quinta-feira, 16 de julho de 2009

Bourdais é demitido e Nelsinho resiste

A Fórmula 1 teve hoje a primeira troca de piloto com a temporada em andamento desde que Alexander Wurz deixou a Williams às vésperas do GP Brasil de 2007.

O longo período de um ano e meio de estabilidade chegou ao fim com a demissão de Sebastien Bourdais da Toro Rosso.

Uma notícia que já era esperada, mas que a equipe demorou para confirmar.

Tetracampeão da antiga ChampCar, Bourdais simplesmente não deu certo na Fórmula 1. Teve alguns lampejos, é verdade. Mas, no geral, foi um piloto que quase sempre correu no escuro.

Sem um padrinho forte na equipe e sem o apoio da Red Bull, o francês perdeu o emprego.

Seu substituto ainda não foi definido, mas muito provavelmente será o espanhol Jaime Alguersuari, de apenas 19 anos, prestes a se tornar o mais jovem da história a correr na Fórmula 1.

Uma escolha caseira da Toro Rosso, promovendo um piloto do programa de novos talentos da Red Bull.

Alguersuari é talentoso, obviamente, mas ainda parece ser muito pouco experiente para a Fórmula 1. Sua entrada na categoria não passa muito de uma jogada de marketing.

Enquanto isso, Nelsinho Piquet segue resistindo na Renault.

Após ter sua demissão anunciada por Galvão Bueno na segunda, o brasileiro desmentiu o locutor e garantiu que correr no GP da Hungria.

Uma boa notícia, mas a pressão sobre Nelsinho continua muito forte. Sem dúvida, seu emprego permanece em risco.

--

Max Mosley confirmou que não permanece na FIA em 2010 e dois nomes já aparecem como os favoritos à sucessão: Jean Todt e Ari Vatanen.

Dois homens que sempre foram ligados ao esporte e que representariam um grande avanço em relação a Mosley, seja qual deles for o eleito.

Apesar disso, ainda é muito cedo para prever como a eleição vai terminar. Muita gente que pode concorrer age só nos bastidores, por enquanto.

Como em qualquer eleição, as cartas ainda não estão todas na mesa.

7 comentários:

kimi_cris disse...

O Bourdais nunca foi o piloto que a STR esperava e mais cedo ou mais tarde ele iria sair da equipa.

Grande Abraço!

Kimi_Cris

Leandrus disse...

Sinceramente, acho um pouco injusta a demissão do Bourdais. Ficou muito a impressão do piloto que levou uma lavada do Vettel, mas poxa, estamos falando de um alemão super talentoso e com um futuro brilhante pela frente. E mais do que isso, ainda perdeu pts preciosos que lhe prejudicaram na briga de equipe no ano passado, como quando seu carro ficou parado no grid na Itália quando iria largar em quarto, quando a chuva apertou na Bélgica na última volta e era o 4º ou quando perdeu injustamente os pontos conquistados no Japão. Como em outras vezes, a STR frita um piloto que não teve tanto apoio lá dentro. Vamos ver como esse espanhol vai se sair agora...

Ateh!

Ron Groo disse...

É... Bourdais nem caiu pelos maus resultados, mas pela grana que vem com o espanhol da Repsol.

Já Nelsinho vai se mantendo, até quando? Eis a questão...

F-1 A.L.C. disse...

presta atenção numa coisa:

agora com a saída de Burdais, a F1 não tem piloto francés.

será que a RENAULT resiste de deixar a Grosjean na garagem até o fim da temporada?

Bruno Aleixo disse...

Melhor notícia do post: a saída de Max Mosley. Entre Todt e Vatanen, prefiro qualquer um dos dois, desde que o velho Max largue o osso...

indavao disse...

hi... just dropping by!
http://www.fileafro.com
http://mobileandetc.blogspot.com
http://kantahanan.blogspot.com

Standvirtual disse...

Não deixe de consultar um novo site de anuncios gratuitos de automóveis, motos e barcos: Standvirtual carros usados
http://algarcar.com