sábado, 25 de julho de 2009

Susto para Massa, pole para Alonso e vantagem para a Red Bull

Este sábado foi bastante confuso em Hungaroring. E surpreendente também. Fernando Alonso, quem diria, superou os favoritos e conquistou a pole para o GP da Hungria.

A façanha do espanhol, porém, ficou em segundo plano diante do acidente que poderia ter tirado a vida de Felipe Massa.

O brasileiro foi atingido em plena reta por um pequeno pedaço de suspensão -uma pena de apenas 12 centímetros de tamanho e pesando não mais do que 800 gramas.

O piloto da Ferrari desmaiou, passou reto e bateu na barreira de proteção já numa velocidade não tão baixa assim. Levado ao hospital de helicóptero, foi submetido a cirurgia para remover fragmentos de osso e, ao que parece, está bem.

Teve muito azar de ser atingido por um minúsculo objeto no meio da pista, justamente num momento de aceleração do carro.

Mas teve muita sorte também. Se a peça tivesse batido na viseira, que tem resistência menor do que o resto do capacete, sabe-se lá o que poderia ter acontecido.

Massa vai perder o GP da Hungria e talvez desfalque a Ferrari por uma ou duas corridas, já que a recuperação pode levar até seis semanas, segundo a equipe.

Menos mal que o brasileiro não disputa o título neste ano e, portanto, não tem tanto a perder assim.

Enquanto Massa era levado ao hospital, o treino prosseguia sem que ninguém prestasse muita atenção. Nos segundos finais, uma pena no sistema de cronometragem deixou tudo ainda mais confuso.

De alguma forma, Alonso encaixou uma volta perfeita e assegurou a pole. A dupla da Red Bull vem logo a seguir, com Vettel à frente de Webber.

Button, o líder do campeonato, ficou somente em oitavo. E Rubinho não passou de 13º.

Alonso é o mais leve de todo o pelotão e muito dificilmente terá uma chance de vencer. Com as Brawns no meio do grid, a Red Bull já tem a vitória garantida?

Ainda não. Porque ninguém deve esquecer a McLaren.

Hamilton é o quarto no grid e também teria muitos problemas para acompanhar o ritmo de Vettel e Webber.

Mas o campeão tem o KERS e não seria surpresa nenhuma se ultrapassasse os dois carros da Red Bull na largada. Com um carro mais pesado, numa pista onde é complicado passar, poderia segurar quem estiver atrás e proporcionar uma chance para Button.

Este é um cenário não tanto provável, mas perfeitamente possível.

De qualquer maneira, o sábado mostrou que a Red Bull está realmente com a vantagem.

E que Vettel, estando com uma volta de gasolina a mais do que Webber, é a aposta mais segura para um triunfo em Hungaroring.

Um comentário:

Andy Pereira disse...

O felipe Massa deu azar e sorte ao mesmo tempo, já pensou se tivesse sido em outra parte da pista que na tivesse pneus? poderia ter sido uma tragédia, mas graças a Deus não foi tão grave, vamos torcer para que a melhora dele seja rápida, amanhã acredito que a vitória seja de uma das RBRs, especificamnete do Vettel, mas acredito que o Hamilton possa fazer uma boa corrida também,vamos aguardar. Parabéns pelo blog, gostei muito, e até mais.