quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Equipe brasileira pronta para o Rally Dakar

Como de costume, o tradicional Rally Dakar será o primeiro evento do calendário automobilístico do ano. A competição começa em Lisboa, no próximo dia 5 de janeiro, e termina no dia 20, em Dacar. Contando com representantes nas três categorias do Dakar - motos, carros e caminhões - a principal equipe brasileira já está pronta para desafiar o deserto africano.

Dessa vez, a Petrobrás Lubrax não vai contar com um de seus mais experientes pilotos, Kléver Kolberg, que não disputa o Dakar pela primeira vez em vinte anos. Em compensação, André Azevedo, outro especialista na competição, está confirmado nos caminhões ao lado de Maykel Justo e do tcheco Mira Martinec. Nos carros, João Franciosi e o navegador Lourival Roldan formam a dupla da equipe, enquanto Jean Azevedo e Rodolpho Mattheis completam o time nas motos.

De acordo com os próprios pilotos, a Petrobrás Lubrax deve contar com cerca de 17 pessoas, entre competidores e mecânicos. No total, o orçamento da equipe é 2,5 milhões de dólares. Vale registrar que a Petrobrás Lubrax é o único time presente nas três categorias do Dakar. Na grande maioria dos casos, as equipes preferem se concentrar em apenas uma das modalidades.

A edição 2008 do Rally Dakar promete ser ainda mais complicada do que as anteriores. Se não bastasse a proibição dos localizadores GPS, a organização do evento também aumentou a extensão da prova. Agora, serão 9.273 quilômetros de deslocamento total, sendo 5.736 deles válidos para as especiais, ou seja, contando para a tabela de tempos.

Equipes e pilotos que conseguirem chegar ao fim vão passar por seis países: Portugal, Espanha, Marrocos, Saara Ocidental, Mauritânia e Senegal. Ao contrário dos últimos anos, os organizadores estão tentando melhorar um aspecto que nunca foi prioridade no Dakar: a segurança. Na edição do ano passado, por exemplo, faleceram durante a competição o sul-africando Elmer Symons e o francês Eric Aubijoux, ambos da categoria motos.

Mas, apesar de ter recebido críticas até do Vaticano, o Dakar continua batendo recordes de inscritos. Em 2008, serão 245 motos, 205 carros, 100 caminhões e 25 quadriciclos, de competidores oriundos de 50 países diferentes. Cyril Despres, Marc Coma e David Casteu (motos), Stephane Peterhansel, Luc Alphand e Giniel de Villiers (carros) e Hans Stacey e Vladimir Chagin (caminhões) são considerados os principais favoritos.

O Blog, como não poderia deixar de ser, vai acompanhar todas as atividades do Dakar, a partir do dia 5 de janeiro. Nesta quinta, o Blog sai de férias, mas deixa seus leitores bastante ocupados com o Desafio das Férias! Até já!

4 comentários:

Anônimo disse...

Eu sou fã do Rali Dacar, apesar de tudo o que vem acontecendo nos últimos nos. Garanto que cada um dos que competem lá sabem dos riscos que estão passando e não abririam mão de competir. Boa sorte aos brasileiro e que DEUS os acompanhe nessa grande aventura!

[]s!

Gui Vieira disse...

Esse é o Dakar! Competição pra macho mesmo!!

Rafael Poliszuk disse...

Não sou fã de Ralli. Nunca fui. Mas a provado Dacar é super .. converso, há anos, com os pilotos brazucas quando chegam da ralação .. e parece mesmo ser foda ... que demais !!!

Anônimo disse...

Para todos aqueles que são fãs do Rally Dakar como eu, tem um jogo muito bom sobre o rally. Vão a www.dakarfantasygame.blogspot.com e se inscrevam e escolham seus pilotos brasileiros!