quarta-feira, 15 de abril de 2009

FIA mantém difusores e preserva mudança de hierarquia

Nessa altura todo mundo já sabe, mas lá vai: a FIA rejeitou a pressão de sete equipes e declarou que o difusor usado por Brawn, Toyota e Williams é legal.

Julgamento político ou técnico?

Um pouco de cada um, na verdade.

Se a irregularidade nos difusores fosse clara, a FIA teria proibido o aparato.

Mas a questão era incerta demais, o que abriu espaço para a política nos bastidores.

No fim, venceram as "humildes" Brawn, Toyota e Williams, as três equipes que ousaram desafiar a hegemonia das grandes.

Será que o veredito teria sido o mesmo se Ferrari, McLaren e Renault fossem as escuderias beneficiadas pelo difusor?

Duvido.

Na polêmica dos difusores, não havia certo e errado.

Era tudo questão de interpretação.

E a FIA quis preservar a mudança de hierarquia que parece ter feito tão bem à Fórmula 1 neste ano.

--

A revista Time elegeu ontem os dez maiores sonegadores da história dos Estados Unidos.

O primeiro colocado é Al Capone.

Na oitava posição, aparece Helio Castroneves.

O veredito do caso de sonegação fiscal envolvendo Helinho já está para sair desde a semana passada.

Vai acontecer a qualquer momento.

E Helinho, cada vez mais, parece longe de escapar.

3 comentários:

Gavião Boemio disse...

Chamar Toyota de humilde é o mesmo que chamar Bill Gates de Dormi-sujo rsrsrs.
Quem ainda não viu, esse video explica bem a controvércia causada pelo difusor.
http://www.f1fanatic.co.uk/2009/04/15/the-diffuser-controversy-explained-video/

Ron Groo disse...

Que seja então. Que a nova hierarquia seja mantida e que a oposição resolva os atacar direito nas pistas.

Para o Castronneves.
-Paga irmão, Eua não é Brasil!

Paulo Maeda™ disse...

Boa, até q fim a FIA mandou bem nesse ano, que seja mantido a hierarquia, Viva La Revolución!!!
Gustavo, no meu blog eu fiz uma análise sobre o julgamento, se quiser dê uma passada lá. Flws