segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Ferrari fora da Fórmula 1? Conta outra, vai...

A notícia do dia deve ter sido assustadora para os mais desavisados.

Depois de um encontro em Maranello, o conselho de administração da Ferrari apresentou o balanço financeiro do ano e ameaçou: a equipe pode abandonar a Fórmula 1 no futuro.

Culpa, é claro, do polêmico projeto de padronização total dos motores lançado pela FIA.

A ameaça da Ferrari é a prova cabal de que os bastidores da Fórmula 1 estão realmente agitados.

No passado, a escuderia já usou do mesmo artifício, sempre em situações de máximo estresse.

Em todos os episódios em que ameaçou uma saída, o time de Maranello foi atendido prontamente em suas soliticações.

Dessa vez, não deverá ser diferente.

Não dá para imaginar Fórmula 1 sem Ferrari e os dirigentes da equipe italiana sabem muito bem disso.

Nem mesmo um sujeito como Max Mosley é irresponsável suficiente para imaginar uma F-1 sem a presença da Ferrari.

O plano de padronização de motores, anote aí, está prestes a fracassar.

3 comentários:

Paulo Maeda™ disse...

Realmente, a Ferrari não nasceu ontem. E até acho q Mosley deve saber q não pode contra ela. Ele deve estar trabalhando nisso só pra ganhar imagem nesses tempos de indefinição na F1.

Leandrus disse...

Pois é, todos já sabem o resultado dessa declaração...

Anônimo disse...

Mas também, padronização de motores é a idéia mais retrograda que já foi cogitada na F1. Não só a Ferrari como as outras montadoras não teriam interesse nisso. Prá isso já existe fórmula BMW, Renault e por ai vai.