sexta-feira, 12 de junho de 2009

E a novela continua... com algumas novidades interessantes

A novela ainda não acabou.

Quem pensava que a divulgação da lista de inscritos para a temporada de 2010 seria o ponto final da disputa entre a FIA e a Associação das Equipes se enganou.

Esta sexta-feira foi apenas mais um capítulo de uma briga que ainda não tem data para terminar.

Ao menos, o capítulo de hoje foi bem interessante.

A lista da FIA com os inscritos para 2010 veio com algumas boas surpresas.

A primeira delas: todas as dez equipes deste ano foram confirmadas, mas cinco delas - McLaren, BMW, Renault, Toyota e Brawn - aparecem com um asterisco de "participação pendente".

Tecnicamente, portanto, essas cinco ainda não estão garantidas em 2010.

No caso de McLaren, Brawn e BMW, o risco de debandada é menor. Renault e Toyota, porém, são fortes candidatas a abandonar a Fórmula 1 caso as regras não sejam mudadas pela FIA.

Surpresa, mesmo, foi a inclusão de Ferrari, Red Bull e Toro Rosso como equipes inscritas "incondicionalmente" no Mundial de 2010.

Não demorou nem algumas horas e as três equipes emitiram comunicados para desmentir a FIA e afirmar que podem, sim, não correr na próxima temporada.

O que pretende a FIA ao incluir Ferrari, Red Bull e Toro Rosso na lista sem nenhum asterisco?

Difícil saber, mas a jogada de Max Mosley é muito estranha. Talvez Red Bull e Toro Rosso estejam contratualmente comprometidas a correr em 2010 - pelo menos, é isso o que se especula na Europa.

Mas e a Ferrari? Por que faltou o asterisco ao lado do nome da equipe italiana?

Estranho, bem estranho. A Ferrari segue afirmando que não corre em 2010 se as regras não mudarem. Pelo visto, a FIA não acredita muito nisso.

De resto, a lista de hoje serviu para apresentar ao mundo as três equipes novatas selecionadas para correr em 2010.

São elas: USF1, Campos Grand Prix e Manor Motorsport.

A escolha da USF1 era barbada. Desde o fim do ano passado, a equipe já tinha um plano preparado para a Fórmula 1. Além de boa estrutura, conta também com o apelo que uma escuderia norte-americana representa.

Quem serão os pilotos da USF1? Ainda não dá para saber, mas será interessante observar se a morena Danica Patrick terá uma chance...

A Campos Grand Prix estava entre as favoritas, mas não era presença certa na lista. Agora que ganhou uma chance, tem tudo para fazer uma carreira decente na Fórmula 1.

Bem-estruturada, a escuderia espanhola venceu muito nas categorias de base e sempre ambicionou correr na F-1.

Para 2010, já tem uma fábrica pronta e uma das vagas de titular quase preenchida: Pedro de la Rosa - espanhol que é o reserva da McLaren - muito provavelmente será escolhido.

A outra vaga está em aberto e pode ser ocupada por pilotos como Lucas di Grassi, que foi terceiro colocado com a Campos na GP2 em 2008.

Por fim, a surpreendente Manor Motorsport também garantiu presença na Fórmula 1 no próximo ano.

Comandada por Nick Wirth, que já tentou a sorte na F-1 com a antiga equipe Simtek, a Manor é favorita a ocupar a lanterna do pelotão em 2010.

Mas, assim como surpreendeu ao ser escolhida pela FIA, a escuderia também pode ter um desempenho acima do esperado quando entrar na F-1.

O fim da briga entre FIA e Fota ainda pode se prolongar por algumas semanas ou até meses. O próximo dia decisivo é sexta-feira que vem, 19 de junho, quando as equipes com "asterisco" terão de confirmar presença em 2010.

Se fizerem isso, a novela acaba. Caso contrário, os bastidores vão continuar agitados durante um bom tempo...

5 comentários:

Ylan Marcel disse...

Vai dar merda. As montadoras não querem o teto e as novas equipes só entraram por causa dele. Alguém vai rodar...

Speeder_76 disse...

Cada vez mais me convenço que vem aí o Grande Cisma...

A propósito: se tiveres tempo para veres o meu especial sobre o Jackie Stewart, estás á vontade!

Abraços.

F-1 A.L.C. disse...

então a Ferrari é a única fornecedora de motores que não está com (*).parece jogada para dividir as equipes.

e sim, ao igual que a Honda, na hora de sair a Renault e a Toyota vão culpar à Mosley... mesmo que o verdadeiro motivo seja económico.

Ron Groo disse...

Só não entendi a tal da Manor, e sinceramente acho quem alguém dentro da Fia tem algo contrao David Richards. De novo a Prodrive é barrada...

birasblog-birasblog disse...

muito bom!