sábado, 8 de novembro de 2008

Nelsinho ficou devendo em sua estréia na F-1?

O novato Nelsinho Piquet teve seu contrato renovado com a Renault, e isso já não é novidade para ninguém.

Contestado durante boa parte do ano, Nelsinho chegou a ter a demissão cogitada, mas ganhou um voto de confiança da equipe.

No total, o piloto marcou apenas 19 pontos, contra 61 do companheiro Fernando Alonso.

Em treinos de classificação, uma lavada: Alonso 18 a 0.

Mas será que Nelsinho foi mal mesmo?

Não dá para negar que o novato brasileiro foi um dos pilotos mais cometeu erros ao longo do ano. Além disso, a temporada de Nelsinho ficou marcada por uma incômoda irregularidade.

Apesar de tudo isso, é fácil demais taxar a estréia de Nelsinho na Fórmula 1 como um ''fracasso''.

O brasileiro esteve longe de ser brilhante, mas não foi ruim a ponto de merecer uma dispensa da Renault nessa altura da carreira.

Primeiro de tudo, é preciso lembrar que ter um piloto do nível de Alonso como companheiro de equipe não é nada fácil.

Nelsinho enfrentou o espanhol em condições bem diferentes do que Hamilton, por exemplo.

O inglês era, sim, o favorito da maioria da equipe na disputa interna.

Já Nelsinho foi até deixado um pouco de lado por causa da urgência da Renault em conseguir bons resultados, o que forçou a escuderia francesa a apostar todas as fichas em Alonso.

A presença do bicampeão não é desculpa para os deslizes de Nelsinho ao longo de 2008, mas é um importante atenuante.

Nos últimos dias, Nelsinho afirmou que acreditar ter feito um bom trabalho em sua estréia na F-1.

Não dá para concordar totalmente com essa afirmação. Nelsinho mostrou, porém, que é realmente um bom piloto quando as coisas não saem do seu controle.

Seria prematuro demais ''queimar'' Nelsinho nessa altura. O brasileiro merecia outra chance e a Renault acertou na renovação de contrato.

Mas Nelsinho tem de mostrar mais serviço em 2009 para realmente se firmar na Fórmula 1.

3 comentários:

Joaquim disse...

Nesta temporada, percebi que o estado emocional influencio muito em sua performance.
A necessidade de provar capacidade, pode levar ao erro, e este a insegurança.
Ele demonstrou esta insegurança nesta temporada.
Sem estes problemas pelo lado psicológico, ele pode andar bem. Ele é um bom piloto.

Mas por enquanto, deve se comportar como um bom segundo piloto e não querer concorrer com Alonso. Isso é coisa para o futuro,se demonstrar capacidade para isso.

Tiago Carvalho disse...

Só tenho um comentário pergunta pra fazr... Se fosse um Di grassi da vida que tivesse feito as besteiras que o nelsinho feis e tomado a lavada que tomou do alonso,será que ainda estaria na equipe?????Ou ainda , será que vcs estariam fazndo essa enquete???? Não, seria totalmente taxado como piloto ruim... Vamos cair na real, o nelsinho não tem velocidade de campeão, e só estána f1 ainda por causa do nome, e tirando vaga de pilotos com real talento como o próprio di grassi, que talves coitado, nunk tenha uma chance de mostrar seu talento na f1.

Saraiva disse...

O cara foi ruim demais. Você está sendo demasiadamente educado Gustavo. Tudo bem que é o 1° ano como piloto de f-1, mas ele agia como se fosse o 1° ano como Piloto de uma equipe de corrida.
É óbvio que ele vai mostrar serviço em 2009, já que não tem como ele ser pior do que ele foi nesse ano.