domingo, 24 de maio de 2009

Conto de fadas da vida real

Emocionante a vitória de Helio Castroneves nas 500 Milhas de Indianapolis.

Ninguém pode imaginar o que ele passou nos últimos meses, quando ficou ameaçado de ser preso por até 35 anos em virtude de problemas com a Receita Federal americana.

Agora, tudo isso já está no passado. E Helinho se recuperou de maneira mágica, extraordinária, com uma mais vitória espetacular na corrida mais importante do planeta.

A terceira dele em Indy.

Daqui para a frente, o que vier já é lucro.

O conto de fadas real que Helinho viveu daria filme de Hollywood.

3 comentários:

Ron Groo disse...

Aos anti americanos e esquerdófilos de plantão...
Ninguém faz festa como os americanos.
O sentimento cívico, o respeito pelas instituições; o hino cantado em uníssono por um autódromo inteiro e lotado; o silêncio respeitoso ao toque de silêncio da corneta.
A mãe do proprietário do Indianápolis Motor Speedway pedindo para que “ladies and gentlemans” ligassem seus motores.
Tudo aplaudido.
Como também aplaudiram o piloto brasileiro Vitor Meira, que voltou a pista após ter seu carro incendiado no reabastecimento.
E as palmas ainda mais sinceras quando outro brasileiro, Helio Castronneves, recebeu a bandeira quadriculada – pela terceira vez - por ter vencido a mais importante corrida de automóveis daquele país:
A Centésima edição das 500 milhas de Indianápolis teve um vencedor estrangeiro e nem por isto se ouviu vaias ou apupos.
Não se viu ninguém frustrado e nem xingando diante das câmeras.
Será que seria muito pedir aos torcedores tupiniquins que aprendessem um pouco daquilo que vimos antes, durante e depois da prova?
E aplicar aquilo a outro esporte que não o automobilismo? Será que dá?
Sinceramente, me deu uma inveja danada...
Parabéns ao Hélio.
Dizem que vencer lá equivale a um campeonato.
Se ninguém é realmente grande no automobilismo sem ter vencido Mônaco, Indianápolis ou Le Mans, então ele é três vezes grande.
Que fiquem os problemas para trás, que ao passado pertencem.

Mário Carlos disse...

Muito boa a corrida.

concordo com o Ron groo em praticamente tudo.

a indy tem um charme diferente, a imprevisibilidade, o modo "desorganizado" de ser, pilotos dando zerinho, subindo em grades - uma categoria mais proxima do público - disputa pelo lugar mais alto do podio como se a regra da F1 derrubada estivesse la valendo.

o blog ta de parabéns, sempre atualizado, bom nivel de comentarios. parabéns!

(OFF) agora é torcer para que as equipes se aproximem da brawn, to querendo ver alguem bater o button, desse jeito vai enjoar.

Paulo Maeda™ disse...

falou tudo Groo, realmente falta muito de tudo o q vc disse aqui no Brasil e até mesmo na Europa, sempre tão discreta e fria... Ontem foi a redenção de Hélio coroando com chave de ouro a sua volta por cima.