terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Três carros por equipe: uma idéia interessante, mas inviável

A Williams quer radicalizar.

Nesta terça-feira, o chefe executivo da escuderia inglesa, Adam Parr, lançou uma idéia bastante polêmica em entrevista ao jornal The Guardian.

De acordo com Parr, a F-1 deve perder mais uma equipe até o início da próxima temporada.

Como a Honda já saiu, ficariam apenas 16 carros no grid, um dos mais reduzidos da história da categoria.

Para resolver o problema, é aí que entra a sugestão de Parr: liberar as equipes para disputar as corridas com três carros cada uma.

Dá para acreditar nisso?

Por enquanto, não.

Para começar, a idéia de Parr parece contraditória.

Num momento em que as equipes fazem de tudo para cortar gastos, colocar um terceiro carro na pista seria garantia de mais despesas.

A Red Bull, por exemplo, precisaria alinhar seis bólidos - três da equipe principal e outros três da Toro Rosso.

Além disso, não há a menor garantia de que outra equipe vá deixar a F-1 até 2009.

Apesar de todos os boatos, as cinco montadoras restantes reafirmaram o compromisso com a categoria, assim como Force India, Red Bull, Toro Rosso e a própria Williams.

O regulamento da F-1 estabelece que o número máximo de carros é 24.

Ou seja: com nove equipes, não dá para incluir o terceiro bólido porque, nesse caso, seriam 27 pilotos em cada corrida.

Delírio ou não do diretor da Williams, a idéia do terceiro carro é daquelas que logo dão início a um festival de cogitações.

E aí, qual seria o terceiro piloto da Ferrari?

E o da McLaren?

Na Renault, será que Lucas di Grassi formaria o trio com Alonso e Nelsinho?

Bruno Senna encontraria um espaço? E Rubens Barrichello?

Enfim, perguntas que não podem ser respondidas.

O mais provável é que o plano do terceiro carro, embora tenha sido realmente incluído na pauta da Associação das Equipes, não receba o aval da entidade e nem da FIA.

Uma pena, porque seria bem interessante ter um grid lotado de carros e recheado de novas caras.

6 comentários:

cláudio moreira disse...

Esse cara enlouqueceu. É como vc. disse Gustavo: como irão colocar um novo carro se já estão tendo problemões para tirar as despesas? Concordo que seria muito legal mesmo mas não acho que essa idéia vai pra frente não. Forte abraço

Anônimo disse...

Ferrari: Raikkonen, Massa e Bruno Senna
McLaren: Hamilton, Kovalainen e de la Rosa
Bmw: Kubica, Heidfeld e Klien
Toyota: Glock, Truli e o japonês piloto de testes que não lembro agora
Renault: Alonso, Nelsinho e di Grassi
Red Bull: Webber, Vettel e Coulthard de volta!!
Toro: Bourdais, Sato e Buemi
Force: Liuzzi, Fisichela e Sutil
Williams: Os dois Nico e o Nakajima

Rubinho aposenta, não adianta nem assim!!

Filipe Furtado disse...

Isto do terceiro carro não é novo. Foi levantado no fim de 2004, por coincidencia após a Ford encerrar as atividades da Jaguar de forma um tanto repentina e ter deixado também em duvida se a Jordan e a Minardi conseguiriam motor para correr em 2005. O que se sabe é que o antigo pacto de concordia estipulava que se o grid não tivesse vinte carros a FIA poderia exigir que algumas equipes colocassem um terceiro carro na pista (que só disputaria pontos para o mundial de pilotos), provavelmente porque os contratos com TVs e circuitos tinha uma clausula de que a corrida teria no minimo os tais vinte carros. Depois claro a Red Bull comprou os restos da Jaguar e a Cosworth ficou na categoria.

Agora a idéia não é tão inviavel economicamente não. Claro que nestes dias de corte de custos é estranho aumentar os carros do grid, mas os custos de ter um carro extra no grid são baixos para os padrões da Formula 1. A Williams provavelmente gasta mais com a manutenção do motorhome dela do que gastaria com um terceiro carro.

F-1 A.L.C. disse...

vc imagina um podio com três pilots da mesma equipe? muito legal

poderia se restringir esta regra a os dois ou tres emlhores equipos da temporada pasada, com cuatro carros e dividindo pela metade os pontos para o campeonato de pilotos

F-1 A.L.C. disse...

vc imagina um podio com três pilots da mesma equipe? muito legal

poderia se restringir esta regra a os dois ou tres emlhores equipos da temporada pasada, com cuatro carros e dividindo pela metade os pontos para o campeonato de pilotos

Guilherme (RJ) disse...

Gustavo,

Comentei essa possibilidade no blog do Groo na 2ª feira... e tomara que seja estudada de forma que se possa viabilizar a idéia de 3 pilotos por equipe, excepcionalmente para 2009.

Pode-se cortar alguns custos e mais pilotos trazendo novos patrocínios... quem sabe, hein...

Abraços!