o dia, vale registrar que a Fórmula Indy conhece amanhã o grid definitivo das 500 Milhas de Indianapolis, no tradicional "Bump Day". Por enquanto, os brasileiros Tony Kanaan, Helio Castroneves, Vitor Meira, Bruno Junqueira e Mario Moraes já estão garantidos na prova.


O vídeo do dia é uma raríssima filmagem onboard com Stirling Moss, lenda do automobilismo da década de 50. As imagens são curtas, mas valem a pena. Pelo visto, a pista é o histórico circuito de Goodwood, que até hoje recebe o maior festival de carros de competição antigos do planeta:



Até mais!

Crédito das fotos:
Max Mosley - www.papermag.com/
Valdeno Brito - www.stockcar.com.br

3 comentários:

Rodrigo Morano disse...

Desespero é pouco. Acho que a vaca dele já foi pro brejo. Nenhum país europeu vai querer ve-lo tão cedo como presidente da FIA em suas terras. Vamos ver no que dá o julgamento.

Daniel Médici disse...

Não deve nem existir, mas seria fantástico uma filmagem onboard no carro de Archie Scott Brown em Goodwood ou em qualquer outro circuito.

Dizem que o cara, que correu nos anos 50, fazia todas as curvas de lado, de forma inacreditável.

Leandrus disse...

Tá ficando dificil mesmo a situação pro Mosley. Sinceramente, eu achava que com o tempo a situação ia acalmar para ele, que a poeira iria baixar, mas as coisas só estão piorando, e a sua saída parece cada vez mais inevitável mesmo. Esses tablóides hein...

Ateh!