terça-feira, 12 de agosto de 2008

Fórmula 1 e Olimpíadas

Em tempo de férias da Fórmula 1, não é de se estranhar que o ritmo de notícias esteja tão lento ultimamente. Todos, é claro, estão ligados nas Olimpíadas. Até mesmo os pilotos.

Hamilton já se aventurou como velocista, mas descobriu que o talento para as pistas de atletismo não é o mesmo que ele esbanja ao volante da McLaren. Kovalainan vai torcer pela Finlândia e bota fé no astro local de lançamento de dardo. Para Alonso, a grande esperança da Espanha chama-se Rafael Nadal. E Heidfeld, quem diria, ainda sonha em participar de uma Olimpíada um dia.

Os pilotos da Fórmula 1 parecem realmente gostar dos Jogos Olímpicos. Alguns deles, sem grande dificuldade, conseguiriam resultados decentes em competições de triatlo, por exemplo. Pena que o esporte a motor não tenha nenhuma chance de ser incluído nos Jogos.

Bernie Ecclestone vive tentando levar a Fórmula 1 aos locais mais exóticos do planeta. Mas será que já passou pela cabeça dele tentar incluir a categoria nas Olimpíadas?

Massa bem que teria uma boa chance de trazer uma medalha de ouro para o Brasil...

5 comentários:

Speeder_76 disse...

Meter o automobilismo como categoria olimpica? A Formula 1 e os Ralies não precisam dos Jogos para se afirmarem... é um pouco como o futebol ou o ténis. E depois, o Comité Olimpico não deixaria.


Quanto ao triatlo... eles que não entrem, pois assim estraga uma boa chance de nós ganharmos medalhas.

Anônimo disse...

Falando em olimpiadas, li em algum blog que a cerimônia de encerramento vai começar justamente na hora da corrida, em Valencia...isso quer dizer que não vamos assistir a corrida, certo?

Blog F1 Grand Prix disse...

Anônimo,

É isso aí mesmo. Vamos esperar para ver qual evento a Rede Globo vai escolher para transmitir, porque vão acontecer no mesmo horário.

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Tiago disse...

As chances de felipe massa trazr uma medalha para o brasil é zero!!!!!!!

Dorival disse...

Posso elencar problemas com o Felipe Massa na mesma proporção que faria com Lewis Hamilton e Kimi Raikkonen. Todos têm tido seus momentos de virtude e de pisar na bola, sem patriotada. Ja não diria o mesmo do trabalho da Ferrari.